sábado, 22 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / 10ª Fejarte movimenta térreo do Memorial Getúlio Vargas, em Volta Redonda

10ª Fejarte movimenta térreo do Memorial Getúlio Vargas, em Volta Redonda

Matéria publicada em 9 de novembro de 2015, 09:45 horas

 


Volta Redonda- Um evento eclético. A frase resume a 10ª Fejarte, evento realizado pela Secretaria Municipal de Educação (SME) de Volta Redonda que aconteceu neste sábado (7), das 9h às 17h, na Praça Rotary, no térreo do Memorial Getúlio Vargas, na Vila Santa Cecília. A Feira de Educação de Jovens e Adultos (Fejarte) é uma exposição dos projetos desenvolvidos nas 18 unidades escolares que oferecem a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e o Programa Projovem.

A feira também reuniu talentos, alguns alunos prepararam números de dança e música para apresentarem no palco. Outros fizeram pesquisas e contam a história do município de diversas formas. Nos estandes, os visitantes viram maquetes, fotografias e até jornais confeccionados pelos próprios alunos. Algumas unidades optaram por mostrar seus trabalhos em forma de artes plásticas, outras trabalharam a reciclagem. O Projovem, por exemplo, resolveu cuidar da saúde da população e ofereceu teste glicêmico e aferição da pressão arterial entre outras orientações na área.

Entre os estudantes, motivos variados os levaram de volta à sala de aula. Patrícia de Paula, por exemplo, ficou 20 anos sem estudar e voltar para se atualizar.

“O mundo mudou, me sentia fora do contexto. Voltei e incentivei minha filha”, disse, mostrando Marilene, que estuda no mesmo colégio. A Escola Municipal Fernando de Noronha, no bairro Vila Brasília. Da mesma unidade, Marlene da Conceição afirma que a feira é importante para divulgar o trabalho que elas desenvolvem durante o ano e também para conquistar novas pessoas para a sala de aula. “É um incentivo para as pessoas voltarem a estudar”, acredita.

Segundo informou a secretária municipal de Educação, Therezinha dos Santos Gonçalves Assumpção, a Fejarte é uma mostra pedagógica, que todo ano reúne músicas, peças teatrais, shows de dança e oficinas. “É um momento de valorização e de apreciação dos trabalhos dos alunos matriculados na EJA e no Projovem”, disse a secretária.

Ela acrescentou que em 2015 foram mais de 1,7 mil matrículas, nos períodos matutino e noturno, confirmando o compromisso assumido pela SME, de inserir jovens e adultos no processo educacional, garantindo o desenvolvimento social e profissional desses alunos.

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document