Combate à dengue é ampliado em Volta Redonda

Por Diário do Vale

Entra ano e sai ano, e a dengue continua deixando os setores de saúde pública em estado de alerta, principalmente no período de forte calor intercalado por chuvas, época propícia à proliferação do Aedes aegypti. Em Volta Redonda, maior cidade do Sul do Estado, a história não vem sendo diferente. Embora os números de casos da doença não sejam tão altos – janeiro deste ano contabiliza 58 notificações, 32 a mais em relação ao mesmo período no ano passado – setores da saúde não descansam no combate a proliferação do mosquito.

As ações buscando orientar a população sobre a doença, que tem três casos positivos, estão ocorrendo em diversas localidades da cidade. A prioridade está sendo para bairros onde o LIRAa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti), também realizado em janeiro, apontou um alto índice de infestação do mosquito. Durante a semana passada, pelo menos 30 agentes da Vigilância Ambiental da SMS, visitaram 5.848 imóveis de moradores do Belo Horizonte, Fazendinha, Mariana Torres.

As equipes também passaram pela Vila Brasília, Verde Vale, Nova Esperança, Belmonte e Siderlândia, cujas localidades apresentaram no LIRAa, índice de infestação de 6,9%, percentual muito acima do estabelecido pelo Ministério da Saúde que é de 1%. E os trabalhos não param. Desde a última semana os agentes, com o apoio dos profissionais do Programa de Saúde da Família da SMS, concentram suas atividades em outras localidades, como Açude I, Açude II, Açude III e Açude IV com a meta de visitar 2.866 imóveis em busca de possíveis focos do mosquito da dengue. Nestas localidades a amostragem do LIRAa, também revelou elevado índice de infestação: 4,7%.

No decorrer da semana, a SMS se reuniu com diversos setores da sociedade, no auditório do Palácio 17 de Julho, Aterrado. O encontro objetivou repassar à comunidade as ações que vêm sendo executadas de combate ao Aedes aegypti. A meta do poder público é conseguir o apoio da população para a Campanha 10 Minutos contra a Dengue, onde moradores são orientados a destinar uma parte do tempo, por semana, para eliminação, em suas casas, de possíveis criadouros do Aedes aegypti.

O resultado total do último LIRAa que revelou índice de infestação de 2,4%, classificado de médio risco, também entrou em pauta na reunião com a comunidade. “Enfrentamos um momento preocupante e de alerta contra a doença a fim de evitarmos que a doença se espalhe pela cidade, por isso, estamos realizando um amplo trabalho em diversas localidades convidando a população a entrar, conosco, nesta luta contra a dengue”, ressaltou a coordenadora da Vigilância Ambiental da SMS/VR, Janaina Soledad.

 Orientação

De casa em casa, agentes de endemias orientam população sobre os riscos de se manter nos imóveis, utensílios propícios à proliferação do mosquito. Amostragens reveladas pelo LIRAa, apontam que os vilões no combate a dengue ainda se mantêm os mesmos: boa parte dos criadouros do mosquito, 45,5%, ainda são encontrados em pratos e vasos de plantas, além de bebedouros de animais.

Advertisement

A amostragem confirma ainda que os depósitos fixos (calhas, ralos e sanitários em desusos), são responsáveis por 17,6%, dos criadouros. Lixos, materiais recicláveis e resíduos sólidos, com 14,5%; depósitos de água (latões, caixas para armazenamentos), com 12,1% e os pneus, com 10,7%. Os depósitos naturais (buracos em árvores e bromélias) e de água elevados como caixas d’água, alcançaram 1,8%.

– O apoio da população é de extrema importância para que possamos impedir a proliferação deste mosquito – enfatizou Janaina, lembrando que em 2014, o Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde notificou 489 casos de dengue em Volta Redonda, com 133 positivos.

 

Advertisement

VOCÊ PODE GOSTAR

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996