sábado, 16 de outubro de 2021 - 12:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Angra recebe investimentos para criação do bijupirá

Angra recebe investimentos para criação do bijupirá

Matéria publicada em 29 de dezembro de 2016, 12:05 horas

 


Melhoria: Luiz Sérgio esteve na entrega dos equipamentos que irão permitir a ampliação do cultivo do peixe na Enseada do Bananal, na Ilha Grande (Foto: Divulgação PMAR/Felipe de Souza)

Melhoria: Luiz Sérgio esteve na entrega dos equipamentos que irão permitir a ampliação do cultivo do peixe na Enseada do Bananal, na Ilha Grande (Foto: Divulgação PMAR/Felipe de Souza)

Angra dos Reis – Dez novos tanques com 452 metros cúbicos para a criação do bijupirá, foram oficialmente entregues a produtores da região na manhã de quarta-feira (28) na Enseada do Bananal, na Ilha Grande. Cada tanque tem a capacidade para comportar 700 peixes adultos, que pesando cinco quilos estão prontos para o abate. Os novos equipamentos permitirão a ampliação da produção do peixe no município e a capacitação de novos produtores.

A produção de bijupirá vem crescendo nos últimos anos. Em 2015 foram produzidas cerca de sete toneladas do peixe. Neste ano, foram 11, e a previsão é que em 2017 a produção suba para 20 toneladas. Esses peixes são comercializados em restaurantes e pousadas da região.

Os convênios com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, na ordem de R$ 325 mil, foram assinados na época em que o deputado federal Luiz Sérgio (PT) atuou como Ministro da Pesca, em 2011, mas só foram pactuados em 2014, por conta de questões burocráticas. Os recursos foram fornecidos para apoiar e fomentar as operações do laboratório de produção de alevinos do bijupirá, que atuará como unidade de demonstração e capacitação de técnicos, produtores (maricultores), estudantes e empresários. Alunos da escola do Bananal já participaram de atividades práticas e teóricas sobre a produção deste peixe.

– O potencial econômico da maricultura é muito grande, mas toda atividade, em seu início, precisa de apoio. Espero que a prefeitura continue a apoiar os produtores e que os governos estadual e federal façam o mesmo. A Baía da Ilha Grande tem todas as condições de desenvolver esse modelo de negócio, gerando emprego e renda para caiçaras e comunidades tradicionais da Ilha – disse o deputado Luiz Sérgio.

O secretário de Aquicultura e Pesca de Angra dos Reis, Júlio Magno, comemorou os investimentos e fez um breve balanço de sua gestão à frente da pasta.

– Durante nossa gestão, ampliamos a produção do bijupirá no município, reformamos diversos cais da Ilha Grande, regularizamos a frota de camarão rosa de Angra dos Reis e conseguimos outras licenças que permitiram a legalização de várias embarcações. Além disso, em parceria com a Capitania dos Portos e a Organização de Cooperativas do Rio de Janeiro (OCB/RJ), conseguimos formar 60 novos pescadores profissionais – concluiu Magno.

Também acompanharam a visita o ex-secretário estadual de Pesca, Felipe Peixoto, o maricultor Carlos Kazuo, biólogos que fazem parte do projeto e o ex-prefeito José Marcos Castilho.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document