segunda-feira, 18 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Feira Orgânica é opção para compra de alimentos naturais

Feira Orgânica é opção para compra de alimentos naturais

Matéria publicada em 28 de junho de 2015, 21:02 horas

 


Produtos podem ser encontrados às terças, quintas-feiras e aos sábados na Gare da Estação em BM

Feira organica  BM Felipe Vieira

Naturais: Produtos da feira são cultivados sem agrotóxicos
(Foto: Felipe Vieira)

Barra Mansa – Pouco depois da divulgação de um relatório do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que aponta que o uso de agrotóxico no Brasil mais que dobrou em dez anos, consumidores de frutas, verduras e legumes de Barra Mansa podem comemorar a oportunidade de optarem por produtos livres de substâncias que fazem mal à saúde. Desde outubro do ano passado está em funcionamento, no município, a Feira Orgânica da Gare da Estação, no Centro. Quem busca produtos naturais, pode visitar e adquirir os produtos sempre às terças, quintas feiras e aos sábados, das 8h às 13 horas.
A feira possui quatro barracas de produtores da Fazenda do Salto, em Floriano, com certificação na Abio (Associação Agrobiológica do Estado do Rio de Janeiro) e com produtos orgânicos que, além das verduras e frutas, também incluem  arroz integral, doces, ovos e fubá. Conforme destaca a produtora Denise Silva Salles, técnica em agropecuária e facilitadora do grupo na Abio, hoje a Feira Orgânica ganhou uma grande visibilidade no município, o que foi conquistado após sua divulgação nas redes sociais.
– Hoje nós recebemos clientes não só de Barra Mansa, como também de cidades vizinhas como Barra do Piraí, Volta Redonda, entre outras. As pessoas estão mais esclarecidas sobre os benefícios em consumir produtos orgânicos e isso tem colaborado muito com o crescimento da feira. Quando começamos, era só uma barraca, dois produtores e três caixas de produtos. Hoje são quatro barracas e 25 caixas de produtos, por dia de feira. Estamos produzindo, calculando baixo, cerca de 2 a 3 toneladas – comemora Denise.

Negócio tende a crescer

Conforme recorda a produtora, a feira pôde ser idealizada por meio de uma iniciativa do ex-presidente da Associação dos Produtores Orgânicos do Salto, já falecido, Ribamar Nava, com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Rural e da gerência de Agricultura Familiar, responsável pelo primeiro contato com a ABIO, órgão responsável em certificar os produtores orgânicos. Hoje, no município, segundo Denise, existem sete produtores já certificados, quatro aguardando a certificação e um grupo de sete pessoas que, em breve, darão entrada no processo.
Isso, segundo ela, é uma prova de que o negócio tende a crescer, mesmo tendo o produto orgânico um preço diferenciado do convencional.  Conforme explica Denise, o cuidado redobrado e as dificuldades na hora da produção acabam tornando as verduras, frutas e legumes mais caros. Para se garantir um produto orgânico, diferente do convencional, o produtor não pode utiliza  adubo químico e roundup, que é um glifosato utilizado na eliminação das ervas daninhas. Todo o processo para eliminar esse tipo de problema deve ser feito manualmente
– São produtos frescos. Tudo o que trazemos para cá é colhido na tarde do dia anterior à feira ou, até mesmo, no mesmo dia pela manhã. Quem consome nossos produtos, além de estar garantindo uma alimentação limpa, sem produtos cancerígenos,  também está colaborando com o fortalecimento da agricultura familiar e do comércio local. Quando  você compra esse tipo de produtos, nos supermercados, é impossível saber qual é a procedência, de onde veio – destaca a técnica, ao informar que nenhum produtor pode vender produto orgânico sem  ter a certificação da ABIO.
Além de Denise, fazem parte da Feira Orgânica os produtores, Isaura Maria de Almeida, André Felipe de Almeida, Vera Lúcia Pereira e Lúcia Helena Pereira.
A professora aposentada Maria José Dias Rabelo, de 56 anos, disse ter se tornado cliente assídua da feira, desde que foi implantada. Ela, que costuma fazer caminhadas no Parque Centenário, disse que sempre aproveitar para comprar legumes e verduras em folha orgânicos. “Além da questão da saúde, não há como negar. As verduras orgânicas são muito mais saborosas. Eu recomendo e acho que a população deveria valorizar a iniciativa desses produtores”, disse.
De acordo com o secretário de Desenvolvimento Rural, Carlos Roberto de Carvalho, o Beleza, a feira tende a crescer no município e, por isso, a prefeitura deverá investir em uma praça de alimentação no local “Há demanda no mercado e já temos vários produtores que querem investir no cultivo de orgânico”, disse.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Como consigo contato com os organizadores da feira?

  2. Avatar

    Como consigo contato com os organizadores da feira?

Untitled Document