Barra do Piraí realiza fórum para discutir inclusão social de moradores em situação de rua - Diário do Vale
quarta-feira, 22 de setembro de 2021 - 23:55 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Barra do Piraí realiza fórum para discutir inclusão social de moradores em situação de rua

Barra do Piraí realiza fórum para discutir inclusão social de moradores em situação de rua

Matéria publicada em 25 de abril de 2017, 17:57 horas

 


Evento aconteceu no Barra Tênis Clube e reuniu cerca de 100 pessoas, dos mais diversos segmentos (Foto: Divulgação/Ascom PMBP)

Evento aconteceu no Barra Tênis Clube e reuniu cerca de 100 pessoas, dos mais diversos segmentos (Foto: Divulgação/Ascom PMBP)

Barra do Piraí – A prefeitura realizou nesta terça-feira (25) , através da secretaria de Assistência Social, o I Fórum Municipal de Discussão para Inclusão Social da População em Situação de Rua. O evento aconteceu no Barra Tênis Clube e reuniu cerca de 100 pessoas, dos mais diversos segmentos. O prefeito Mario Esteves (PRB) e a secretária de Assistência Social, Paloma Blunk dos Reis Esteves, discursaram na abertura do encontro. Ambos destacaram o compromisso do governo na implementação de políticas públicas voltadas a essa parcela da sociedade.

Ao todo, quatro profissionais fizeram explanações durante o fórum. A doutora em Geografia, Heloísa Helena Gonçalves, falou sobre o tema “Da marginalização à desnecessidade”. A assistente social Bárbara Santana abordou o assunto “Perfil e histórico da população em situação de rua”. Já o professor da Universidade Federal Fluminense (UFF) e doutor em Engenharia de Produção, Luis Henrique Abegão, focou na “Vulnerabilidade social como privação de liberdade”. Por fim, o membro do Movimento Nacional dos Catatores de Materiais Recicláveis, Euvaldo Luiz Santana, relatou sua experiência como trabalhador do ramo e se aprofundou na explicação do termo economia solidária.

Representante da Pastoral dos Sofredores de Rua, o padre Deivi Santana contou um pouco sobre o trabalho que membros da comunidade da Catedral de Santana fazem em Barra do Piraí.

– O SOS é um espaço que existe atrás da catedral, há 20 anos. Atendemos aos sofredores de rua, de segunda a quinta-feira, com alimentação, higiene pessoal, lavanderia etc. Todo o serviço é prestado por voluntários. Do ano passado para cá, com a crise financeira que o país atravessa, sentimos que a demanda aumentou, principalmente de pessoas desempregadas. Estamos em busca de parcerias, inclusive com a prefeitura, para poder continuar dando assistência às pessoas – disse o sacerdote.

Já a secretária Paloma Blunk, que é psicóloga, enfatizou a necessidade de descontruir o preconceito e os estigmas que existem em torno da população em situação de rua.

– Quando é que, de fato, olhamos para essas pessoas como o que são: pessoas? Quando é que nos preocupamos verdadeiramente com os motivos que levaram essas pessoas a estarem na rua? Este fórum é, afinal de contas, um convite para olharmos com mais humanidade para a população em situação de rua. E isso requer de nós o distanciamento de nossos preconceitos e a quebra das ideias que construímos em nosso imaginário coletivo – ponderou.

Mario Esteves revelou que cobra da secretária de Assistência Social um olhar especial para essa parcela da população.

– Pergunto quase todo dia para a Paloma: o que estamos fazendo para cuidar das pessoas? Aqueles que estão nas ruas são seres humanos como qualquer um de nós, que têm os seus direitos, os seus sonhos e anseios. A prefeitura vai, sim, avançar nas políticas públicas e, para isso, conta com a participação de todos você – afirmou.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document