domingo, 23 de janeiro de 2022 - 03:41 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Ex-alunos do Colégio Batista se reúnem após meio século

Ex-alunos do Colégio Batista se reúnem após meio século

Matéria publicada em 20 de novembro de 2016, 18:19 horas

 


placa-comemorativa-colegio-batista

Volta Redonda – Ex-alunos do Colégio do Instituto Batista Americano – CIBA – participaram anteontem de um encontro com o objetivo de relembrar os velhos tempos de escola. Centenas de pessoas tiveram a chance de rever seus antigos professores, muitos dos quais já com idade avançada.

O que era para ser uma reunião da turma de 1963 acabou se transformando no encontro de uma geração inteira, já que participaram alunos de antes e depois de 1963. Com isso, a festa tomou outra proporção.

A iniciativa começou em março deste ano quando a ex-aluna Maria Leonor Ayres, de 68 anos, resolveu, por meio de uma rede social, reencontrar os seus antigos amigos. Outro ex-aluno, Hélio Coelho Filho, gostou da idéia e começou a ajuda Leonor, culminando na realização do 1º Encontro de Amigos do CIBA, que aconteceu no templo central da Igreja Batista, na Vila Santa Cecília. A logística ficou por conta de Sonia Vidal, Marila Lacerda, Jonia Nelia e Marly Alves.

Sônia Vidal explicou o motivo do evento: “No início da criação do grupo no Facebook, antes de qualquer coisa, os alunos começaram a relembrar as músicas que cantávamos na nossa época, há mais de 50 anos, nas assembleias, que eram momentos diários de confraternização, brincadeiras e de firmar amizade. Estas lembranças acabaram motivando os alunos a participarem também”, disse.

A diretora do colégio, professora Roberta Simone Paiva Barros, disse ser uma privilegiada por dirigir a instituição.

– Investir em vidas é para todo sempre e há 65 anos o Colégio Batista investe em vidas, o que nos impõe grandes desafios.

O Colégio do Instituto Batista Americano – CIBA – foi fundado em 15 de março de 1951, há 65 anos, pelo casal de missionários norte-americanos Geny e Walter Bayliss McNealy.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. Margarete Mota da Silva

    Não! Não estudavam só ricos. Eu era tão pobre que quando o Lucio-tesoureiro -me informou que minha bolsa dos três anos não tinha vindo, o único recurso que eu tinha era clamar ao Senhor, dono de todas as coisas. E Ele ouviu meu clamor, sensibilizando uma colega de turma- Helba Delgado Massuda – cujo marido era engenheiro na CSN, e eles pagaram para mim todas as mensalidades! Tenho extrema gratidão a eles e desejei muito ir ao encontro para ver se a reencontrava. Infelizmente, não pude ir. Me lembro com carinho dos professores e colegas de turma – Pr.Sebastião, prof.Penteado, Heidamar, Virginia, Anterina e tantos outros!

  2. Escola particular onde antes só entravam os ricos! ai é mole fazer um encontro!!! quero ver um encontro desses com ex alunos do colégio Roosevelt, da rua 4!!! a maioria que estudou lá está preso ou morto! kkk

    • Se a maioria dos ex-alunos do colégio Roosevelt está preso ou morto, como fazer um encontro ?

    • Que é isso José ? Então você está afirmando que no Colégio Roosevelt, formou bandidos ? Estudei lá nos idos de 63 e 64, e a Direção competente do Professor Klen, homem duro e exigente, ajudou muito na formação de caráter , não só minha, mas também dos meus contemporâneos, muitos vivos e bem sucedidos profissionalmente, hoje gozando nossas aposentadorias. Infelizmente você abriu a boca para falar besteira ( CALA A BOCA MAGDA ).

Untitled Document