Fátima Lima discute racismo durante roda de conversa no bairro Vila Coringa

by Agatha Amorim

Fátima falou sobre racismo, violência doméstica e outras formas de discriminação. (Foto: Prefeitura de Barra Mansa)

Barra Mansa – A vice-prefeita de Barra Mansa, Fátima Lima, discutiu, durante uma roda de conversa no Cras Pena Forte, no bairro Vila Coringa, racismo, violência doméstica, outras formas de discriminação e vivência com os filhos no núcleo familiar. O público-alvo do evento foram os beneficiários dos programas do Governo Federal, que fazem a reunião mensal de acompanhamento do programa.

Fátima Lima falou sobre a grande importância de conversar sobre desigualdade racial. “O mês de novembro é o mês da Consciência Negra, e é muito importante manter essa pauta de discriminação racial sempre em discussão e trocar experiências sobre o assunto. Isso deveria ser normal em todos os ambientes, para podermos aprender cada vez mais e melhorar nossos relacionamentos. Nós, como poder público, somos responsáveis por criar políticas e uma delas é promover a igualdade racial, o que é extremamente importante”, finalizou.

Estiveram presentes ao evento, além da vice-prefeita, a coordenadora do Cras, Adriana Gomes, a enfermeira Kelly Cristina Santos e a gerente de Promoção da Igualdade Racial, Deviane Costa.

A coordenadora do Cras, Adriana Gomes, falou sobre o objetivo de realizar um evento como este na localidade. “Como novembro é um mês que tem um feriado dedicado às pessoas negras, que é o dia 20, nós achamos que seria legal convidar pessoas com local de fala, como a vice-prefeita, que está à frente desse movimento, para estar falando aos nossos assistidos sobre preconceito racial, porque infelizmente ainda vivemos em um país que reproduz muito isso. Chamamos a enfermeira para falar das doenças que afetam especificamente a população negra e tudo isso é muito importante”, detalhou.

A enfermeira Kelly Cristina Santos falou sobre a importância de discutir pautas como o racismo dentro das instituições.

“A questão do preconceito racial está inserida nas escolas, no trabalho, na nossa vida social, em todo lugar. Então, o meu papel aqui hoje, como agente da saúde, é falar sobre o cuidado com a população negra e as doenças que a acomete especificamente, para que assim todos tenham consciência”, disse.

A mesma roda de conversa vai ser realizada em outros Cras do município, de acordo com o calendário a seguir: 08/11 – 9h – CRAS São Pedro; 13/11 – 9h – CRAS Vista Alegre; 22/11 – 9h – CRAS Morada Verde; 28/11 – 14h20 – CRAS Vila Natal e 30/11 – 09h45 – CRAS Casa da família.

You may also like

1 comment

eduardo anastacio 8 de novembro de 2023, 13:06h - 13:06

sou negro,mas e muito mimimi gente, vao trabalhar, se imponham! parem de querer ser o centro das atencoes de coitadinhos por causa da cor da pele!! se imponham! sempre foi assim! essa mer**da de rede social acabou com o cognitivo das pessoas. se imponham e menos mimimi!!

Comments are closed.

diário do vale

Rua Simão da Cunha Gago, n° 145
Edifício Maximum – Salas 713 e 714
Aterrado – Volta Redonda – RJ

 (24) 3212-1812 – Atendimento

(24) 99926-5051 – Jornalismo

(24) 99234-8846 – Comercial

(24) 99234-8846 – Assinaturas
.

Image partner – depositphotos

Canal diário do vale

colunas

© 2024 – DIARIO DO VALE. Todos os direitos reservados à Empresa Jornalística Vale do Aço Ltda. –  Jornal fundado em 5 de outubro de 1992 | Site: desde 1996