sábado, 17 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Com estoque reduzido, hemonúcleo quer aumentar número de doadores

Com estoque reduzido, hemonúcleo quer aumentar número de doadores

Matéria publicada em 18 de outubro de 2018, 16:21 horas

 


Interessados podem comparecer o Hospital de Emergência de Resende, de segunda a sexta-feira

Resende –  O Hemonúcleo de Resende, que funciona anexo ao Hospital Municipal de Emergência, quer sensibilizar novos doadores e também aqueles que já são cadastrados no sistema para que compareçam ao local e façam sua doação, visando fortalecer o estoque de sangue, que atende unidades de saúde de Resende, Porto Real, Quatis e Itatiaia. Atualmente, a unidade está recebendo cerca de cinco voluntários por dia – um número preocupante, já que o ideal é que 15 pessoas doem diariamente para que não haja carência de nenhum tipo sanguíneo.

De acordo com a coordenadora do Hemonúcleo, Maria Fernanda Aguiar, os grupos sanguíneos com maior necessidade de doadores atualmente são o “O positivo” e “O negativo”, o que não dispensa a necessidade de doações de outros tipos, como o A, B ou AB, fatores positivo e negativo. Ainda segundo ela, o que mais preocupa a instituição é que nos últimos meses até mesmo as pessoas já cadastradas no banco, e que faziam suas doações regularmente, não estão comparecendo ao local.

– No período do inverno e de chuvas as pessoas geralmente tendem a ficar em casa por inúmeros fatores, como, por exemplo, o clima mais frio e o alto índice de vacinas aplicadas, contra gripes e outros vírus. Porém, as necessidades dos pacientes continuam no mesmo ritmo e com a carência no estoque, vidas podem ser perdidas – alerta a coordenadora.

Segundo ela, os interessados em doar sangue devem comparecer ao Hemonúcleo, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h, levando documento com foto. Além disso, é preciso que o doador esteja bem alimentado e cumpra os seguintes pré-requisitos: ter entre 16 e 69 anos de idade; pesar mais de 50kg e estar bem de saúde. No caso dos menores de idade (16 e 17 anos), é necessário que pais ou responsáveis preencham um formulário autorizando a doação. Já para os maiores de 60 anos, a única condição é que esta não seja sua primeira doação.

A coordenação do Hemonúcleo ressalta que o volume doado é de 450ml de sangue, quantidade que é reposta pelo próprio organismo em até 24h. No caso das mulheres, as doações podem ser feitas com intervalo de três meses, até o limite de três vezes ao ano. Já os homens podem doar sangue de dois em dois meses, até quatro vezes ao ano. A coordenadora lembra ainda que pessoas que passaram por algum procedimento com agulhas devem aguardar um período de 12 meses para se tornarem doadores.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3381.4834, ou no próprio Hemonúcleo, localizado na Avenida Marcílio Dias, 800, no bairro Jardim Jalisco.

Atualmente unidade está recebendo cerca de cinco voluntários por dia


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Faz um acordo com Aman e Universidades da região, um trote solidário…

    Aposto que apoiariam na causa.

    O problema de gestão pública no Brasil é falta de proatividade, salvo exceções.

    Foi o que aconteceu no Museu…

    Não tinha verba há anos…
    Porque não buscaram patrocínios privados com grandes instituições?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document