quinta-feira, 6 de maio de 2021 - 23:02 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Comissão de Patrimônio vistoria obra da Catedral

Comissão de Patrimônio vistoria obra da Catedral

Matéria publicada em 8 de dezembro de 2016, 18:24 horas

 


Barra do Piraí – A Comissão de Patrimônio Histórico e Elementos Artísticos da diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda vistoriou os serviços de reparo que estão sendo realizados no telhado da Catedral de Sant’Ana, em Barra do Piraí. A visita foi feita na manhã desta quinta-feira.

As obras que começaram oficialmente há duas semanas já estão 50% concluídas. A expectativa é que a Catedral seja reaberta ainda este mês. Para isso, a diocese trabalha na arrecadação de doações vindas de fiéis, empresários e autoridades do município e da região.

Os serviços estão sendo realizados em caráter emergencial em 25% do telhado na parte da frente da igreja. O reparo foi necessário pois com o desgaste das telhas, neste que é um templo de 152 anos, começaram a ocorrer infiltrações que podem danificar a edificação e as pinturas históricas do teto.

– Nessas duas primeiras semanas foram feitas a remoção das telhas que estavam danificadas, substituição do madeiramento do telhado, colocação de manta protetora, ripamento 100% novo e a cobertura com telha francesa nova – destacou o engenheiro Paulo José Horácio de Souza, que acompanha o processo.

O custo inicial da obra está na ordem de R$ 80 mil. As doações poderão ser realizadas por meio de boleto bancário, carnês e depósitos em conta: Banco do Brasil – Agência 2922-X – Conta: 38727.4 (CNPJ:28572303/0001-06). Para mais informações, os interessados podem acessar www.diocesevr.com.br ou ligar para (24)2442-3457 das 13h às 18 horas ou (24)3340-2801 das 8h às 17 horas.

Sobre a restauração

Em paralelo aos serviços emergenciais, a comissão e a empresa Somar trabalham na captação de recursos para o restauro do telhado de maneira integral. Em agosto foi entregue o projeto executivo de restauro do telhado, primeira fase da restauração da catedral. Desde então, foi iniciada a inscrição nas leis de incentivo à cultura, para então captação de recursos via isenção de imposto de renda de pessoas físicas e jurídicas, através da Lei Rouanet, no art. 18, que contempla restauro de Patrimônio Histórico.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document