terça-feira, 15 de junho de 2021 - 07:33 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal cria campanha de adoção de animais para o Dia das Mães

Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal cria campanha de adoção de animais para o Dia das Mães

Matéria publicada em 8 de maio de 2021, 12:00 horas

 


Volta Redonda – Cada vez mais os animais de estimação fazem parte da nossa família. Se antigamente o lugar de animal era no quintal de casa, esse cenário vem mudando rapidamente com a aproximação cada vez maior entre os tutores e seus pets. Os animais de estimação fazem parte das chamadas famílias multiespécies, sendo considerados como membros familiares, são chamados de filhos pelas mamães e fazem a alegria de todos.

Pensando nisso, a Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), criou a campanha: “Se não nasceu de você, nasceu para você”, em alusão ao Dia das Mães, trazendo depoimentos de “mães de animais” adotados junto à SMMA.

A advogada e coordenadora do Bem-Estar Animal, Alexsandra Fernandes, enfatizou que a ação também visa incentivar a adoção responsável dos animais. “Sou ‘mãe’ de seis animais adotados e posso dizer com absoluta certeza que eles mudaram a minha vida. É importante ressaltar também que a adoção deve ser feita de maneira responsável, por isso, que na campanha falamos em adotar um filho, porque é com essa responsabilidade que os animais devem ser vistos”, afirmou Alexsandra.

Muitos desses animais que foram adotados sofriam maus-tratos, as denúncias chegam até a Coordenadoria do Bem-Estar Animal, que faz a apreensão do animal e os ajuda a encontrar um lar.  “Sou mãe da Down, que foi adotada com a SMMA, em março de 2020, após registro de maus-tratos. Quando ela chegou sofrida e arredia não aceitava carinhos e nem um tipo de mimo. Hoje nos amamos tanto que ela não me deixa nem na hora dos estudos. Onde estou, ela está. É o maior presente quando ela me pede colo e me faz um chamego. Sou mãe de pet com orgulho”, disse Cléume Guimarães, terapeuta capilar.

Outra história marcante é da funcionária pública, Natália Thuerler, que tem oito animais adotivos, sendo um adotado com a SMMA. “Tenho 08 animais adotivos, são meus filhos de quatro patas, são 06 gatos e 02 cadelas, uma delas adotei com a SMMA, após uma apreensão em um canil irregular, na realidade foram eles que me adotaram como sua mãe, vieram de lugares que eram maltratados, mas agora são muito amados e trazem alegrias para minha vida”, disse Natália.

O amor por animais começou desde cedo para a veterinária Carolina Fonseca, que não teve dúvidas ao escolher a profissão. Ela comenta que ser mãe de pet é puro amor.

“Na minha casa são duas doguinhas, a Florzinha e a Amora, que foram adotadas com toda responsabilidade, assim como toda adoção deve ser, inclusive quando se adota uma criança humana. Ser mãe de pet é cuidar, educar, dar atenção, carinho e principalmente amor! Então quando me perguntam se tenho filhos, digo: sim, duas mocinhas lindas!”, afirmou a veterinária.

A estudante de medicina Uly Lopes destacou que após adotar um animal sua vida passou a ter mais alegria, além de muito amor. “Adotar o Alfredo foi uma das melhores decisões que tomei na vida. Ele trouxe alegria e felicidade a nossa casa e hoje faz parte da família. Ele transborda amor por onde passa. É a prova de que amor é a cura para qualquer problema. Tenho certeza de que ele nasceu pra mim. Meu filho pet”, disse.

Veterinária Carolina Fonseca

Adoção responsável vem crescendo 

A coordenadora Alexsandra Fernandes relatou que a adoção responsável de animais vem registrando aumento na pandemia. “Na pandemia a adoção de animais vem crescendo, pois as pessoas encontram nos animais conforto e alívio, durante o isolamento social, mas essa atitude deve ser tomada de forma responsável, levando em consideração as características que são importantes para o adotante, como: a espécie, o porte, o sexo, a idade e o temperamento desse animal, para que a adoção tenha êxito e seja definitiva”, disse.

Em virtude da pandemia de Covid-19, o Espaço de Adoção da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, está suspenso, mas as adoções podem ser feitas por meio das redes sociais das ONGs ou grupos de proteção animal do município.

Um dos exemplos de adoção é da cuidadora Ana Carolina Raymundo, que adotou uma cachorrinha em um evento da Prefeitura de Volta Redonda. “Adotei a Pitucha em um evento da prefeitura, ela sofria maus-tratos na sua antiga casa, mas hoje ela é a princesinha da nossa casa, meiga, dócil e muito companheira. Graças a Deus aqui ela é amada por todos.”, afirmou Ana Carolina.

As pessoas interessadas em adotar também podem procurar uma das ONGs que existem em Volta Redonda: SPA (Sociedade Protetora dos Animais), Vira-Lata, Amor Animal, CIA Animal, Patinha Feliz e Amigas dos Bichos.

Denúncias

As denúncias de maus-tratos a animais podem ser feitas pelos telefones: 156 e (24) 3350-7123 ou na sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), na Rua General Silvio Raulino de Oliveira, nº 139, na Ponte Alta.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Doa pra china fazer sopa é matar a fome de quem precisa

Untitled Document