quarta-feira, 18 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Caderno Educação / UniFOA conta com acervo de livros digitais

UniFOA conta com acervo de livros digitais

Matéria publicada em 8 de outubro de 2015, 11:01 horas

 


Parceria com a Saraiva vai aumentar títulos que podem ser acessados por alunos da universidade

Foto 1

Obras digitais geram praticidade aos alunos
(Foto: Divulgação)

Livros são indispensáveis para a formação acadêmica. Apesar de serem extremamente necessários ainda no Ensino Médio, muitos alunos só se deparam com a realidade de ter que carregá-los ao ingressar no curso superior. Assim, muitos acadêmicos desenvolvem sérios problemas de coluna, por exemplo, devido ao excesso de peso. Com o avanço da tecnologia, já é possível ter obras renomadas digitalizadas nos computadores, tablets e, até mesmo, no celular.

A boa notícia para os alunos dos cursos de Direito, Administração, Ciências Contábeis e Recursos Humanos é que o UniFOA agora conta com um acervo de livros digitais. São cerca de 570 títulos que podem ser baixados gratuitamente, por meio de uma parceria com a Livraria Saraiva.

Segundo o superintendente executivo da FOA, Eduardo Guimarães Prado, o UniFOA é a primeira instituição de ensino do Sul do Estado a ter esse convênio com a Saraiva e, além de diminuir o peso carregado pelo aluno, gera mais praticidade pelo fato dele já estar acostumado ao ambiente digital.

– Para o jovem, é fácil estudar olhando para a tela do seu dispositivo e o agora ele pode fazer download do livro e ler sem estar conectado à internet, o que facilita muito a sua vida, já que ele pode ler no percurso do trabalho para a faculdade, por exemplo. Sabemos que essa não é a melhor forma de estudar, mas, infelizmente, não são todas as pessoas que têm condições de estudar sem ter um emprego, então essa parceria vem ao encontro dessas pessoas – explicou.

Acesso ilimitado

Todos os livros disponíveis na plataforma foram colocados na grade curricular do curso pelos coordenadores e professores. Essa parceria amplia o acervo bibliográfico dos cursos e proporciona inúmeros benefícios, como não haver limitação de exemplares. Agora o mesmo título pode ser lido por todos os alunos ao mesmo tempo.

– Muitas vezes o professor pede para que os alunos leiam o livro X, mas a quantidade desse livro na biblioteca não atende a todos, já que nós temos turmas de 40 alunos, por exemplo. Nessa plataforma, toda a sala pode acessar o mesmo livro e ainda assim os exemplares da biblioteca estarão lá – pontuou.

Após baixar o livro, o aluno pode lê-lo quantas vezes quiser, destacar e fazer anotações ao lado do texto. Mas deve ficar atento: não é permitida a impressão das obras e a cópia sem referência é plágio. “É um investimento que está sendo feito para melhorar a vida acadêmica dos nossos alunos e é um plus, porque a obrigação que o MEC nos apresenta nós já cumprimos, que são as bibliotecas”, acrescentou Eduardo.

O convênio foi oferecido pela livraria, uma vez que a instituição já mantinha contato com eles devido ao curso de Direito, que já acessava algumas obras. “Eles conversaram com o Pró-Reitor Acadêmico, José Carlos Pacheco, que na época era coordenador do curso, e explicaram sobre o que se tratava. Levamos a proposta à presidência da FOA, que prontamente viu um grande instrumento na mão do aluno”, contou.

Apenas os acadêmicos das áreas de Humanas e Sociais Aplicadas têm acesso a essa plataforma, mas, segundo Eduardo, o plano é ampliar para os outros cursos também. “Quando fechamos o convênio, solicitei à livraria que os livros fossem estendidos às outras áreas e estamos aguardando”, garantiu.

Destaque no mercado de trabalho

Além disso, a FOA tem convênios com outros órgãos, como a Capes, que disponibiliza artigos científicos acadêmicos mais avançados para os alunos de pós-graduação, tanto da Especialização quanto do Mestrado. “Quem está na graduação também pode dar uma olhada nesses materiais, porque hoje o mercado busca pelos profissionais que se destacam ainda na faculdade. Com certeza ter esse conhecimento a mais faz toda a diferença”, aconselhou Eduardo.

Segundo o superintendente, as empresas têm contratado muitos estagiários. “O aluno que está no período de estágio e que busca melhorar profissionalmente sai na frente de todos; quando o mercado melhorar, ele já estará empregado e devidamente qualificado” acrescentou.

Eduardo ainda contou que vale a pena investir em plataformas como essa, devido ao perfil do aluno da instituição. “Os nossos acadêmicos são preocupados não só com os resultados das provas e em sair formado em algum curso superior, mas também em ser um profissional que o mercado busca. E é com esse tipo de aluno que gostamos de trabalhar”, encerrou.

Leia mais:

Mais de 2,6 milhões acessaram cartão de inscrição do Enem na internet

Engenharia em alta no mercado de trabalho

Congresso reúne adversários da teoria da evolução

A volta dos netbooks

Funcionário morou um ano no Google para economizar aluguel

Curso técnico aumenta as chances no mercado de trabalho

UBM promove Encontro do Ensino Médio

ETPC abre inscrições com bolsa de estudos de até 100%

UniFOA conta com acervo de livros digitais

Caixa e Severino Sombra assinam contrato com BNDES

Processo seletivo do Batista, a oportunidade de estudar bem

Veteranos no Enem são maioria pela primeira vez desde 2011

Educando em valores com foco nos resultados

MEC divulga resultados preliminares

 

 

Untitled Document