segunda-feira, 22 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Defesa Civil monitora áreas de risco em Barra Mansa e Volta Redonda

Defesa Civil monitora áreas de risco em Barra Mansa e Volta Redonda

Matéria publicada em 22 de novembro de 2017, 10:47 horas

 


Órgãos estão em estado de alerta até o fim do verão, devido ao período que se caracteriza pelas chuvas

Sul Fluminense – As Defesas Civil de Barra Mansa e Volta Redonda estão monitorando as áreas de risco devido às chuvas nos últimos dias. De acordo com os órgãos, a situação está sob controle e os moradores de áreas críticas serão retirados, caso haja qualquer perigo detectado pelas equipes.

Em Barra Mansa, os pontos principais e mais críticos são: Vista Alegre, Vila Nova, Vila Coringa, Cotiara, Apóstolo Paulo, Metalúrgico, Boa Vista II e Paraíso de Baixo, que atendem ocorrências de risco geológico (deslizamento de terra), Boa Sorte e Nova Esperança que atendem ocorrências de risco hidrológico (enchentes do Rio Barra Mansa).
Em todos esses bairros estão instaladas sirenes, que são operadas pela Defesa Civil, mas geridas pelo governo do estado, que no momento estuda a possibilidade de colocá-las novamente em funcionamento. Devido a isso, segundo a Defesa Civil, todos os órgãos da prefeitura estão inseridos no processo de atendimento de urgência.

A Defesa Civil destacou que tem sido de grande valia no período de chuva o apoio da população ribeirinha na observação do comportamento dos rios, sendo feita a comunicação rápida ao órgão para a tomada de medidas emergenciais.

“Estamos fazendo constantemente o monitoramento dos pluviômetros e do nível dos principais rios da cidade e mantemos um contato direto com furnas, monitorando também a vazão das comportas” disse a Defesa Civil de Barra Mansa em nota enviada ao DIÁRIO DO VALE.

A população pode ajudar a Defesa Civil ficando atenta ao aparecimento de rachaduras nas construções, movimentação de terra em locais onde há obras irregulares, evitar a degradação da natureza e colocação de lixo em locais inadequados, já que eles podem causar o entupimento de bueiros e causando inundações.

A Defesa Civil destacou que a qualquer sinal de perigo, o morador deve abandonar o local de risco, se abrigar em lugar seguro e acionar órgão através do telefone de emergência (199).

Período de alerta se estende até o fim do verão

A Defesa Civil de Volta Redonda também está atenta ao período que é característico pelas chuvas de verão. O prazo de alerta se inicia em novembro e vai até o fim do verão. De acordo com o órgão, a qualquer indício de alteração da normalidade serão emitidos alertas por mensagens de texto, pois Volta Redonda não tem sirenes.

As ocorrências mais preocupantes na cidade são os deslizamentos de terra e enxurradas que podem ser provocadas por chuvas intensas. Os bairros mais afetados são os que fazem parte do Complexo Vila Brasília, Belmonte e Padre Josimo.

Em nota enviada ao DIÁRIO DO VALE, a Defesa Civil frisou que em caso de cheia dos rios, a preocupação passa a ser não só o Rio Paraíba do Sul, mas também seus afluentes que cortam o município. Neste caso, as maiores preocupações são o bairro Dom Bosco e todo o Complexo da Califórnia.

A Defesa Civil frisou ainda que os moradores que residem em áreas de risco, em caso de desastre devem deixar imediatamente a casa e procurarem um local seguro.

“Em caso de desastre, ou na iminência dele, solicitamos que as pessoas que se encontram em condições inseguras, em áreas de risco ou locais vulneráveis, que já deixem separados seus documentos, remédios essenciais em local de fácil acesso e em qualquer sinal de deslizamento, desabamento ou outra emergência, retirar todos os ocupantes da residência e procurar um local seguro” orientou em nota.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Avatar
    الفتح - الوغد

    Complexo da Califórnia não é VR, tem que ser atendido pela DC de Badopi…

Untitled Document