Funcionário morou um ano no Google para economizar aluguel

Por Diário do Vale
52 Visualizações

EUA

O programador americano Ben Discoe trabalhava em uma pequena empresa de tecnologia em Berkeley, na Califórnia, quando, em 2011, ficou sabendo que seus empregadores seriam comprados pelo Google – o que significaria que teria que se mudar para Mountain View, a cerca de 78 km de onde estava morando na época.

Aproveitou a mudança inevitável e tomou uma decisão radical: com cerca de US$ 1.800, comprou uma van GMC Vandura, um colchão de casal e cortinas; rumou para Mountain View e montou, no estacionamento da empresa, o que seria seu lar pelos 13 meses seguintes.

“Eu sabia que o Google tinha chuveiros e comida e tudo o mais que qualquer pessoa precisaria”, disse Discoe.

“Eu devia é ter feito isso antes, quando trabalhei na Intel. Teria economizado uns US$ 36.000 no tempo em que fiquei lá”, diz.

Antes de se mudar para a van, Discoe pagava cerca de US$ 1.000 para alugar um quarto na casa de um colega, mas tinha dificuldades para conciliar a despesa com o pagamento de uma pensão para a ex-mulher e o financiamento de uma casa no Havaí.

Sua história, bem como a de outros ex-funcionários do Google, veio à tona no último mês, quando uma enquete no fórum Quora perguntava “Qual o ex-Googler que mais tempo morou no campus da empresa?”.

Depois de Ben, o recordista do site é o programador Matthew Weaver, que diz ter morado em um trailer na frente do Google por um ano completo, entre 2005 e 2006.

 

ROTINA

 

Ben Discoe conta que passava a maior parte do dia no escritório do Google e lá dava conta de todas as tarefas que normalmente faria em casa. A sede da empresa, conhecida pelas regalias dadas a funcionários, oferecia (e ainda oferece) refeições, chuveiros, lavanderia para roupas e espaços para descanso, tudo de graça. Na hora de dormir, Ben voltava para o carro.

Segundo conta, Ben nunca teve problemas por morar lá, nem foi repreendido pelo Google; até porque poucas pessoas sabiam onde era sua verdadeira “casa”.

“Quem sacou rápido o que eu estava foram os seguranças. Mas quando viram meu crachá do Google, não me abordaram mais.” conta.

“[Para os colegas], eu dizia: ‘moro em um lugar apertado, aqui na vizinhança'”, diz rindo.

Desde que saiu do Google, em 2012, Discoe passou a morar com a namorada, mas não abandonou a van. “Não pago aluguel em lugar nenhum. Quando minha namorada, sai da cidade, volto para van”.

 

 

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

 

(24) 99926-5051 – Jornalismo

 

(24) 99234-8846 – Comercial

 

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2023 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996