sábado, 4 de julho de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Cronograma prevê volta às aulas nas escolas municipais de Pinheiral em três etapas

Cronograma prevê volta às aulas nas escolas municipais de Pinheiral em três etapas

Matéria publicada em 5 de junho de 2020, 18:59 horas

 


Previsão é que o retorno ocorra no mês de agosto

Pinheiral– A Secretaria Municipal de Educação anunciou que está trabalhando para o retorno das aulas na rede municipal de ensino com previsão para o mês de agosto. Para isso, a equipe da Educação – mesmo dependendo de autorização do Ministério da Educação, do Governo do Estado e Municipal -, está executando o cronograma de planejamento que foi dividido em três etapas.

A primeira etapa foi iniciada em abril, quando foram elaboradas e disponibilizadas atividades complementares com interações e brincadeiras, música, histórias, atividades artísticas, jogos educativos e entretenimento para os alunos e familiares para os diferentes segmentos da rede municipal de ensino. Foram atividades não em caráter substitutivo às aulas presenciais e aos dias letivos.

Na 2º etapa realizada no momento atual até o mês de junho, o foco é a elaboração de atividades integradas baseado nos critérios da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para os diferentes anos de escolaridade (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos–EJA). Os trabalhos serão monitorados pelas direções das escolas, orientadores pedagógicos, e Departamento Pedagógico, da Secretaria Municipal de Educação, sob o propósito de verificar o acesso dos conteúdos e identificar as dificuldades do processo ensino aprendizagem.

De acordo com informações da equipe da Secretaria de Educação, essa etapa tem o objetivo de contribuir para o acesso de alunos e familiares, ao relembrarem habilidades já desenvolvidas antes do período de pandemia, além de manter o vínculo dos estudantes com o processo de ensino e perceber as condições de acessibilidade ao material.

A 3º etapa com previsão para ser realizada nos meses de julho e agosto, as atividades também serão elaboradas com base nos critérios da Base Nacional Curricular Comum (BNCC), não sendo descartada a possibilidade de contratação de plataforma de atividades da Educação à Distância (EAD), assim como, a implementação de aulas nessa modalidade como substituição às aulas presenciais para complementar a carga horária mínima de 800 horas por ano.

Segundo o secretário municipal de Educação, Fernando Cabral, as atividades disponibilizadas durante a segunda etapa do calendário servirão para que os alunos sejam monitorados, de forma a identificar aqueles que possam apresentar dificuldades de acesso e aprendizagem.

– Inicialmente, na primeira etapa foram elaboradas atividades complementares não substitutivas as aulas presencias ou a carga horária letiva a ser cumprida, tendo como propósito o enfrentamento dos desafios educacionais vividos no momento, onde essas atividades poderiam ou não possuir interatividade, sendo disponibilizadas através do Google Drive. O acesso era por meio da página da prefeitura ou de link cedido pelos diretores das instituições. No mês de abril, o calendário foi reorganizado com previsão de retorno das aulas presenciais para junho, fazendo possível a verificação da quantidade de atividades que poderiam ser ministradas. É preciso salientar que tais atividades são complementares e não substitutivas às aulas – disse.

O secretário fala como será a terceira etapa e ressaltou que todas as atividades serão disponibilizadas pelos canais de comunicação da Prefeitura, da Secretaria de Educação e das unidades escolares. Caso seja necessário, as unidades escolares irão disponibilizar o material impresso aos alunos da rede municipal que não tiverem acesso à internet.

– Já nesta segunda etapa estamos monitorando o funcionamento para identificar se os alunos da rede têm acesso à internet e quais dificuldades possam estar tendo em relação ao processo de aprendizagem. A partir daí, entre julho e agosto iremos para a terceira etapa, ao qual será avaliada a possibilidade da utilização da modalidade de Educação à Distância (EAD). Pensando em sábados letivos e contra turnos para atingir 800 horas letivas, as aulas EAD viriam como ferramenta complementar da carga horária. Como parte do planejamento, está também, a questão higiênica, com o retorno das aulas serão adotadas medidas preventivas a serem cumpridas dentro das escolas para diminuir a propagação da Covid-19 ou qualquer outro vírus – concluiu.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar

    Absurdo essa retomada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document