>
domingo, 22 de maio de 2022 - 05:09 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Em seis meses, Banco de Alimentos já doou cerca de 70 toneladas de alimentos

Em seis meses, Banco de Alimentos já doou cerca de 70 toneladas de alimentos

Matéria publicada em 1 de julho de 2021, 09:21 horas

 


Programa atua no combate a fome ajudando instituições beneficentes

O programa ajuda 26 instituições beneficentes que fornecem comida à população carente – Foto: Divulgação PMVR.

Volta Redonda-  O Banco de Alimentos, nos últimos seis meses, doou cerca de 70 toneladas de alimentos para 26 instituições beneficentes que fornecem comida à população carente somente neste ano. O secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco, afirma que o Banco de Alimentos é um instrumento de combate à fome. “Por meio do programa, a população carente de Volta Redonda tem acesso a alimentos saudáveis que impactam de forma positiva na saúde das pessoas. Garantir segurança alimentar é uma ação de prevenção à saúde”, disse.

O Banco de Alimentos atua em parceria com supermercados, hortifrutigranjeiros e agricultores da região, buscando alimentos que não foram vendidos e estão em bom estado. Diariamente, esses alimentos são recolhidos e levados à sede do programa para seleção, higienização e distribuição. Primeiro, é feita a seleção dos alimentos, que são inseridos em solução clorada. Após enxágue com água corrente, são mantidos sob refrigeração até a doação.

Todo processo tem a supervisão de uma nutricionista, que fiscaliza a parte técnica e avalia o estado dos alimentos.

O programa conta com sete supermercados parceiros, além da Cooperativa de Produtores de Santa Rita de Cássia e o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Ministério da Cidadania, retomado em fevereiro deste ano, que disponibiliza recursos para a compra da produção de agricultores familiares, de todo o estado.

Munir ressalta que por meio deste programa, a cada 15 dias, a equipe da prefeitura vai ao Ceasa Irajá, no município do Rio, buscar em torno de uma tonelada a uma tonelada e meia de hortifrutigranjeiros.

Já entre os locais beneficiados pelo Banco de Alimentos, estão as instituições de longa permanência para idosos, casas de recuperação de dependentes químicos, creches e instituições religiosas cadastradas no Conselho de Segurança Alimentar de Volta Redonda (Comsea).


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document