segunda-feira, 29 de novembro de 2021 - 10:54 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Cão ferido por enxadada na cabeça vai passar por cirurgia na face

Cão ferido por enxadada na cabeça vai passar por cirurgia na face

Matéria publicada em 3 de abril de 2019, 11:57 horas

 


Animal ganhou o nome de “Abril”, a cirurgia é para reconstruir parte da face que foi mutilada devido ao golpe da enxada

Veterinária acompanha a recuperação do animal, vítima de maus tratos
(Reprodução Rede Social)

Volta Redonda- “Abril”, de aproximadamente seis anos, foi vítima de uma enxadada na cabeça no mês passado no bairro Nove de Abril, em Barra Mansa. Ele ganhou esse nome devido ao local em que foi resgatado pela SPA (Sociedade Protetora dos Animais de Volta Redonda).

O cão está internado desde o dia 12 de março e no momento precisa de uma cirurgia para reconstruir parte da face, que foi danificada devido ao golpe de enxada que sofreu de um homem, morador do bairro.

A médica veterinária, Fernanda, que acompanha o tratamento de Abril explicou que o animal está sem movimentar o olho direito, lado que foi agredido e para não perder de vez a visão se faz necessária à operação.

Abril ganhou peso, permanece hidratado e a cicatrização dos ferimentos está indo bem. A SPA continua necessitando de doações para manter o animal na clínica veterinária Pequenos Amigos, no bairro Aterrado. Doações podem ser feitas no banco Bradesco: agência 2806, conta 02317-5, ou na própria clínica, onde o cão está internado.

A SPA-VR agradeceu o apoio que vem recebendo no caso Abril: “Agradecemos e continuamos contando com vocês para ajudar a SPA a ajudar esses animais vítimas da crueldade humana, e o mais horripilante é que casos assim tem virado rotina!”, declarou a ONG, em uma rede social.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Acho interessante o fato de ler esta notícia pela segunda vez neste jornal e em nenhuma delas se faz referência ao agressor do animal com a tentativa de identificá-lo, nem mesmo se deram ao trabalho de ouvir o Delegado.
    Assim fica fácil fazer jornalismo.

Untitled Document