sexta-feira, 15 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Creas de Piraí viabiliza reencontro de irmãos após 28 anos

Creas de Piraí viabiliza reencontro de irmãos após 28 anos

Matéria publicada em 20 de janeiro de 2017, 22:29 horas

 


Reencontro: Zé Ferreira (ao centro) com o casal de comerciantes que o acolheu e a família de Guarulhos-SP (Foto: Divulgação PMP/Alexandre Teixeira)

Reencontro: Zé Ferreira (ao centro) com o casal de comerciantes que o acolheu e a família de Guarulhos-SP (Foto: Divulgação PMP/Alexandre Teixeira)

Piraí – O Creas (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), integrado ao trabalho da Unidade de Saúde da Família do bairro Caiçaras, viabilizou o reencontro entre os irmãos José Cipriano Ferreira Pinto, de 71 anos, e Maria José Ferreira Souza, de 74. Eles não se viam a mais de 28 anos.

Maria José é moradora de Guarulhos-SP e o encontro com “Seu Zé Ferreira”, como é conhecido o irmão, aconteceu na última quinta-feira (19), na pista de subida da Serra das Araras, no Km 224 da Via Dutra, em Piraí. Há 15 anos pelas redondezas da serra, Seu Zé ficava debaixo de uma ponte quando foi acolhido pelo casal Indinil e Adriana, donos de uma barraca no local.

Indinil contou que o processo começou quando o Seu Zé precisou fazer uma consulta na Unidade de Saúde do bairro e foi constatado que ele não possuía nem uma identificação.

– Seu Zé mora aqui com a gente, tem uns 10 anos e quando o levamos na Unidade de Saúde e viram que não tinha documentos, lá o nome dele foi encaminhado para o Creas de Piraí que mandou um assistente social – explicou Indinil.

Maria José disse que quando viu a foto do irmão não acreditou, mas que hoje está muito feliz por poder encontrá-lo.

– O Zé já tinha problemas, era aposentado por invalidez, costumava ficar alguns dias na rua e desapareceu de vez logo depois do falecimento da nossa mãe. Eu quase não tinha mais esperanças quando minha filha Vivian me mostrou uma foto dele encaminhada pela assistente social aqui de Piraí. No início não achei que fosse ele, mas prestando mais atenção o reconheci e viemos encontrá-lo – detalhou Maria José.

Maria José veio de Guarulhos, de carro, acompanhada pela filha Vivian e pelo genro Luciano, em uma viagem de mais de quatro horas e cerca de 322 quilômetros até o reencontro. A filha contou que a mãe não aguentava de ansiedade e foi necessário parar várias vezes durante o caminho.

– Eu me lembro do meu tio, muito pouco, pois deveria ter uns seis anos quando ele desapareceu. Pensamos em colocar a foto dele na Internet várias vezes na esperança de encontrá-lo. Na sexta-feira passada recebemos a visita da assistente social lá do bairro com a notícia e com o número de telefone para contato. Na segunda-feira conseguimos confirmar que era mesmo o tio Zé e nos preparamos para a viagem – descreveu Vivian.

A assistente social e coordenadora do Creas de Piraí, Raquel de Souza Costa, informou que esse encontro foi possível graças ao trabalho integrado entre o Creas e o Programa de Saúde da Família, que utilizando o cadastro SUS (Sistema Único de Saúde), conseguiu encontrar a família de Seu Zé em São Paulo.

– A gente fica muito feliz quando um fato como esse acontece. Tenho certeza que o Seu Zé começará uma nova história, dessa vez contando com o carinho dos seus irmãos e sobrinhos – afirmou Raquel.

O Creas de Piraí atende a 195 famílias em situação de vulnerabilidade social, seja por casos como violência (física ou sexual), maus tratos, negligência, exploração financeira, abuso e exploração sexual.

– O nosso trabalho é romper o ciclo de violência e exploração, orientando as famílias e trabalhando em conjunto com outros órgãos como o Conselho Tutelar e o Ministério Público – explicou a coordenadora do Creas de Piraí.

Seu Zé foi para a casa da irmã em Guarulhos, e de acordo com os relatos da sobrinha Vivian, está calmo e se adaptando bem a mudança.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document