sexta-feira, 18 de setembro de 2020 - 13:49 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Em Angra dos Reis os blocos carnavalescos arrastaram multidões pelas ruas da cidade

Em Angra dos Reis os blocos carnavalescos arrastaram multidões pelas ruas da cidade

Matéria publicada em 9 de fevereiro de 2016, 17:26 horas

 


Angra dos Reis- A folia em Angra dos Reis foi animada. Os tradicionais blocos de rua desfilaram pela cidade, fazendo a festa dos foliões que lotaram as ruas do Centro.

Na segunda-feira, por exemplo, a folia começou com o bloco Uns e Outros de Ladeira a Baixo, que saiu da Praça General Osório empolgando todos que encontrava. Com 20 anos de tradição no Carnaval da cidade, o bloco, que tem raízes na comunidade do Morro do Carmo e é uma das mais fortes agremiações de Angra, fez bonito mais uma vez, abrindo a festa com muito samba e alegria.

A noite continuou com o Bloco da Carioca, que usou as tradicionais danças angrenses como tema do seu desfile. Comandada pelo carnavalesco Marcelo Ramos, a agremiação homenageou a tradicional Festa do Divino e a Folia de Reis, eventos que fazem parte da cultura angrense. A agremiação saiu da Bica da Carioca, passou pela rua Coronel Carvalho, e arrastou os foliões até a Praça Zumbi dos Palmares. Com alas coloridas, carro abre alas, e muita alegria de seus componentes, o Bloco da Carioca emocionou e fez história.

Para encerrar a noite, o esperado Conexão Bahia fez a cidade tremer. Arrastando uma multidão, o bloco, que é muito popular entre os jovens da cidade, homenageou desta vez o cantor baiano Tomate. Com muito axé, o trio elétrico comandado por Zélio Nascimento fez as ruas do Centro de Angra dos Reis ferverem. Durante todo o percurso, a energia do público era contagiante, em uma linda festa que fez o folião se sentir nas ruas da capital baiana. O bloco tocou dezenas de hits do axé music, que foram cantados a plenos pulmões por todos que seguiam o bloco.

Bloco nos bairros

Além da festa no Centro, outros pontos da cidade também receberam seus blocos de carnaval. O bloco Piranha do Peres, desfilou pelas ruas do Morro do Peres. Unidos do Camorim e Unidos de Jacuecanga também saíram em seus bairros. Na Monsuaba, o agito ficou por conta do Vai Quem Quer, e no Frade, o bloco Chamego Unido desfilou às 23h.

A programação dos blocos carnavalescos é uma realização da Associação dos Blocos Carnavalescos de Angra dos Reis (Abcar), com o apoio da Prefeitura de Angra, por meio da Fundação Cultural (Cultuar).

Jornalista Beto Carmona se despede do Bloco da Imprensa e anuncia aposentadoria na folia de Angra

O Bloco da Imprensa foi mais uma vez uma atração no Carnaval de Angra dos Reis. Na tradicional noite de sexta-feira, a agremiação tomou conta das principais ruas do Centro da cidade e voltou a empolgar e a arrastar uma multidão de foliões. Desde a concentração, na Praça General Osório, angrenses e turistas lotavam o setor de início do desfile da agremiação, aguardando a passagem do bloco. Uma grande queima de fogos fez os foliões se animarem ainda mais com o início do desfile.

No abre-alas do bloco estavam, mais uma vez, os artistas Maykon Renan, Flaviana Ayres, Monique Eucário, João Vitor Novaes e Elaine Silva, evoluindo na comissão de frente, com coreografias, vestimentas e adereços representando o mar, os barcos da procissão marítima e os homenageados Seu Luiz Rosa e Boni. Logo depois, atrás da alegoria que representava a famosa moqueca do bar e restaurante da Gipoia, veio a família Rosa, com filhos, filhas, netos, que animadíssimos, caíram no samba na homenagem ao pai e ao avô.

Em seguida, Renato e Bruna, casal de mestre-sala e porta-bandeira, com bonitas fantasias representando o mar e o sol, deram um show de bailado e simpatia. A frente dos ritmistas estava a Rainha de Bateria, Jacqueline Viegas, com um vestido dourado com muito brilho, mostrando muito samba no pé, seguida dos ritmistas que embalaram e contagiaram os milhares de foliões que lotaram a Rua do Comércio, e na cabeça deles, chapéus com alegorias de barcos, em uma homenagem as galeras da procissão marítima, tema principal do enredo do Bloco da Imprensa em 2016.

A agremiação arrastou uma verdadeira multidão, que muito empolgada, acompanhou o desfile do Bloco da Imprensa até o final, na Praça Zumbi dos Palmares. O jornalista, fundador e presidente de honra do Bloco da Imprensa, Beto Carmona, já na concentração, no início do desfile da agremiação, anunciou sua aposentadoria da agremiação e do Carnaval de Angra, após 22 anos à frente do Bloco da Imprensa.

– Despeço-me aqui, e agradeço demais aos que me apoiaram nesta longa trajetória e sou grato ao Carnaval de Angra por ter me dado essa oportunidade de contribuir um pouco com a cultura do Carnaval da cidade. O cansaço e o desgaste de tantos anos, me fazem parar, e agora, vou preservar a minha saúde – disse o jornalista.

angra

Bloco da Imprensa: Agremiação arrastou uma verdadeira multidão que acompanhou o desfile até o final, na Praça Zumbi dos Palmares
(Foto: Divulgação)

Carnaval tem homenagem ao Rei do Baião

Dez blocos desfilaram em diversas partes do município e marcaram a quinta noite de folia, no domingo. No Centro, até a bateria rendeu homenagem ao cantor Luiz Gonzaga, durante o desfile do Bloco do Reizinho que, com seus 47 anos de fundação, é o mais antigo da cidade.

A agremiação levou seus 55 ritmistas devidamente caracterizados para as ruas do Centro. Com chapéu em homenagem ao Rei do Baião, eles deram o tom para o Reizinho, Roberto Ramos da Silva, e para a Princesa, Jaci dos Santos, que desfilaram no carro do bloco. Tradicional, também, foi a distribuição de vinho pela agremiação, que tem sua sede no Morro do Santo Antônio.

O turista Carlos Antônio Brito desfila há três anos de “piranha” no bloco do Reizinho, que já virou tradição no Carnaval da família.

– Sempre trago minha esposa e filha para Angra nessa época do ano. É o Carnaval mais tranquilo e divertido da região – definiu o folião.

Depois do Reizinho, foi a vez do Marit‘Samba brilhar. Em homenagem às comunidades quilombolas, os 32 ritmistas do bloco tocaram um dos sambas mais lindos do Carnaval. Do Morro do Carmo, a agremiação existe há 11 anos.

Rompendo a tradição, o Bloco da Jaqueira desceu da Praça 6 de Janeiro, Morro do Carmo, logo em seguida, homenageando o próprio bloco. Neste ano eles não homenagearam uma personalidade específica.

– A diretoria resolveu mudar o enredo esse ano e homenagear os homens e mulheres que contribuem para um Carnaval animado – disse Kátia Silva, ao lado do Mestre Sala Renato e da Porta Bandeira Joana.

O Night in Boys Folia fechou a programação do Centro arrastando uma multidão pelas ruas.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document