>
domingo, 14 de agosto de 2022 - 04:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Barra Mansa e Volta Redonda dão início ao ‘Outubro Rosa’

Barra Mansa e Volta Redonda dão início ao ‘Outubro Rosa’

Matéria publicada em 1 de outubro de 2015, 21:50 horas

 


Campanha deste ano destaca a importância dos exames e o diagnóstico precoce dos cânceres de mama e do colo do útero

Em Volta Redonda: Mulheres receberam orientações em uma estrutura montada no Sider Shopping, na Vila Santa Cecília (Foto: Melissa Carísio)

Em Volta Redonda: Mulheres receberam orientações em uma estrutura montada no Sider Shopping, na Vila Santa Cecília (Foto: Melissa Carísio)

Sul Fluminense – Nesta quinta-feira, dia 1º, teve início em diversas cidades do país a campanha de conscientização sobre os cânceres de mama e do colo do útero. Na região, o “Outubro Rosa” contou com tendas temáticas, autoexames das mamas e muita informação sobre as doenças que são umas das causas mais comuns de morte de mulheres no país. Todas essas ações destacam a importância do diagnóstico precoce.
Em Volta Redonda, a secretaria de Saúde, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), realizou o lançamento da campanha na cidade com uma estrutura montada no 2º andar do Sider Shopping, na Vila Santa Cecília. No local foram montados estandes com painéis informativos, além de haver a distribuição de panfletos educativos e orientações sobre como fazer o autoexame da mama. As pessoas que participaram da ação receberam laços rosas que simbolizam a adesão ao movimento Outubro Rosa.
– Nós temos conseguido atingir as metas programadas pelo Ministério da Saúde. Porém, infelizmente uma pequena faixa das mulheres no Brasil ainda não tem acesso a materiais educativos. Muitas delas têm vergonha de irem realizar os exames e podem estar correndo riscos. Outras são trabalhadoras e não conseguem ir ao médico por falta de tempo. A campanha é importante para todas elas, mas tem como objetivo atingir estes grupos específicos – disse a médica e assessora do Núcleo de Gestão da Secretaria de Saúde da Mulher, Rosa de Jesus Silva.
A meta na cidade é que sejam realizados, até o dia 30 de outubro, cerca de 3 mil exames preventivos (Papanicolau) para mulheres de 25 a 65 anos, inclusive gestantes, e 1,5 mil mamografias para aquelas que estão acima dos 40.
Além disso, as Unidades de Saúde da Rede da Atenção Básica (UBS e UBSF) e na Policlínica da Mulher estarão abertas todos os dias de semana, das 8h às 17h, prontas para atendimento, e também contarão com palestras. As consultas devem ser agendadas previamente.
No sábado, dia 24, haverá ações para aquelas que trabalham e não têm tempo para irem nesses horários (8h às 17h).

Histórias reais

Shirlene Amaral foi diagnosticada com câncer de mama em 2004. Na época, ela foi pega de surpresa quando descobriu que tinha tumores na mama, já que mantinha os exames preventivos em dia.
– Alguns médicos eram contra eu ter feito os exames anteriormente. Por eu sempre ter procurado saber sobre o assunto, fui diagnosticada a tempo. Não precisei fazer quimioterapia, fiz apenas 26 sessões de radioterapia. Já perdi algumas amigas para a doença e pensava constantemente: “Será que vou morrer também?”, mas fui muito iluminada. A minha fé e a minha família me ajudaram – contou.
A estudante Mariana Bueno acredita que campanhas como o do Outubro Rosa são oportunidades para conhecer histórias como a de Shirlene, além de se inteirar sobre o assunto.
– Eu faço meus exames com frequência, praticamente de mês em mês. Não conheci ninguém que tenha sofrido com essa doença, mas é sempre bom estar informado. Muitas pessoas não sabem direito sobre o assunto. Hoje descobri que existem casos de meninas mais novas, de 23 anos, que desenvolveram câncer de colo do útero. É muito importante fazer os exames, não importa a idade – declarou.

