>
sexta-feira, 27 de maio de 2022 - 15:46 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Acessibilidade: Cidade do Aço adia renovação da frota para o próximo ano

Acessibilidade: Cidade do Aço adia renovação da frota para o próximo ano

Matéria publicada em 17 de outubro de 2016, 18:31 horas

 


Empresa havia afirmado que todos os ônibus da linha Barra Mansa x Piraí teriam plataforma elevatória neste mês

Barra Mansa e Piraí – A renovação da frota da Viação Cidade do Aço, na linha que liga Barra Mansa a Piraí, prevista para este mês, foi adiada pela terceira vez. Em maio, em reportagem feita pelo DIÁRIO DO VALE, a empresa havia se comprometido que a partir deste mês, todos os ônibus seriam adaptados para cadeirantes. No entanto, a empresa afirmou nesta segunda-feira ao DIÁRIO DO VALE que as novas aquisições para atender os clientes só serão possíveis no próximo ano.

A viação alega crise financeira para justificar a impossibilidade de fazer a renovação ainda neste ano, mas garantiu que “é uma das metas” o investimento. “A empresa conta com a compreensão da população, mas para este ano não tem essa possibilidade”, posicionou-se a Cidade do Aço, por meio da assessoria de comunicação.

A linha, que passa pelo distrito de Arrozal e por Volta Redonda, atualmente conta com apenas um veículo acessível a portadores de deficiência física. Em agosto de 2015, representantes da empresa haviam garantido aos usuários, em uma reunião promovida pelo Procon, que a frota teria todos os ônibus com plataforma elevatória a partir de janeiro deste ano.

A data, no entanto, foi adiada na época, pela segunda vez, quando foi afirmado que em outubro a linha contaria com nove ônibus novos. Em todos os casos, o motivo informado pela empresa para postergar a atualização dos transportes foi falta de recurso financeiro. Os passageiros, no entanto, reclamam constantemente do valor da passagem, que para o itinerário mais comum – Arrozal x Volta Redonda – é de R$ 5,75.

A medida paliativa adotada pela Viação Cidade do Aço, para atender usuários portadores de necessidades especiais, é o agendamento do veículo adaptado que atende a linha para quando o passageiro precisa se deslocar para um dos destinos da linha. Pois, como só há um ônibus circulando na linha, pode haver desencontro de horário.

Em maio deste ano, moradores de Arrozal reclamaram junto ao DIÁRIO DO VALE que estavam há cerca de um ano sem os ônibus com acessibilidade – que antes circulavam no local. Mas, segundo afirmou o gerente da empresa, Carlos Alberto de Almeida, os veículos foram retirados da linha para atender “a grande demanda das linhas de Volta Redonda, prioridade da empresa”, que possui sete ônibus com plataforma elevatória.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

9 comentários

  1. Enquanto isso o monopólio e os altos preços na passagem para o Rio estão garantidos. E viva o Detro e dane-se os usuários. Já que a empresa alega falta de dinheiro, porque não abre concorrência para outras empresas interessadas?

  2. É fato que a Viação Cidade do Aço já não se preocupa com a qualidade do serviço prestado, existe sim uma imagem falsa que a empresa tenta passar para seus passageiros de uma empresa com serviço diferenciado, dizer que a empresa vem enfrentando problemas financeiros decorrentes da situação do pais é mentira, muito antes dessa crise se instalar no Brasil a Viação Cidade do Aço já vinha em queda com a qualidade dos serviços, mas essa não renovação de frota se deve também aquela tradicional ” amizade ” entre o poder público ( Detro ) e a empresa privada ( VCA ), aonde a empresa concede favores financeiros ao órgão responsável pela fiscalização do serviço e por contra partida esse órgão faz vistas grossas com o serviço prestado pela Viação.

  3. podia colocar a viaçao sul fluminense , dizen que ela atende bem..

  4. podia colocar a viçao sul fluminense,dizen que ela atende bem..

    • Ta de sacanagem né ?
      Viação Sul Fluminense atender bem ?

      Se for pra por porcaria põe logo a São João Batista

  5. Olha essa história de renovação de frota na VCA virou história de novela mexicana, o final feliz sempre está longe, alegar que não tem recursos financeiros é uma brincadeira, a empresa é rica tem boas linhas com demanda satisfatória de passageiros, se realmente está com problemas financeiros é devido à uma má gestão dos recursos captados pois é como eu falei são boas linhas que a empresa opera. Então vamos lá ajudar a empresa se não pode comprar um ônibus okm de 300 mil compre um semi-novo de 180 mil, ou ao invés de comprar um lote de uns 10 ônibus okm compre uns 2 okm e pague à vista sem fazer dividas, melhor ir renovando a frota aos poucos, compra 2 okm agora e daqui uns 6 ou 7 meses compre mais 2 okm, isso fará uma diferença no atendimento, agora o que não pode é ficar com uma frota de quase 10 anos sem renovação com uma tarifa cara, falta de consideração com seus passageiros, ALÔ Chiquinho está na hora da Viação Elite entrar ai na sua terra hein, só uma dica.

  6. Sera…..faz linha Rio x para todo regiao sul do estado…..tem fretamento….tem ligaçao com Evanil na baixada ta ruim …..ai digo denovo SERA.????? E meu povo ate quando vamos acreditar em historinhas Detro faz licitaçao abre espaço para que quer investir 1001 ta olho e mmmmmm……

    • 1001 faz linha de 75 reais sem banheiro para Cabo Frio, então pense bem…

    • Ha esqueci pequeno detalhe cuidado VCA a UTIL ta comendo pelas beradas hem com linha Rio x Queluz via Volta Redonda pena que poucos horarios porem carros bons preço de convencional ……fica ai alerta dica pra galera curti conforto qualidade Uti…..

Untitled Document
close