sexta-feira, 3 de dezembro de 2021 - 03:50 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Cresce a procura por pet sitter em Barra Mansa

Cresce a procura por pet sitter em Barra Mansa

Matéria publicada em 27 de dezembro de 2015, 17:42 horas

 


Barra Mansa- Com as festas de final de ano, as férias de janeiro e o feriadão de Carnaval, viajar para aproveitar os dias de folga é a programação de muitas famílias. Mas, para quem possui algum tipo de animal doméstico, uma pergunta sempre vem à tona: “Onde deixar e o que fazer com o bichinho?”. Em Barra Mansa, uma boa solução pode ser o serviço de pet sitter, também conhecido como babá de animais e que, segundo a tosadora Adriana Alves Pereira, a cada dia vem sendo mais procurado por pessoas que não têm quem cuide de seus animais.

Ela que montou uma equipe para prestar esse tipo de serviço, em 2013, ressalta que, de lá, para cá, o agendamento para cuidados com animais na própria residência, sem que precisem ir para um canil, cresceu cerca de 60%. O serviço inclui, além das visitas diárias, brincadeiras, troca da água e reposição de comida, limpeza do local onde os animais fazem suas necessidades físicas, rega de plantas, envio diário de informações e fotos dos animais por e-mail ou WhatsApp e cuidados extras, se necessário, como, por exemplo, a escovação dos pelos.

– Férias de julho, festas de final de ano, férias de janeiro e Carnaval são épocas em que temos uma grande procura. O serviço de pet sitter é uma ótima opção para quem quer aproveitar o período e não tem onde deixar o animal. Além de cachorros e gatos também cuidados de outros bichos. Nosso compromisso é garantir os cuidados com muito amor e respeito, passando a seu dono tranquilidade, confiança e satisfação – destacou a tosadora, ao informar que os interessados devem ligar com antecedência para contratar o serviço, para que os profissionais possam conhecer e começar a se familiarizar com o animal.

Vantagens do serviço

De acordo com Adriana, diversas são as vantagens em se contratar um pet sitter para cuidar do cão, ou gato, no período de ausência do dono. Entre elas, a tosadora destaca que o animal fica no próprio ambiente e que o serviço elimina o estresse da viagem e do pet ser deixado em um ambiente não familiar; filhotes de animais sem todas as vacinas não ficam expostos a animais com procedência desconhecida, como pode ocorrer em um canil; o dono não precisa incomodar amigos, parentes ou vizinhos; a atenção recebida é individualizada e personalizada para cada tipo de animal e, além disso, o serviço mantém a mesma rotina do animal e garante cuidados especiais como medicações e escovação diária dos pelos.

– Muitas pessoas ainda preferem deixar o animal em um canil. Mas, infelizmente, existem locais que não fazem um trabalho sério e podem colocá-lo em risco, por exemplo, ao deixarem junto com outro animal que não esteja vacinado. Ou, então, ao colocarem uma fêmea, perto de entrar no cio, junto com um macho, colocando a mesma sob risco de uma gravidez que não seja desejada pelo dono – exemplificou Adriana, ao ressaltar que o serviço também é prestado em residência onde o dono precisa viajar a trabalho.

Conforme explicou Adriana, os clientes do pet sitter podem escolher os horários de visitas (manhã, tarde e noite) e também optar pelo pacote com o serviço extra de passeio com os animais. Hoje, o custo para cuidar de um animal, por dia, é de R$ 60 reais; dois animais, R$ 80 reais e três animais, R$ 110 reais.

– É um trabalho diferenciado, feito com muito amor, mas que ainda encontra dificuldades por conta do quesito confiança. Estamos à disposição de quem se interessar e, no caso de dúvidas, temos referências de clientes que já são atendidos por nós, há bastante tempo – finalizou a tosadora, ao informar que o telefone de contato do serviço é o (24) 99905-4360 ou (24) 99224-3141.

A médica Nathália Silvestre, de 26 anos, há dois anos deixa seus dois cachorros e um gato sob os cuidados do pet sitter, sempre que precisa se ausentar. Segundo ela, um dos motivos que faz contratar o serviço é a confiança passada pela equipe, bem como o carinho que têm com os animais. “Sempre contrato porque prefiro meus anjinhos em casa e com alguém que confio. A Adriana ama muito os animais e isso é um dos fatores que me deixa tranquila”, ressaltou a médica.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document