sábado, 15 de maio de 2021 - 19:27 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Chás ‘milagrosos’ para emagrecer podem provocar danos à saúde

Chás ‘milagrosos’ para emagrecer podem provocar danos à saúde

Matéria publicada em 20 de janeiro de 2018, 16:00 horas

 


Bebidas prometem a perda de peso em curto espaço de tempo, o que de acordo com profissionais não é seguro

Sul Fluminense – Passado o período das festas de final de ano, quando muitas pessoas exageraram na alimentação, as redes sociais e os grupos de WhatsApp foram tomados por promessas de dietas e a oferta de chás “milagrosos”. Muitos garantem a perda de peso de forma rápida e “sem sofrimento” até o Carnaval. Enquanto quem vende lucra, quem compra pode estar colocando a saúde em risco.  É o que afirmam nutricionistas e endocrinologistas, ao explicar os danos que o consumo desses chás pode no organismo.

Conforme alerta a endocrinologista Mariana Gonçalves, quando consumidos em excesso, esses chás com diversas ervas, mesmo sendo naturais, podem até levar à falência de órgãos como rins e fígado, em casos extremos.

– Uma pessoa que tem problema nos rins, e não tem conhecimento, e que faz uso excessivo desses chás, em sua maioria diuréticos, pode ter sérios problemas renais – explicou a médica, ao ressaltar que pessoas hipertensas e diabéticas também devem ter atenção e não tomar esses chás sem antes pedir orientação a um profissional da saúde.

“O ideal, para quem quer perder peso, é uma alimentação menos calórica e a pratica de atividades físicas. Essa é a receita que dá certo”, comentou. Outra que condena e fala sobre os riscos de dietas e chás milagrosos é a nutricionista Andreza da Silva.  Conforme ela explica, dietas da moda moda não levam em conta a composição corporal de cada pessoa, o que segundo ela é muito individual.

– Cada individuo tem uma necessidade de carboidratos, proteínas, lipídeos e responde diferente a um tipo de tratamento. Então, essas dietas muito restritivas podem  ter uma carência de vitaminas minerais que são importantes para o funcionamento do nosso organismo. Acaba sendo uma perda de peso não considerada saudável pelos malefícios que pode gerar depois – explicou.

Com relação aos chás milagrosos, a nutricionista disse que os que contêm Senne, por exemplo, podem provocar a irritação da mucosa do intestino, o que gera um funcionamento acelerado do órgão e faz com que diminua a absorção   de substância importantes e nutritivas para o organismo.

“A pessoa vai ter diarreia e vai perder peso porque, realmente, ela não vai absorver os nutrientes. Só que isso gera uma perda de peso de uma maneira não saudável. Além do mais, a longo prazo isso pode causar uma irritação severa, evoluir para uma síndrome absortiva e se transformar numa dependência, fazendo com que aquele intestino não funcione mais normalmente”, alertou Andreza.

Ela acrescenta que o ideal para quem deseja perder peso é procurar um profissional capacitado. Deve-se ter acompanhamento de acordo com a composição e meta que pretende alcançar com a perda de peso.

Arriscado: Ofertas de bebidas que ajudam a emagrecer estão espalhadas e requerem atenção (Foto: Reprodução)

Arriscado: Ofertas de bebidas que ajudam a emagrecer estão espalhadas e requerem atenção (Foto: Reprodução)

Optando pela forma correta

A dona de casa Cristina Faria Lopes, de 42 anos, optou pela forma correta para perder peso e chegar ao verão em boa forma. Impulsionada por um problema de saúde, ela disse que começou a fazer atividades físicas e iniciou uma reeducação alimentar em agosto do ano passado. De lá pra cá, foram 21 quilos eliminados de forma saudável e sem agressões ao organismo.

“Sempre fui magrinha e para mim era muito difícil estar acima do peso. Já havia tentado outras dietas e parado, mas quando o médico me falou que ou eu emagrecia ou corria risco de morte decidi mudar. Sempre duvidei de remédios milagrosos e vi que a única saída seria ter que mudar a alimentação”, comentou Cristina.

Ela conta que nesse período cortou refrigerantes, doces, produtos industrializados, aderiu o hábito de tomar muita água e de se alimentar três em três horas. Segundo Cristina, ela não chegou a sentir fome, durante o processo e, sim, apenas vontade de comer uma coisa ou outra que fugia da dieta.

“É isso que as pessoas precisam entender: fazendo a reeducação alimentar e tendo força de vontade, porque realmente não é fácil, é possível perder peso com saúde”, acrescentou a dona de casa, que além de fazer manutenção da dieta, ainda caminha o equivalente a oito quilômetros, por dia. “Estou muito satisfeita com o resultado que alcancei”, finalizou.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Não tomo refrigerante, suco, fritura , industrializados, almoço uma proteína é uma salada. Há anos não como doce, faço musculação e mais 40 min a 1 hora de aeróbico, 5 vezes por semana e só engordo.
    Não sou obesa, mas tenho sobrepeso, uns 10 acima do ideal de tabela, acho que se comer normal viro obesa mórbida.
    Antes não era assim, comia normal e tinha peso da tabela.
    Piorou depois dos 40.
    E o pior que apesar de comer muita verdura, faço tratamento para anemia profunda, com hematologista há 3 anos.

    • Avatar
      Cristina Faria Lopes

      Olha foi eu que dei esse depoimento aí na matéria. .pelo que vc fala vc tá fazendo tudo curtinho. .É olha que vc ainda faz mais exercício físico que eu rs, como disse hoje só faço manutenção o que infelizmente a gente sempre tem que fazer..só hoje em dia que faço digamos o meu dia do lixo aos sábados tomo cerveja e tudo..É estou conseguindo manter.olha não manjo nada de medicina não. .mas talvez vc deva ter algum problema hormonal e se for isso infelizmente não vai ter dieta nem exercício que resolva.

Untitled Document