>
sexta-feira, 19 de agosto de 2022 - 20:33 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Grupo Vita emite nota sobre despejo do prédio do antigo Hospital da CSN

Grupo Vita emite nota sobre despejo do prédio do antigo Hospital da CSN

Matéria publicada em 10 de março de 2018, 11:20 horas

 


Decidido: Hospital Vita vai ter que devolver imóvel à CSN

Decidido: Hospital Vita vai ter que devolver imóvel à CSN


Volta Redonda –
O Hospital Vita emitiu nota sobre a decisão do juiz da 4ª Vara Cível de Volta Redonda, Roberto Henrique dos Reis, que aceitou o pedido de despejo pela CSN contra a unidade.  A desmobilização seria de forma gradativa. Em vinte dias, um administrador judicial nomeado apresentará um plano de desocupação dos leitos, priorizando o interesse dos pacientes.

O prédio pertence à CSN, que já pedia judicialmente a devolução desde 2014. De acordo com informações obtidas pelo DIÁRIO DO VALE, a CSN está em negociações avançadas com a Unimed Nacional e a Rede D’Or e estaria para anunciar em breve o nome do sucessor do Vita

A empresa está exigindo, segundo o jornal apurou, que o atendimento a ser prestado pelo grupo que substituirá o Vita seja de melhor nível do que o que está sendo oferecido pelo grupo atual. Segundo a mesma fonte, o Bradesco Saúde, titular do atendimento ao plano de saúde dos empregados da Companhia, está assessorando a siderúrgica no processo de escolha da nova empresa.

Veja a íntegra da nota do Grupo Vita:

1) A CSN ingressou com ação judicial contra o Hospital Vita com o
objetivo de reaver a posse do imóvel no qual está sediada esta
Instituição,em decorrência de um suposto não pagamento de
aluguéis, que jamais foram pactuados;

2) A ação judicial em questão não visa o encerramento das
atividades do Hospital Vita, mas tão somente seu despejo do
imóvel pertencente à CSN. Não há qualquer ação judicial, ou
mesmo pedido, para que se determine o encerramento das
atividades do Hospital, sendo manifestamente inverídica
qualquer notícia de que ocorrerá o encerramento das
atividades dessa Instituição;

3) Embora o Hospital Vita tenha envidado todos os esforços no
sentido de chegar a um acordo com a CSN, inclusive
depositando em juízo o valor de um aluguel mensal que
entendia até superior ao de mercado, houve expressa recusa
por parte da CSN, que insiste no pagamento de uma quantia
astronômica absolutamente indevida, inviabilizando qualquer
tipo de composição amigável;

4) A questão ainda está “sub judice” perante o Superior Tribunal de
Justiça,que deverá julgar recurso contra adecisão judicial que acolheu o pedido de despejo formulado pela CSN, reputada
veemente ilegal por esta Instituição;
5) Os atendimentos prestados aos pacientes do Hospital Vita estão
sendo acompanhados por representante do juízo, não sofrerão
qualquer interrupção repentina e todos os interessados serão
oportunamente cientificados se porventura houver alguma
alteração na rotina das atividades desenvolvidas por esta
Instituição;

6) O Hospital Vita emprega mais de 500 funcionários, atende os
funcionários da própria CSN, é tido como um hospital-referência,
sendo seu nível de excelência reconhecido pelo programa de
certificação hospitalar nacional – ONA (Organização Nacional
de Acreditação), e ser o único que realiza cirurgias cardíacas na
região de Volta Redonda, pelo SUS;

7) O Hospital Vita continuará desenvolvendo suas atividades com
foco na excelência do atendimento prestada a seus pacientes
e cumprindo os acordos firmados com seus parceiros;

8) Todas as medidas que entender pertinentes para a preservação
de seus direitos e valores éticos serão adotadas por esta
Instituição, que conta, inclusive, que terá sucesso nas medidas
que já estão sendo adotadas junto ao Poder Judiciário.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

13 comentários

  1. A CSN pra cobrar é uma beleza,… Todo bom cobrador é mal pagador….E os passivos ambientais que ela não resolve… É por isso o Enea tem que jogar duro com essa empresa….Fica esse monte de imbecil achando que VR precisa dessa sucata….. É questão de tempo pra ruir essa empresa…

  2. Ano político, tudo pode acontecer.
    Vamos aguardar pra ver. Até mesmo porque o Sr. Prefeito esta rodeado de um bando de politicos bundões.

    • O único que entende de Gestão Pública se foi. Orçamento Participativo, uma promessa de campanha, podemos esquecer.

  3. Quanto analfabetismo funcional ou então, é deficit de atenção mesmo. Quem leu na notícia que já estão havendo negociações com outros grupos? Quem já leu também que o prefeito entrou em contato com a CSN pedindo a preservação dos empregos? Se o VITA não paga aluguel, não dá pra defender quem está errado.

  4. Mais um hospital com centenas de leitos que o Samuca pode comprar para te esperar doente. Fique á vontade! E nós? Pagamos a conta, uai!

    Investir em prevenção para quê? Afinal ele é contador, contador de doentes para bater novo recorde .

  5. INGEHEIRO, MAZZA.
    Clareia aí. Sobre, e de que, e de quem, vocês estão falando?

  6. A CSN despejou o VITA e vai fazer o que com aquele espaço, o mesmo destino do escritório central, Posto Puericultura, etc, etc ? Como disse nosso caro leitor, mais um elefante branco abandonado. VR tá se tornando uma cidade fantasma.

  7. E aí Samuca, você como a principal autoridade de Volta Redonda não vai se manifestar não? Não quer entrar em atrito com Benjamim?? Não estou lhe entendendo!! É conveniente ficar em cima do muro? Você tem que se manifestar meu caro!!! Este Benjamim só quer levar vantagem, não há a menor preocupação com a população de Volta Redonda; E os políticos, o sindicato pelego não vão se manifestar não!!! Antonio – VR

  8. Mais um hospital para o Samuca comprar.

  9. Muito simples. A CSN não quer mais os serviços hospitalares do Vita. E ficam nessa embromação para resumir.
    Já que tem dinheiro para depositar é só alugar outro imóvel.

  10. Mais um elefante branco para Volta Redonda !

  11. Deveria ter comprado o santa margarida.

Untitled Document