domingo, 22 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Coordenação de Bem Estar Animal fiscaliza e incentiva adoção responsável

Coordenação de Bem Estar Animal fiscaliza e incentiva adoção responsável

Matéria publicada em 20 de agosto de 2019, 18:03 horas

 


Espaço de Adoção ‘Família Animal’ acontece durante a ‘Rua de Compras’
(Foto: Arquivo – Secom PMVR)

Volta Redonda- A Coordenação de Bem Estar Animal, implantada pela secretaria municipal de Meio Ambiente, promoveu a sistematização do trabalho com os animais em Volta Redonda. Em cinco meses, o departamento trabalha com o canal de denúncia, por meio do Fiscaliza VR, além da fiscalização periódica pela Guarda Ambiental, com carro e motos; a autuação e aplicação de multa para tutores irresponsáveis; castração dos animais fiscalizados; trabalho de acompanhamento com acumuladores de animais, oferecendo castração e propondo adoção; resgate, esterilização e soltura dos animais comunitários; e o Espaço de Adoção “Família Animal”.

De acordo com a coordenadora de Bem Estar Animal, Alexsandra Fernandes, o município realizou três edições do Espaço de Adoção “Família Animal”, sempre dentro do evento Rua de Compras.
– O primeiro foi em junho, na Amaral Peixoto, em seguida no Santo Agostinho e mais recentemente, no dia 10 de agosto, foi realizado na Vila Santa Cecília – lembrou, acrescentando que o evento estará em todas as Ruas de Compras, mas deve se tornar mensal.

O Espaço de Adoção “Família Animal” registra 37 animais adotados. Na primeira foram adotados nove cães e dois gatos; na segunda, os números se repetiram; e na terceira edição oito cães e sete gatos conseguiram um novo lar. Todos os animais disponibilizados para adoção neste evento estão vacinados com a antirrábica e múltipla, vermifugados, testados contra leishmaniose – no caso dos cães, e castrados ou com castração garantida pela secretaria.

O secretário de Meio Ambiente, Maurício Ruiz, informou que as ONGs e grupos de proteção animal de Volta Redonda são responsáveis pelos animais que são disponibilizados para adoção. As instituições permanecem com os animais durante todo o evento e retornam com os que não foram doados.
– Temos que deixar claro que incentivamos a adoção responsável e realizamos o trabalho de fiscalização para garantir o bem estar do animal – falou Ruiz, lembrando que ser maior de 18 anos, apresentar Documento de Identidade e CPF, além de comprovante de residência, são pré-requisitos para adotar um animal.

Ele lembrou ainda que a secretaria enviou à Câmara Municipal propostas para implantar a obrigatoriedade do registro de identificação (microchipagem) em animais domésticos e também para autorizar a Administração Municipal firmar convênio com ONGs e empresas privadas, visando a defesa e o bem-estar dos animais.
– Também queremos promover programas educativos contínuos para proteção, o bem-estar e a guarda responsável dos animais – disse Maurício.

A Coordenação de Bem Estar Animal, além de cuidar dos animais domésticos, que são encaminhados para adoção, também atua com apreensão de animais silvestres vítimas de maus tratos; e faz o resgate, quarentena e soltura de animais silvestres no habitat natural. Para isso, a equipe do setor é composta pela coordenadora Alexsandra Fernandes, quatro guardas municipais ambientais, um fiscal, uma veterinária e um motorista.

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, instituiu, em 2017, o Conselho Municipal de Proteção e Defesa Animal, o que despertou a necessidade de criação da Coordenação
de Bem Estar Animal dentro da secretaria de Meio Ambiente.
– A implantação do setor atende um desejo da população que está cada vez mais sensível quanto ao bem-estar animal, incomodada ao presenciar casos de maus tratos. Essa mudança de mentalidade exigiu que a gestão pública também adequasse suas políticas para atender essa necessidade. E estamos buscando cada vez mais crescer na área de proteção e defesa dos animais, onde temos muito ainda para avançar – afirmou o prefeito, informando que o conselho municipal está elaborando o Plano Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, para resguardar os diretos dos animais de forma permanente, não só nessa gestão.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document