;
terça-feira, 1 de dezembro de 2020 - 04:47 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Coleta Seletiva no centro de Barra Mansa será lançada nesta sexta

Coleta Seletiva no centro de Barra Mansa será lançada nesta sexta

Matéria publicada em 15 de março de 2018, 18:47 horas

 


Arrecadação: Após a intensificação do trabalho e o apoio do Saae, a cooperativa passou a arrecadar mensalmente 100 toneladas, um aumento de 163% na produção - Divulgação

Arrecadação: Após a intensificação do trabalho e o apoio do Saae, a cooperativa passou a arrecadar mensalmente 100 toneladas, um aumento de 163% na produção – Divulgação

Barra Mansa – A partir desta sexta (16), moradores e lojistas do centro da cidade contarão com a coleta seletiva do lixo. O serviço será realizado pelo Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), em parceria com a Coopcat (Cooperativa de Catadores de Barra Mansa), de segunda à sexta-feira, de 13h15 às 17 h. O lançamento da iniciativa será às 9 h, na Praça Ponce de Leon, Praça da Matriz. Haverá exposição de produtos reciclados, distribuição de folhetos e orientações sobre a coleta seletiva.
Para operacionalizar plenamente a coleta seletiva, agentes do Saae realizaram na quarta e quinta, visitas nos comércios do centro, reforçando as orientações sobre como proceder a separação do lixo reciclável, também chamado de lixo seco (papel, papelão, entre outros), do lixo não reciclável, denominado lixo úmido (restos de alimentos, esponja de aço usada, papel higiênico, papel toalha e afins).
De acordo com o diretor executivo do Saae, Fanuel Fernando, a iniciativa permitirá uma destinação final adequada ao lixo reciclado e a geração de renda para os cooperados respeitando a lei 12305/2010 que dispõe sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos. “Outro benefício diz respeito ao ICMs Verde, pois ao atingir maior cota na coleta seletiva, o valor do tributo aumenta, retornando em benefícios para o município. Nosso foco é um meio ambiente mais saudável e protegido. Além disso, estamos atendendo as legislações ambientais”, destacou Fanuel.
Segundo o gerente de Destinação Final de Resíduos e Responsável pelo Programa de Coleta Seletiva, Sérgio Antônio da Silva, a coleta seletiva do lixo impacta positivamente na vida dos barra-mansenses. “O processo possibilitará o aumento da vida útil do aterro sanitário e economia de recursos ambientais. Ainda viabilizará a economia com os serviços de limpeza urbana, ou seja, a redução do custo com a coleta de lixo”, explicou.

População Alcançada

A Coleta Seletiva já funciona em diversos bairros do município como: Ano Bom, Parque Independência, Vila Orlandélia, Santa Rosa, Cima Rosa, Ary Parreiras, Piteiras, Boa Sorte, São Luiz, Colônia Santo Antônio, Morada da Colônia I e II, Vilage do Sol, Vilage Primavera, Morada do Vale, Água Comprida, Vila Nova, Jardim Boa Vista, Nossa Senhora de Fátima, São Silvestre, Morro do Cruzeiro, Verbo Divino e nos loteamentos Harmonia, Aymoré e São Lucas, além de vários condomínios, edifícios e empresas como supermercados e escolas. A previsão é de que o projeto seja instalado em mais 24 bairros neste ano, além do Centro.
Atualmente, o programa compreende 11.300 residências, alcançando cerca de 45 mil pessoas. Com a nova programação da Coleta que abrange o Centro, a expectativa é alcançar mais 64 mil pessoas, chegando ao número total de 109 mil pessoas, cerca de 60% da população total de Barra Mansa.

Geração de Renda

No início do ano passado, a Coopcat estava em queda na arrecadação de material, recolhendo apenas 38 toneladas de lixo reciclável por mês, após a intensificação do apoio do Saae, a cooperativa passou a arrecadar mensalmente 100 toneladas, um aumento de 163% na produção. A expansão significou crescimento nos postos de trabalho, que passou de 18 para 34 cooperados.

O Responsável pelo Programa de Coleta Seletiva, Sérgio Antônio da Silva, destaca que a intenção é aumentar ainda mais, tanto na quantidade coletada como nos números de vagas na cooperativa. “Nossa meta para 2018 é chegar a 200 toneladas de lixo reciclado coletado por mês. Para isso, nós estamos aumentando a abrangência do serviço. Nossa expectativa é abrir aproximadamente mais 30 postos de trabalho entre catadores e desempregados”, revelou.
Os benefícios da Coleta Seletiva vão além do aumento no número de empregos. O projeto também colabora para a economia de recursos naturais como água, energia e matéria-prima, já que, quanto mais materiais são reciclados, menos se gasta na produção de outros produtos. O aumento da vida útil do Aterro Sanitário também é vantagem muito grande com a implantação da Coleta Seletiva em mais localidades.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Tomara q a coleta seletiva chega na Cotiara. Estou torcendo!

Untitled Document