sábado, 20 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Alunos debatem sobre depressão

Alunos debatem sobre depressão

Matéria publicada em 24 de setembro de 2018, 11:12 horas

 


Alunos universitários debatem sobre saúde mental. (crédito Divulgação)

Volta Redonda – O Diretório Acadêmico de Medicina do UniFOA, Centro Universitário de Volta Redonda, realizou palestra com a psicóloga Soraya Ferreira e o voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), Sérgio Justo. Eles explicaram aos alunos mecanismos para identificar sintomas e ajudar pessoas que estejam passando por dificuldades emocionais.

Embora casos de doenças relacionadas à saúde mental venham crescendo no Brasil, o assunto ainda é pouco falado na sociedade, inclusive na área da saúde. De acordo com a psicóloga Soraya, essa realidade pode ser explicada pela visão de “vida perfeita” que a sociedade exige das pessoas, além da vergonha de abordar o assunto no âmbito profissional e pessoal.

-Temos vivido em um período que tudo é imposto a nós. Todo mundo tem que estar bem, todo mundo tem que mostrar nas redes sociais que está bem. Muitas das vezes elas acham que apenas elas têm o problema e se envergonham de conversar com um amigo próximo. O mais importante é poder notar os problemas e procurar ajuda – ressaltou

A sociedade tem mostrado cada vez mais o sofrimento psíquico, dentre eles a ansiedade e a frustração, e isso tem atingido principalmente os jovens adolescentes, fazendo com que cheguem a medidas extremas.

– Palestras como essa nos mostra como devemos buscar ajuda, como podemos identificar sintomas. Muitas das vezes o problema está do nosso lado e precisamos ter um conhecimento básico para conversar com esse paciente e saber a quais profissionais encaminhá-lo – destacou a aluna Beatriz Nicolite, estudante de Medicina.

Para Sério Justo, voluntário do CVV, o Centro de Valorização à Vida, funciona como um suporte emocional, pois as pessoas que realizam o atendimento são treinadas para lidar com todo tipo de ligação, são mais de 30 tipos de temas recebidos diariamente, como tentativa de suicídio, estupro e assassinato.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document