terça-feira, 12 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Grupo Recordar é Viver canta para idosos com dificuldade para andar

Grupo Recordar é Viver canta para idosos com dificuldade para andar

Matéria publicada em 27 de agosto de 2018, 14:33 horas

 


Volta Redonda – Um grupo dedicado a levar alegria e música a idosos acamados ou impossibilitados de sair de casa ou de asilos. Este é o trabalho realizado pelo Grupo Recordar é Viver, que realiza o Projeto Visita Solidária. Composto por voluntários, sendo a maioria músicos, os integrantes do grupo realizam visitas festivas, e a música é o principal ingrediente para alegrar o dia a dia dos idosos.

E para tornar a visita ainda mais atrativa, o repertório do grupo é escolhido com muita atenção, onde a preferência é pelas músicas mais antigas. O objetivo é tentar se aproximarem dos idosos, principalmente, aqueles com Alzheimer. A idealizadora do projeto, a aposentada Graça Lima, conta detalhes sobre o trabalho, que acontece diariamente, durante os dias de semana.

A próxima visita do grupo será na quarta-feira, no bairro Belo Horizonte, em Volta Redonda, em um grupo de convivência. Será a primeira vez que visitam o local.

– As visitas são escolhidas de acordo com as necessidades dos idosos, vamos às casas daqueles que conhecemos ou quando recebemos o convite de alguma família – ressaltou Graça, lembrando que nos asilos as agendas são constantes.

O resultado desse trabalho que vem alegrando idosos há vários anos tem surtido efeitos positivos. Dona Graça conta que são 14 componentes, embora o grupo seja composto em sua maioria por aposentados, alguns ainda trabalham, como é o caso de duas mulheres, uma que está perto de aposentar e uma que cuida do neto. Outro componente mora em Pinheiral, como ele toca violão, Graça conta que já fizeram visitas sem o instrumento. O importante é levar alegria, os componentes podem comparecem na medida em que tiverem disponibilidade.

Segundo Dona Graça cada visita é diferente, mas comparecem sempre com a mesma alegria.

– A gente chega e não conhece ninguém, à medida que vamos cantando eles vão cantando junto. É muito bonito. No dia seguinte a gente liga para como as pessoas estão, se estão mais alegres, se gostaram da visita. – descreve Dona Graça.

O grupo recordar é viver surgiu quando ela se aposentou. O objetivo do grupo é recordar a memória através da música. Como alguns dos idosos que recebem a visita têm Alzheimer, Dona Graça explica que eles ficam muito contentes ao ouvir músicas antigas. Não há critério para visitas, segundo ela as pessoas ficam sabendo do trabalho e ligam pedindo a visita.

– Sábado e domingo, geralmente não trabalhamos, é o dia que tiramos para ficar com a família, mas em alguns casos como aniversários, abrimos exceção.

Graça conta também que fazem as visitas com recurso próprio, por isso quando as visitas são em lugares de difícil acesso a associação dos aposentados empresta o carro para levar o grupo.  Quando os lugares são mais fáceis de chegar eles vão de ônibus.

– Não sabemos se o trabalho é melhor pra quem faz ou pra quem recebe, é muita alegria. Uma experiência muito boa. Uma vez uma das idosas que visitamos, que é deficiente visual, preparou uma canjica doce para nós. Foi uma experiência divina.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar
    JAQUELINE RAMOS BIANCO

    Conheço de perto este grupo, sua organizadora MARIA DAS GRAÇAS (ou a Graça do Zé Geraldo) o trabalho realizado por ela é muito importante e tudo o que ela disse é verdade. vale a pena conhecerem.

  2. Avatar

    CARAMMMBA QUE COISA BONITA NO MEIO DE TANTAS SELVAGERIAS CORRUPTOS E VAGABUNDOS AINDA SE ENCONTRA PESSOAS FORMANDO GRUPOS PARA DAR ALEGRIA AOS IDOSOS
    PODERIA O PREFEITO E OS VEREADORES DE VOLTA REDONDA COMPARTILHAREM DESTES GRUPOS. CONVIDANDO. _ OS A ir
    Na INEOUGORACAO DA VILA DOS IDOSOS NO BELMONTE EM VOLTA REDONDA AGRADECEMOS DESDE JA SAMUQUINA

Untitled Document