>
quinta-feira, 7 de julho de 2022 - 01:16 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Angra tem seis casos de dengue confirmados e nove suspeitos de zika

Angra tem seis casos de dengue confirmados e nove suspeitos de zika

Matéria publicada em 28 de janeiro de 2016, 22:31 horas

 


Todos foram enviados a um laboratório referência no Rio de Janeiro; gestantes estão sendo acompanhadas

Mutirões: Agentes de Vigilância e Saúde têm trabalhado em conjunto com a população na eliminação dos focos do mosquito (Foto: Divulgação PMAR)

Mutirões: Agentes de Vigilância e Saúde têm trabalhado em conjunto com a população na eliminação dos focos do mosquito (Foto: Divulgação PMAR)

Angra dos Reis – Seis casos de dengue foram confirmados em Angra dos Reis, do dia 27 de dezembro até o último dia 16 deste mês. Além dos já confirmados, duas suspeitas foram descartadas e três permanecem sob investigação. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (28) pela prefeitura. O município também está em alerta para o zika vírus. Já são nove notificações de casos suspeitos entre gestantes, no período entre 1º de dezembro de 2015 a 16 de janeiro de 2016.
Os casos foram enviados ao Laboratório Central (Lacen), referência no estado, que avaliará se as gestantes realmente tiveram o zika vírus. Atualmente todas estão bem de saúde, mas a investigação é feita devido ao risco que há do bebê de desenvolver microcefalia. Nenhum caso de febre chikungunya foi registrado no município.
De acordo com o último resultado do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), Angra dos Reis está em situação de alerta quanto à transmissão da dengue, chikungunya e zika, sendo necessária uma mobilização imediata de todos.
A prefeitura, através da secretaria de Saúde, destacou que diariamente a Vigilância em Saúde realiza uma busca ativa de casos suspeitos dessas doenças e dos agravos que elas podem causar em todas as unidades de pronto atendimento no município e também no Hospital Geral da Japuíba.
O slogan da nova campanha do Ministério da Saúde de combate à dengue, chikungunya e zika é “Se o mosquito da dengue pode matar, ele não pode nascer”. A ação chama a atenção para a importância da limpeza na eliminação dos focos do mosquito.
A população de Angra dos Reis tem à disposição o telefone (24) 3377-7808, para oferecer denúncias. Esse é também um canal para que o proprietário de casa de veraneio faça contato e agende a visita de um agente de combate a endemias.

Mutirão de limpeza nos bairros
é arma contra o Aedes aegypti

Com objetivo de exterminar os focos do Aedes aegypti, o prefeito em exercício, Leandro Silva, determinou que mutirões de limpeza sejam organizados em toda a cidade. O primeiro bairro a receber a ação foi o Frade, na semana passada. O Campo Belo recebe a ação durante esta semana.
– Combater o mosquito transmissor é um dever de todos e não somente do poder público. A população tem que se imbuir nesta missão e fazer com que a cidade fique longe de uma nova epidemia. Montamos o cronograma do mutirão e peço a colaboração de todos, para que mantenham limpos os seus bairros – destacou Leandro Silva.
Os mutirões, que têm duração de uma semana em cada comunidade, compreendem a remoção de entulhos, visitas domiciliares, mobilização e instalação de telas nas caixas d’água notificadas pela Secretaria de Saúde. Além da Secretaria de Saúde, participam da ação a Secretaria de Obras e Habitação; Secretaria de Meio Ambiente; e a Secretaria Especial de Defesa Civil e Trânsito. A Subsecretaria de Comunicação é a responsável pela mobilização das comunidades, por meio de carro de som e convites.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document