terça-feira, 20 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Barra Mansa: Vice-prefeita acompanha fiscalização em bairros atingidos pela chuva

Barra Mansa: Vice-prefeita acompanha fiscalização em bairros atingidos pela chuva

Matéria publicada em 21 de maio de 2019, 15:21 horas

 


Ação aconteceu no bairro Vila Natal, onde mais de 30 casas já havia sido interditadas, após as fortes chuvas do mês de abril

Vice-prefeita Fátima Lima visita famílias na Vila Natal
(Foto: Chico Assis-Secom)

Barra Mansa- A vice-prefeita, Fátima Lima, juntamente com as equipes da Defesa Civil e do Conselho Tutelar realizou nesta terça-feira (21), uma visita no bairro Vila Natal, na Região Leste. A ação teve como medida fiscalizar os imóveis que, durante as chuvas do mês passado, já haviam sido interditados e ainda oferecem risco de desmoronamento. A visita ainda permitiu que a população recebesse melhores informações sobre os benefícios que a prefeitura está disponibilizando para cadastramento, como o aluguel social.

Fátima Lima contou que desde segunda-feira, dia 20, está acompanhando os serviços da Defesa Civil nos principais bairros afetados. E, apesar da resistência de muitos, esse trabalho vai continuar.

– A gente entende que ainda há uma grande resistência dos moradores em sair de suas casas, porém nosso trabalho é oferecer segurança para as famílias que estão sob risco. Não podemos obrigá-las a saírem de suas casas, porém como representantes do poder público, estamos fazendo o melhor que podemos – pontuou.

A vice-prefeita ainda reforçou que a prefeitura está dando todo o suporte possível às famílias, citando que melhores informações podem ser adquiridas nos Cras e na Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Barra Mansa.

“Os que tiverem em situação de risco podem procurar o Cras mais próximo de sua residência, ou a Assistência Social, através do telefone 24 3322-8098”, completou.

O coordenador da Defesa Civil de Barra Mansa, Sérgio Mendes, explicou que as casas na Vila Natal já haviam sido interditadas, após a última chuva que aconteceu no último mês, porém alguns moradores retornaram aos seus lares.

– Essas residências que já haviam sido interditadas ainda estão sob risco, não sabemos quando terá uma próxima chuva forte. É muito importante que os moradores se conscientizem e atendam as nossas orientações – frisou Sérgio.

A dona de casa e moradora do bairro Vila Natal há 22 anos, Luiza Souza, contou que sua casa não está comprometida, mas como medida preventiva, enviou sua filha de nove anos para a casa do pai, que mora próximo ao bairro. “A equipe da Defesa Civil veio até a minha casa e fiscalizou, não foi detectado risco, porém se houvesse me orientado a sair eu ia sem pensar duas vezes. Tenho uma filha pequena que ainda precisa muito de mim”, afirmou a dona de casa.

Doações 

Mais uma vez a população barra-mansense está mobilizada em ajudar as vitimas das chuvas no município. Ao todo oito bairros foram os mais afetados e, em alguns casos, muitas famílias perderam todos os seus pertences. Buscando a melhor forma de ajudar essas pessoas, a Prefeitura de Barra Mansa retornou a campanha de doação.

– Toda a cidade está mobilizada nesse momento de tristeza profunda para todos nós. Estamos precisando de todos os materiais possíveis, pois muitas pessoas perderam tudo o que tinham – explicou Fátima Lima.

Ainda segundo ela, nos bairros afetados os pontos de recolhimento e distribuição estão acontecendo nas igrejas católicas e evangélicas, já no Centro do município a coleta está sendo realizada, próximo a Praça da Matriz, em um caminhão estacionado em frente ao Centro Especializado de segurança Pública (Cesp).

“Eu peço encarecidamente que a população se solidarize mais uma vez com essa campanha, que distribui o amor ao próximo”, concluiu Fátima.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Parabéns à BM! O governo está caminhando para uma Gestão Pública.

    Agora não adianta muito pedir para eles irem no CRAS se estiverem em áreas de risco. Muito deles nem sabem que estão correndo risco, como podemos ver no Nova Esperança. Lá eles estão dentro do leito do rio e nem percebem.

    Há tbm aqueles que constroem em encostas de morros (onde só devia ter árvores), descampam a área, vem a chuva e carrega toda a terra para abaixo. Esses tbm nem imaginam que correm risco de serem soterrados.

Untitled Document