terça-feira, 15 de junho de 2021 - 05:48 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Barra Mansa segue vacinando portadores de comorbidades contra a Covid-19

Barra Mansa segue vacinando portadores de comorbidades contra a Covid-19

Matéria publicada em 8 de maio de 2021, 09:26 horas

 


Ação continua neste sábado, dia 8, com vacinação para pessoas de 45 a 59 anos de idade que tenham doenças cerebrovasculares, imunossuprimidos, cirrose hepática ou doença renal crônica

Barra Mansa – Neste sábado, dia 8, Barra Mansa segue com vacinação para pessoas de 45 a 59 anos de idade que tenham doenças cerebrovasculares, imunossuprimidos, cirrose hepática ou doença renal crônica. Pacientes de 18 a 44 anos com hipertensão também receberão a primeira dose do imunizante. O município tem seguido as orientações do Programa Nacional de Imunização (PNI) para realizar o sistema de vacinação.

Nesta sexta-feira, dia 7, a Secretaria de Saúde vacinou pessoas com obesidade mórbida de 18 a 59 anos e que possuem índice de massa corpórea maior que 40. Foram vacinadas também pessoas portadoras de hipertensão e de doenças cardiovasculares.

A gerente de Vigilância em Saúde, Juliana Machado, falou sobre a imunização. “Mais uma vez, o município vem ampliando a oferta de vacinas para os grupos com comorbidades, conforme as doses disponíveis. Nós temos visto que os pacientes que estão indo a óbito apresentam alguma doença, principalmente hipertensão, diabetes e doença cardiovascular primária. Além disso, também aumentou bastante o número de óbitos de pacientes com obesidade mórbida. Pacientes que possuem essas comorbidades são os que têm mais chance de terem seu quadro agravado quando são diagnosticados com covid-19 e por isso são nossos grupos prioritários e hoje estão sendo vacinados”.

Eliane Maria de Paula pertence ao grupo de risco e falou sobre receber o imunizante. “Estou feliz e esperançosa. Tudo está tão difícil, temos perdido muitas pessoas. Estamos felizes, pois graças a Deus agora estão abrangendo mais pessoas. Tem que vacinar mesmo e espero que chegue mais rápido e que tenha vacina para todo mundo. Eu não tive Covid-19, mas minha filha teve e também já perdi muitas amizades que não resistiram. A gente sente na pele o problema que essa doença está trazendo para a população”.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document