Queda no número de óbitos

Dados da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, da Subsecretaria de Vigilância em Saúde e do Sistema de Informações sobre Mortalidade, mostram que o número de óbitos por câncer de colo do útero e óbitos por câncer de mama vêm caindo ao longo dos anos.
Para se ter uma ideia, no ano de 2013, Volta Redonda registrou 27 mortes de mulheres vítimas de câncer de colo do útero, contra 22 do ano passado. Já os de câncer de mama os números são ainda menores. Em 2013 foram seis, dois a mais do que em 2014 que registrou quatro.

Barra Mansa

Em Barra Mansa, a abertura do Outubro Rosa ocorreu com uma tenda montada na Praça da Matriz, no Centro. No espaço, profissionais da saúde informações sobre câncer de mama e do colo de útero, e explicaram sobre como funciona os autoexames das mamas e solicitações de mamografias. Cerca de 60 mulheres do público-alvo da campanha estiveram no local. As atividades do Outubro Rosa continuam durante todo o mês, em todas as unidades de saúde do município.
As mulheres que trabalham em horário comercial não têm desculpa para não se cuidar. No dia 7 de outubro as unidades de saúde vão funcionar de 12h às 20h e no dia 31 estarão abertas de 8h às 14h. O público-alvo da campanha são mulheres a partir de 50 anos ou a partir de 40 anos que tenham casos de câncer na família.
A coordenadora da Saúde da Mulher da prefeitura, Sandra César de Almeida, enfatizou a importância da conscientização das mulheres sobre as doenças, objetivo principal da campanha Outubro Rosa.
– Tivemos um grande número de mulheres nesta abertura. Elas fizeram o autoexame das mamas e pegaram encaminhamentos de mamografias. Agora, essas mulheres irão levar esse documento à unidade de saúde mais próxima de sua casa para carimbar e agendar o exame. Quando o resultado estiver pronto, será reenviado a unidade e faremos o acompanhamento – disse.
Sandra frisou que ainda é alta a incidência de câncer de mama e de colo uterino no país, por isso, a mulher deve estar atenta aos exames necessários para sua saúde.
– Muitas mulheres têm medo ou acham que a mamografia e o preventivo doem. Essa campanha vem conscientizar o público feminino dessa importância, pois, apesar de todas as nossas tentativas, muitas ainda deixam de fazer os exames – explicou a coordenadora.

Porto Real e Angra dos Reis

Em Porto Real, as Unidades de Saúde da Família (USF’s) e a Casa da Mulher vão intensificar o trabalho ao longo deste mês de outubro, com horário estendido de atendimento.
O coordenador médico da Casa da Mulher Clementina Tavernari, Rodrigo Abbud, disse que a principal ideia do movimento é fidelizar o público feminino ao hábito de realizar consultas regularmente.
– Mulheres com vida sexual ativa, a partir dos 18 anos, podem comparecer às Unidades de Saúde da Família. As USF’s terão um horário diferenciado durante uma semana, inclusive com atendimento em um sábado que não inicia agora de imediato, mas brevemente vamos anunciar a programação. A ideia é conscientizar a população feminina a realizar a palpação (exame clínico de mama), que será feito por enfermeiros e médicos na Casa da Mulher e nas USF’s. Além disso, vamos realizar exames como o Papanicolau (exame preventivo do câncer do colo do útero) e conscientizações relacionadas aos temas da campanha – comentou.
Já em Angra dos Reis, a abertura oficial acontece no próximo dia 7, às 14h, na Casa Larangeiras. O lançamento contará com uma confraternização e a apresentação de alunos do Polo Musical Yumi Faraci. Após o evento de abertura, as mulheres sairão em caminhada, até o convento do Carmo, distribuindo panfletos informativos.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document