quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Barra Mansa: Secretaria prepara abrigo para atender pessoas em situação de rua

Barra Mansa: Secretaria prepara abrigo para atender pessoas em situação de rua

Matéria publicada em 21 de agosto de 2017, 21:16 horas

 


Com capacidade para 50 pessoas, local começa a funcionar em 60 dias; campanha ‘Não Dê Esmola’ segue no próximo sábado

Ruth Coutinho: ‘Ao invés de dar dinheiro, a população pode orientar esses moradores que procurem o Centro Pop’, disse secretária (Foto: Paulo Dimas/Ascom PMBM)

Ruth Coutinho: ‘Ao invés de dar dinheiro, a população pode orientar esses moradores que procurem o Centro Pop’, disse secretária (Foto: Paulo Dimas/Ascom PMBM)

Barra Mansa – A prefeitura de Barra Mansa através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) está preparando um abrigo institucional para atender os moradores que vivem nas ruas. Além disso, a campanha “Não Dê Esmola” continua no próximo sábado (26). As ações têm como objetivo diminuir o número de pessoas em situação de rua no município.

Com o prazo de 60 dias para iniciar o atendimento, o abrigo, que funcionará em Saudade, terá capacidade para atender 50 pessoas que queiram um local para dormir. De acordo com a secretária de Assistência Social, Ruth Coutinho, o número de pessoas em situação de rua precisa diminuir, mas o governo municipal não pode obrigar que eles se direcionem aos abrigos.

– Vamos minimizar essa situação, mas nós lidamos com vidas e todos têm seus direitos de escolhas, não podemos obrigá-los a saírem das ruas e muitos estão nessa situação por escolha ou costume. Por isso é que realizamos os trabalhos durante o dia no Centro Pop com essas pessoas, para que eles sejam orientados e vejam a importância de buscarem o abrigo – afirmou Ruthinha.

Campanha ‘Não Dê Esmola’

No próximo sábado, dia 26, a campanha “Não Dê Esmola”, que tem sido realizada pela pasta, estará atuando no Centro, das 9h às 12h. A proposta da ação é diminuir o número de pessoas vivendo nas ruas da cidade. Segundo Ruthinha, o objetivo principal é incentivar à população que não dê dinheiro para essas pessoas, para que não seja um incentivo para que elas continuem ali.

– Precisamos do apoio e compreensão de toda a população, pois o dinheiro que elas oferecem para essas pessoas como esmola na rua, em muitos casos não é utilizado para adquirir alimentos, e sim drogas. Temos profissionais capacitados para atender e ajudá-los, mas precisamos que a população contribua. Então, ao invés de dar dinheiro, a população pode orientar esses moradores que procurem o Centro Pop – finalizou Ruthinha.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Falam de Centro Pop, como se fosse Boa coisa. A vizinhança nao aguenta mais essa baderna que é aquele local. Drogas, e brigas acontecendo todos os dias, e muitas das vezes não é na rua não é dentro da unidade.

    CENTRO POP está largado não aguentamos mais!!!

  2. O engraçado é que entra ano e sai ano, o município de Barra Mansa continua no mesmo marasmo. Eu não acredito em nada que essa prefeitura se propõe a fazer. Ainda mais se tratando de assistência social. Sabe porque os moradores de rua gostam de vir para Barra Mansa? a resposta é simples; eles vem para cá porque aqui eles encontram crack para se drogarem. E as autoridades políticas sabem disso, e fingem em não saber. Não adianta ficar pedindo para não dar esmolas, eles não estão nem aí para esmolas. Eu nunca passei perto da estação ou em qualquer outro lugar que existem moradores de rua, me pedindo dinheiro para esmolas. Alguns e raro casos de pedintes. Mas, a concentração maior de moradores de rua, eles gostam de ficar se drogando e bebendo na beira rio….ali é point desses seres humanos marginalizados e esquecidos pela sociedade política, religiosa. Ficar falando que vai fazer, eu ouço isso desde o governo de Roosevelt Brasil, outro prefeito que não fez nada para os moradores de rua. Só em Barra Mansa não existe um albergue para abrigar essas pessoas. Todos os municípios da região já tem o seu albergue…..dinheiro, não é o fator principal para que não tenha o albergue…..Todas as secretarias de assistência social tem verba própria, sem precisar de prefeitura ou câmara municipal para liberar…o que acontece é que esse dinheiro que vem do governo federal, e desviado para outras atividades que dão votos…. moradores de rua não dá votos, porque a maioria desses moradores de rua não residem aqui….Você acha que prefeitura, iria gastar 10% do dinheiro que vem do governo federal com moradores de rua? é claro que não……. a prefeitura já inaugurou quadras de esporte, já gastou muito dinheiro com essa Flumisul, e ainda não fez nada para que a cidade ficasse com cara de cidade……eu nunca vi tantos moradores rua……….

  3. Servidor Indignado

    Essa ai só quer aparecer. Já vimos como ela disputa uma atenção nas inaugurações.
    Situação de rua vai ser a que nós servidores da prefeitura de barra mansa vamos ficar, se o prefeito não arrumar nosso salário. Um salário base paralisado a 4 anos. Hipocrisia.
    Esta triste de ver tanta gente nas ruas de barra mansa, nem deveria ter chegado a esse ponto. Antes não era assim. O que aconteceu?

    • Tá ruim o negócio!
      Pior secretaria pra trabalhar é a de assistencia social, sem incentivo nenhum! MUITO MENOS FINANCEIRO. Tem gente até sem passagem, e ganhando menos que o salário minimo que já não é lá essas coisas.

      Esse é o investimento real sendo feito na população carente de BM. ZERO.

      Investir no servidor é investir na qualidade do serviço!

    • Antes não era assim?
      Então antes que era bom?
      Vc não deve ser funcionário público né! Que ficou com pagamento atrasado, pagando juros em todas as contas e os governantes passeando e usando nosso dinheiro.
      Vc é morador de Barra Mansa mesmo ou tá com Alzheimer e não lembra certas coisas do passado? Aff!

  4. Nao seria mais racional fazer uma triagem desses moradores de rua,e encaminha-los para suas cidades de origem?

    • الفتح - الوغد

      Pois é, né! O que mais tem em VR é pedinte que vem de Barra Mansa, vários deles já conhecidos do pessoal do comércio… Chumbo trocado não dói…

  5. Morador de Barra Mansa

    Parabéns secretária, belo trabalho social.
    Precisamos acabar com o pessoal de Resende e Itatiaia que ficam principalmente
    no sábado na porta dos bancos pedindo dinheiro.
    Municípios ricos, cheio de industrias, deveria fazer um trabalho social lá, e não
    exportando pedintes para Barra Mansa.

Untitled Document