segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Alunos de VR são premiados em etapa de torneio oficial de Lego

Alunos de VR são premiados em etapa de torneio oficial de Lego

Matéria publicada em 6 de dezembro de 2018, 17:56 horas

 


Estudantes levaram o 1º lugar em Solução Inovadora na categoria de projeto (Foto – Divulgação)

Volta Redonda  – Alunos da Escola Firjan Sesi Volta Redonda foram premiados em etapa regional do Torneio de Robótica FIRST LEGO League, que aconteceu esta semana em Curitiba. Os estudantes levaram o 1º lugar em Solução Inovadora na categoria de projeto. O prêmio reconheceu a solução que foi melhor pensada e a mais criativa, com potencial para resolver o problema pesquisado.

O tema da competição este ano envolve viagem espacial, por isso a equipe resolveu criar um equipamento para facilitar a vida de astronautas que, por passar muito tempo no espaço, costumam ter alguns movimentos comprometidos. Um desses movimentos é o de pinça feito pelos dedos, como fazemos para escrever. Com isso em mente os adolescentes desenvolveram o Reforço para Coordenação Motora Fina (RFMS).

O equipamento tem como premissa diminuir o tempo de recuperação no retorno a terra. Algo que, de acordo com a pesquisa realizada pelos estudantes, a Nasa vem buscando solucionar por anos, e só tem conseguido por meio de fisioterapia, o que costuma levar meses. O protótipo é formado por elásticos, uma tela eletrofórica – usadas em lousas mágicas infantis – que aliados à limalha de ferro e seus componentes (bolinhas de poliestireno, caneta magnética e apagador magnético) trabalham os músculos da mão evitando que eles atrofiem.

Sobre a competição

O Torneio de Robótica FIRST Lego League é um programa internacional de exploração científica, projetado para fazer com que crianças e jovens de 9 a 16 anos se interessem pela ciência e por tecnologia, adquirindo habilidades e competências de trabalho e de vida.

Criado em 1998 pela FIRST em parceria com o grupo Lego, o torneio propõe que estudantes sejam apresentados ao mundo da ciência e da tecnologia de forma divertida, por meio da construção e programação de robôs feitos inteiramente com peças da tecnologia Lego Mindstorm.

A competição de robótica pode ser usada no ambiente escolar, mas não é projetada exclusivamente para esse propósito. Reunidos em times, que podem estar associados a uma escola, clube, organização ou simplesmente ser formado por um grupo de amigos, desde que liderados por dois técnicos adultos, os jovens usam a imaginação e a criatividade para investigar problemas e buscar soluções inovadoras que contribuam para um mundo melhor.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Parabéns aos alunos, professores e à Pedagoga Dávila pelo sucesso no projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document