sábado, 16 de outubro de 2021 - 03:08 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Comissão buscará nova sede para Centro de Doenças Infecciosas

Comissão buscará nova sede para Centro de Doenças Infecciosas

Matéria publicada em 6 de março de 2017, 18:00 horas

 


Em reunião com o prefeito Samuca, profissionais do CDI solicitaram a mudança para poderem receber melhor os pacientes atendidos

Volta Redonda – O prefeito Samuca Silva (PV) se reuniu na manhã desta segunda-feira (06) com os profissionais do CDI (Centro de Doenças Infecciosas). Os funcionários solicitaram uma nova sede ao prefeito para poder receber melhor os pacientes atendidos pelo centro. Samuca decidiu que vai baixar uma portaria para que seja criada uma comissão – formada por representantes da CDI, da secretaria municipal de Administração e do gabinete do prefeito – para identificar possíveis locais em que o centro pode ser instalado.

– A portaria nos dá um prazo e uma garantia que não ficará só na promessa. A prioridade é conseguir um prédio público para receber o centro. Mas quem decidirá o local será a comissão. Isso será feito o mais rápido possível – garantiu Samuca.

Atualmente, a sede fica na Rua Dionéia Faria, no Aterrado, e atende em torno de três mil pacientes de HIV/AIDS, Tuberculose, Hepatites Virais e Hanseníase.

– Viemos pedir socorro. Na atual situação está impossível trabalhar com pacientes que têm imunidade baixa num local como o imóvel está – desabafou a clínica geral Maria das Graças Kruschewsky.

Um dos critérios para receber o CDI é que o local seja discreto e de fácil acesso aos pacientes.

– O preconceito ainda é muito forte. Para a sociedade, a pessoa deixa de ser um bom profissional, um bom pai, um bom filho, uma pessoa de caráter e passa a ser conhecido, simplesmente, como um portador de HIV. Perde totalmente a identidade – disse a coordenadora do Programa DST/Aids de Volta Redonda, Sandra Regina Coutinho.

– Os pacientes de HIV não podem ser atendidos no mesmo local dos pacientes de tuberculose, por exemplo. Precisamos também de um local com uma boa circulação de ar – explicou a infectologista do CDE, Maria Cristina Pereira dos Santos.

A secretária municipal de Saúde, Márcia Cury, destacou a importância do trabalho da CDI, porém a Saúde precisa de realizar um trabalho de prevenção e de informação.

– O preconceito parte da falta de informação. Precisamos conscientizar as pessoas que há tratamento e quanto mais cedo descobrir a doença, mais eficaz será o tratamento – disse a secretária.

Samuca disse que prioridade é conseguir um prédio público para receber o Centro de Doenças Infecciosas (foto: Yuri Mello - PMVR)

Samuca disse que prioridade é conseguir um prédio público para receber o Centro de Doenças Infecciosas (foto: Yuri Mello – PMVR)

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. Ôpa mais uma reunião…

    Isso pode ser indício de duas situações: O menino prefeitinho deve estar com muito tempo ou ele é extremamente centralizador e que não sabe delegar (isso não é caracteristica de um BOM GESTOR)

  2. Ética na política

    Lá vem um aluguel kkkkk para pagarmos

  3. Outra comissão, mais um grupo de trabalho, mais blá blá blá

  4. Este prefeito nao tem secretarios nso , isto é reuniao para o secretario de saude . ele deveria esta buscando recursos junto a deputados para terminar as obras importante para vr.

  5. Kkkkkkkkkk, mais uma comissão sr. Prefeito, parece que e só isso que sabe criar. Por que não coloca no cais do aterrado que e numa imundice ate hoje.

Untitled Document