sábado, 20 de abril de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Audiência pública debate ‘Políticas Públicas’

Audiência pública debate ‘Políticas Públicas’

Matéria publicada em 20 de março de 2019, 09:51 horas

 


Volta Redonda – A ação efetiva dos Conselhos Municipais será um dos temas abordados, nesta quinta-feira, 21, às 19 horas, durante audiência pública na Câmara Municipal de Volta Redonda.

O assunto é parte das atividades inseridas nas ações da Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela justiça (Is 1,27)”.

O evento é convocado pelo vereador Jari Simão e participam como administrador apostólico, dom Francisco Biasin, e lideranças da Igreja Católica.

Objetivo

A divulgação da Campanha da Fraternidade objetiva estimular a participação dos cristãos em políticas públicas. O tema, de acordo com religiosos, tende a fortalecer “a cidadania e o bem comum, sinais da fraternidade”. A formação da campanha descreve, entre outros tópicos, sobre o ciclo e etapas de uma política pública e faz a distinção entre as políticas de governo e as políticas de Estado, bem como apresenta os canais de participação social, como os conselhos previstos na Constituição Federal de 1988.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

3 comentários

  1. Avatar

    Todos vimos o que deu em VR com mistura de religião e política. Fizeram campanha política nos púlpitos e elegeram um bandido que está preso por desvios de milhões que poderiam atender aos pobres e os mais necessitados.

    E não foi só nos púlpitos não; nos altares tbm. Nas comunidades que frequento me perguntavam: “O padre podia falar aquilo,…..?” Eu sempre respondia: Falar ele até podia pq ele tem boca, mas não devia por ser antiético.

  2. Avatar

    Esse negócio de governo e religião ainda vai nos levar pra um buraco sem retorno

    Anotem isso
    Não faltam exemplos planeta afora

    • Avatar

      VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Eles não compreendem o sentido do estado laico e pq o estado é laico.

      O vereador em vez de trabalhar dentro da CASA DO POVO fiscalizando o prefeito na aplicação das políticas públicas (de estado e de governo), está nas ruas fazendo o trabalho do presidente da associação de moradores com a sua tenda.

      O Orçamento Participativo é uma política pública (a mais democrática política pública conhecida para a promoção da cidadania e para o desenvolvimento) adotado pelo prefeito em 2017 para ser executado em 2018, e nada saiu do papel.

      Outro exemplo é a Economia Solidária que dispensa comentários.

Untitled Document