Bolsa Família: Usuários precisam confirmar cadastro até 30 de outubro em Resende - Diário do Vale
terça-feira, 21 de setembro de 2021 - 11:44 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Bolsa Família: Usuários precisam confirmar cadastro até 30 de outubro em Resende

Bolsa Família: Usuários precisam confirmar cadastro até 30 de outubro em Resende

Matéria publicada em 9 de outubro de 2017, 18:28 horas

 


Resende – A prefeitura de Resende está convocando os beneficiários cadastrados no Programa Bolsa Família para fazer o acompanhamento de saúde exigido pelo Governo Federal. As avaliações podem ser feitas nos postos de saúde da rede municipal até o dia 30 de outubro. A secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Resende, responsável por este acompanhamento periódico, alertou que é necessário levar também as crianças, menores de sete anos de idade, para vacinar, pesar e serem medidas. No caso de gestantes, é necessário estar com o pré-natal em dia.

Após o comparecimento ao posto de saúde, o responsável familiar deve ir ao posto do Cras (Centro de Referência em Assistência Social) de seu bairro, levando os cartões do Bolsa Família, de vacinação, além do registro de pré-natal, caso haja gestante.

A secretária de Assistência Social, Jéssica Pavone, explica que os responsáveis familiares que não forem aos postos de saúde e nem comparecerem no Cras para fazer o acompanhamento necessário poderão ter seus benefícios bloqueados ou até mesmo suspensos. Em Resende há 9.501 inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais, dessas, 2.260 pessoas são beneficiadas pelo Programa Bolsa Família.

– Na primeira vigência da condicionalidade, realizada em junho, compareceram apenas 60,80% dos responsáveis familiares dependentes do Bolsa Família, quando em nível nacional o atendimento foi de 78,29% naquele período. Quando uma família entra no programa, ela e o poder público assumem compromissos (condicionalidades) para garantir o acesso de suas crianças e adolescentes à saúde e à educação. Os responsáveis devem comparecer com seus filhos, de até sete anos. E, também, com os seus dependentes, mulheres entre 14 e 44 anos, nas unidades de saúde do seu bairro – alertou a secretária.

O Programa Bolsa Família faz a transferência direta de renda que beneficia famílias classificadas pelo Governo Federal como extremamente pobres (com renda mensal de até R$ 85 por pessoa); ou pobres (com renda mensal de R$ 85,01 a R$ 170 por pessoa). O acompanhamento das “condicionalidades de saúde” é semestral. A primeira etapa foi encerrada em junho, e a segunda, até 30 de outubro.

Cadastro: Beneficiários precisam cumprir protocolos para não perderem benefício federal (Foto: Divulgação)

Cadastro: Beneficiários precisam cumprir protocolos para não perderem benefício federal (Foto: Divulgação)

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Esse programa de governo, que muita gente acha que é do Lula, (PT apenas mudou o nome ) merece ser muito bem fiscalizado, pois tem malandro recebendo isso e comprando cerveja para o churrasco.

Untitled Document