Diretor do Fundamp critica Santa Casa e busca alternativas para atendimentos - Diário do Vale
segunda-feira, 27 de setembro de 2021 - 04:08 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Diretor do Fundamp critica Santa Casa e busca alternativas para atendimentos

Diretor do Fundamp critica Santa Casa e busca alternativas para atendimentos

Matéria publicada em 4 de dezembro de 2015, 13:52 horas

 


Direção da unidade de saúde enviou ofício cancelando atendimento aos usuários do fundo a partir de dezembro

fundamp

Soluções: Para garantir atendimentos, Paulo César informou que firmou contrato com hospitais de Volta Redonda
(Foto: Divulgação PMBM)

Barra Mansa- O diretor executivo do Fundamp (Fundo de Assistência Médica Permanente dos Servidores Públicos Municipais), Paulo César Alves, disse ter sido pego de surpresa com a comunicação feita pela direção da Santa Casa de Barra Mansa de que o atendimentos aos usuários do fundo estavam cancelados. A informação teria sido passada através de um ofício enviado à direção do Fundamp na última segunda-feira, dia 30, falando sobre a suspensão que começou no dia 1º.

– Recebemos um ofício com menos de 24 horas do prazo para suspensão do atendimento. Considero uma falta de respeito aos nossos usuários – declarou Paulo César, que acrescentou que está em busca de alternativas para atendimento hospitalar.

Segundo a Prefeitura de Barra Mansa, em ofício, o hospital informa que teria avisado ao prefeito por meio do aplicativo WhatsApp, sobre a possibilidade de paralisação do atendimento ao Fundamp. No entanto, a informação oficial só chegou ao órgão no fim da tarde da segunda-feira, dia 30 de novembro. De acordo com o ofício, somente os casos de urgência e emergência e as consultas pré-agendadas até o dia 30 de novembro seriam realizados.

– Já recebi reclamações que consultas estão sendo desmarcadas. Até cirurgias agendadas com antecedência foram canceladas pelo hospital – afirmou o diretor do Fundamp.

Segundo ele, a Santa Casa alega ter pagamentos em atraso e que, por isso, estaria paralisando o atendimento. O diretor garante que o único débito em curso é no valor de R$ 82,2 mil, referente à parte da nota do mês de agosto. Paulo César disse que embora pareça que o atraso é grande, a demora no pagamento é comum, pois a própria Santa Casa envia a nota fiscal para recebimento com atraso de 30 dias, em média.

– Eles demoram a faturar a nota dos serviços. Chegando aqui temos que fazer a nossa auditoria que demora, em média, mais 30 dias. Só então reenviamos o processo à entidade que libera, enfim, a fatura. Essa de agosto eu recebi no dia 25 de novembro. Paguei R$ 100 mil no dia seguinte e ficou o restante em débito. Esse é o único atraso – garantiu o diretor executivo, informando ainda que a nota referente ao mês de setembro está sendo auditada pelo órgão e que a de outubro ainda não foi enviada pela Santa Casa.

– Eles enviaram um email, às 16h44 desta segunda-feira, dia 30, informando que a primeira quinzena de outubro estaria liberada. Como podem me cobrar se o processo ainda nem saiu de lá – questionou Paulo César, explicando que a demora na conferência do faturamento é comum e acontece há anos.

– São muitos detalhes, tantos que a própria entidade, com muito mais funcionários, envia com, no mínimo, 30 dias de atraso. Minha equipe precisa fazer uma auditoria no que foi enviado, porque já encontramos erros graves. Como a cobrança de 76 tubos de pomada para um único paciente, em um único procedimento – comentou.

O que será realizado

Para garantir atendimento aos usuários, Paulo César informou que firmou contrato com o Hinja e com o Hospital São Camilo, de Volta Redonda, que já estavam em negociação com o fundo. O atendimento deve começar a ser realizado em breve.

– Também estamos enviando uma proposta ao Hospital Santa Maria, aqui em Barra Mansa, e vamos abrir espaço para mais negociações com a Santa Casa – esclareceu o diretor. Ele faz questão de explicar ainda que a Santa Casa não tem deixado de receber pagamento do Fundamp. De fevereiro a novembro de 2015, o fundo pagou à entidade R$ 3,6 milhões.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

10 comentários

  1. Sempre falei que esse prefeito acabaria com a cidade. minha mãe sempre usou a fundamp e nunca teve esse problema. Ele quer ficar mais 4 anos mas vamos lembrar q o mesmo acabou com o dinheiro da asban. E tem gente que ainda esta com o pagamento de novembro atrasado.

    • APOIADO

      TODO MUNDO SABIA QUE NAO IA PRESTAR…..A TAL DA RENOVAÇÃO AFUNDOU BARRA MANSA

      AINDA MAIS……ACORDA POVO!!!!!!!!!!!

  2. Existe uma lei datada de 13 de Maio de 1888 ou Lei Imperial n.º 3.353 que pelo que sei vale ate hoje .Niguem respeita as leis no Brasil . Façam cumprir essa lei

  3. Fazem uma busca aqui pelo DV por “santa Casa” de BM para verem que sempre digo: o que falta lá é quem entende de Gestão Pública e conhece a Administração Pública.

    Agora a Fundamp atrasar pagamento à Santa Casa é demais, né?! Atendimento aos usuários não podem esperar por essa ineficiência de uma e de outra. Uma leva 30 dias para fazer a fatura e a outra parte leva mais 30 dias para conferir? kkkkkkkk kkkkkkk E pior, ainda diz que só tem um atraso de “…R$ 82,2 mil, referente à parte da nota do mês de agosto.” kkkkkkk kkkkkkk

    Na Fundamp certamente está faltando tbm quem entende de Gestão Pública e conheça a Administração Pública. ÊTA POVINHO!

    • “Fazem uma busca aqui pelo DV por “santa Casa” de BM para verem que sempre digo: o que falta lá é quem entende de Gestão Pública e conhece a Administração Pública.” Amigão, louvo sua sabedoria, mas santa casa não tem nada a ver com ADM. Pública ! Tem que ser administrado profissionalmente, e para chegar a este ponto com certeza deve mais do que apresentado ! Ninguém presta serviços sem receber !!

    • Qualquer instituição que receba dinheiro público está envolvida com a Administração Pública, e neste caso o profissional gestor precisa entender de Gestão Pública.

      No caso da Casa de Saúde se os administradores conhecessem a Administração Pública evitaria atrasar a fatura sabendo que a Fundamp precisa cumprir outros 30 dias para liberar a verba da fatura, o que eu penso ser um absurdo todo esse tempo.

      Qual falta faz os cidadãos conhecerem a Administração Pública para não votarem em qualquer politiqueiro para gerir os meus altíssimos impostos.

  4. E no hospital da mulher que ainda não pagaram as enfermeiras , tecnicas e auxiliares da ICN , mães e pais de familia que estão há dois meses sem receber. Não sabem sequer se ainda estão empregadas ou se irão ser pelo menos demitidas e receber seus direitos. E ninguém sabe nada , chefia, etc.

  5. O Jonas elevou a dívida pública de Barra Mansa para R$ 400.000.000,00 e quebrou o Município.

  6. A moda nas prefeituras agora é não pagar! Quem tem serviços prestados e não recebeu, como eu, sabem dos detalhes!

  7. São Camilo??? Pena dos usuários deste plano.

Untitled Document