segunda-feira, 6 de dezembro de 2021 - 19:54 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Animais de grande porte causam transtornos em bairros de Barra Mansa

Animais de grande porte causam transtornos em bairros de Barra Mansa

Matéria publicada em 24 de fevereiro de 2018, 15:10 horas

 


Moradores do Parque Independência, Santa Rosa e São Francisco reclamam da presença constantes de cavalos nas ruas

Barra Mansa – Um problema pertinente em Barra Mansa, a presença de animais de grande porte nas ruas, principalmente cavalos, vem tirando o sossego de moradores de bairros como o São Francisco, Parque Independência e Santa Rosa. Além do risco de acidentes com os animais, no período noturno, a população desses locais se diz incomoda porque os animais espalham fezes pelas ruas dos bairros, mexem em sacolas de lixos e, em alguns casos, até comem plantas de fachadas e jardins de algumas residências.

De acordo com o presidente da associação de moradores do Parque Independência, Diego Barbosa, o que pode está agravando o problema de cavalos soltos nas ruas é o fato do município não ter mais a parceria com a Cirac (Centro Integrado de Recolhimento, Assistência e Controle Animal), que antes recolhia animais de grande porte em situação de abandono.

– Infelizmente essa parceria não existe mais. Já estive em vários órgãos da prefeitura e nenhum deles conseguiu solucionar o problema. Temos muitas preocupações, pois tem pessoas fazendo até corridas com cavalos em nosso bairro. Isso se torna um alto risco aos moradores e aos condutores e o mesmo acontece no período da noite, quando eles ficam pastando ou vagando pelo bairro, onde deixam muita sujeira. A certeza da impunidade leva ao abuso dos proprietários, que deixam os animais invadirem terrenos particulares e, até mesmo, as obras do ginásio municipal que está por ser concluído no bairro, fazendo do mesmo um verdadeiro estábulo – lamentou o presidente.

O diretor comercial Thiago Ferraz, de 34 anos, mora no bairro Parque Independência e também se queixa da presença dos animais nas ruas. Segundo ele, os cavalos não pertencem aos moradores do local, mas sim a pessoas que criam os animais e moram em localidades vizinhas.

– Aqui em volta tem algumas fazendas e alguns criadores soltam os animais para o pasto e eles vêm para o bairro, onde espalham sujeita, comem plantas e ainda colocam em risco quem anda de carro. Tem uma esquina onde costumam ficar parados que é um perigo. Os moradores já estão se saco cheio pelos transtornos provocados e o que mais revolta é que nenhum órgão toma uma providência. Dias desses, um grupo de dez animais invadiu a quadra que está em construção e o espaço ficou parecendo um curral – afirmou.

Ato de irresponsabilidade

Moradora do São Francisco, a dona de casa Raquel Oliveira, de 32 anos, diz que já perdeu a conta das vezes em que precisou desviar seu carro de cavalos pelas ruas do bairro. Ela considera o abandono dos proprietários um ato de irresponsabilidade, uma vez que pode provocar um acidente grave.

– Chegando do trabalho um dia à noite, meu marido quase bateu em outro carro, pois se assustou com dois cavalos, foi desviar e quase bateu em outro carro que vinha no sentido contrário. Sei de várias pessoas que já passaram pela mesma situação e que também sofrem com o mau cheiro deixado pelas fezes e urina dos animais, principalmente se o sol estiver muito quente – disse Raquel.

A enfermeira Ana Maria dos Santos, de 38 anos, mora no bairro Santa Rosa e conta que, na parte mais alta do bairro, cavalos circulam diariamente pelas ruas, espalhando lixos, fezes e também atrapalhando o trânsito. Ela já denunciou o problema e acredita que a falta de punição para os donos dos animais é o que contribui para que não se preocupem com os danos provocados à população.

– Esses donos sabem que o município está impossibilitado de recolher os animais e, por isso, estão cada dia mais abusados. Dá para perceber que aumentou o número de cavalos  circulando em área urbana e, infelizmente, nós que somos prejudicados. – disse Ana.

Problemas: Animais soltos na rua podem causar acidentes e certamente fazem sujeira (Foto: Reprodução)

Problemas: Animais soltos na rua podem causar acidentes e certamente fazem sujeira (Foto: Reprodução)

Prefeitura de Barra Mansa prioriza conscientização e diálogo

Em nota enviada pela assessoria de comunicação, a prefeitura de Barra Mansa informou que atualmente o serviço de recolhimento de animais de grande porte, antes feito em parceria com a empresa Cirac (Centro Integrado de Recolhimento, Assistência e Controle Animal), realmente não está funcionando.

O município, através da Secretaria de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Rural, tem entrado em contato com os proprietários dos animais abandonados para que eles sejam recolhidos.

A prefeitura disse ainda que tem conhecimento do problema relatado pelos moradores e informou que está sendo preparada uma estrutura em parceria com as secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural para a criação do Curral Ecológico Municipal para remoção do animal abandonado em vias públicas.

Com relação às penalidades que os donos desses animais podem sofrer, caso sejam identificados, a prefeitura disse que os mesmos podem ser enquadrados na Lei de Crimes Ambientais nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, que dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências. Assim como na Lei Municipal nº 4330/14, que institui a proteção e bem estar de animais domésticos no Município de Barra Mansa e  no Código Administrativo Municipal de Posturas através da Lei nº 1415, de 18 de janeiro de 1977.

Para denunciar a presença de animais de grande porte, nas ruas, a população pode ligar ou comparecer na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, que fica localizada no CAMPLA (Centro Administrativo Municipal Prefeito Luiz Amaral) – Rua Luis Ponce, nº 263, 4º andar, Centro, Barra Mansa/RJ. O telefone do setor é: (24) 2106-3406 ou 3408. Denuncias também podem ser feitas na Secretaria de Desenvolvimento Rural, que fica localizada no Parque da Cidade Natanael Geremias – Rua Prefeito João Chiesse Filho, nº312, Centro, Barra Mansa/RJ. O telefone de contato do local é: (24) 3324-0920 e o e-mail: [email protected]/[email protected]


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

7 comentários

  1. Os animais são para trazer um ar country ao município. As pessoas não entendem!

  2. O povo da CIDADE que MAMA de NOSSO LEITE adora fazer piadinhas…

    Mas mesmo tendo uma das MAIORES arrecadações do estado está a BEIRA DE UMA FALÊNCIA FINANCEIRA…

    Alguém poderia avisar a esse POVINHO que na PONTE ALTA , BEIRA RIO, PADRE JÓSIMO, AÇUDE 1 2 3 4… ROMA, FUNDAÇÃO BEATRIZ GAMA, COQUEIROS, VILA BRASÍLIA, SÃO LUÍS, …
    E MAIS ALGUNS BAIRROS tem a presença CONSTANTE de animais nas ruas…

    Olhe para o PRÓPRIO UMBIGO…

  3. piada mansa essa cidade

  4. Se não fosse assim… Não seria barra mansa. Seria Volta Redonda City.
    Biscoito de polvilho na rodoviária e carroças no centro e tipicamente barramansuino.

  5. Essa cidade além de muito feia e atrasada, é muito estranha. Ninguém dá jeito nisso.

  6. Essa cidade continua no século 19.

    • É por isso que vem tudo pra Volta Redonda: é educação, saúde, trabalho, lazer… nem morador gosta da cidade. Como pode isso?

Untitled Document