>
domingo, 22 de maio de 2022 - 19:26 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Especialistas orientam sobre os cuidados na hora da ceia

Especialistas orientam sobre os cuidados na hora da ceia

Matéria publicada em 24 de dezembro de 2016, 10:08 horas

 


Volta Redonda – Normalmente nas ceias de Natal e Ano Novo os pratos oferecidos aos familiares são bem diversificados e com uma variedade de opções de carnes brancas e vermelhas, acompanhadas em sua maioria de frutas secas entre outras. Na questão de doces, além da tradicional rabanada, sempre são oferecidos tortas e outras guloseimas. De acordo com a médica pediatra Efigênia Vanda de Jesus, comer demais, especialmente pratos com muita gordura e açúcar, pode provocar má digestão tanto em adultos quanto em crianças.

No caso de bebês e crianças pequenas, a pediatra explica que, por não terem o sistema imunológico completamente desenvolvido, elas são mais suscetíveis a adoecer com intoxicação alimentar e ter sintomas mais graves. Neste caso deve-se ajustar o cardápio às necessidades das crianças, evitando certos preparos e, principalmente, respeitando os horários das refeições.

Segundo ela, é ideal que as mães estejam atentas a todas as etapas de preparo dos alimentos, desde a escolha dos ingredientes, até o armazenamento das sobras. A médica reforça ainda que, ao comprar os alimentos, é bom verificar se estão frescos e dentro da data de validade. – Uma das maiores causas de intoxicação alimentar é a contaminação durante o preparo. Além da higiene de quem manipula os alimentos e do local, o tempo de exposição da comida à temperatura ambiente também é um ponto fundamental. A correria para preparar a tempo todos os quitutes das ceias das festas de fim de ano também propicia um maior risco de contaminação por doenças de origem alimentar, aumentando com isso as ocorrências hospitalares e as internações de crianças neste período – afirma.

A ceia de Natal

Na opinião da pediatra Efigênia, a ceia para as crianças deve ser servida o mais cedo possível, até no máximo 21 horas: “Aós esse horário, ofereça apenas alimentos leves”, disse.

Ela explicou que o adequado é trocar comidas industrializadas por alimentos naturais, que são mais nutritivos e ajudam a digestão, não agredindo estômago e intestino. Evitar também alimentos como a castanha-do-pará, nozes, amêndoas, carne de porco e frutos do mar.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

12 comentários

  1. Matar vários seres vivos e colocar na mesa para comemorar o nascimento de um outro?
    Isso não é comemoração, é ritual satânico…

    • Kkkkk ridiculo vc kkkkkkk

    • Marcio, você é livre para celebrar o que quiser baseado no que pensa.
      Lembrando que uns escolhem pensar com o cérebro, outros com as nádegas…
      Baseado no que escrevemos e da forma como escrevemos podemos facilmente distinguir os grupos.

  2. Evitar carne de porco??Ja ta mais que provado que a carne de porco e saudavel,opcao barata e gostosa.

  3. A fartura e o disperdicio não são o verdadeiro Natal.
    O verdadeiro Natal é a comunhão em Cristo.
    É a solidariedade, é se colocar no lugar do outro.

  4. Fiz Natal na minha casa há 15 anos.
    Ninguém trazia nada.
    Não pelo dinheiro mas pelo trabalho.
    Os mais velhos dizem que estão cansados , os mais novos dizem que não sabem cozinhar…
    Esse ano não fiz.
    As pessoas ficavam ligando , cobrando, disse que estava desanimada .
    Moral dá história ficaram de beijinho comigo.
    Cada um arranjou um lugar para ir.
    Mas ninguém me convidou.
    Quando a família se reúne e ajuda ótimo.
    Mas não é o caso de todos.

  5. Eu tbm acho q n mata ngm pelo fato d ser uma vez ao ano . Também acho q todos da família pode entrar em um acordo d cada um trazer um prato.Cada um tem seu gosto uns querem comer peru, , chester ai vai do gosto d cada um.

  6. Quem não vai para cozinha adora e acha que não mata ninguém.Fica só curtindo quem vai se acaba e depois de ficar o dia inteiro cozinhando não tem nem tempo de se arrumar.
    Fora a sujeira que fica depois que todo mundo vai embora.

  7. Ficamos imitando ceia de americano.
    Penso que o natal é um jantar especial por isso podemos servir qualquer coisa.
    Uma lasanha, um inhoque, um strogonoff, uma peixada, um churrasco, um franguinho assado que é muito melhor que peru.
    O importante é confraternizar sem gastar muito e sem ficar o dia inteiro na cozinha.

Untitled Document