segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Inea discute plano de ação para resgate de baleias

Inea discute plano de ação para resgate de baleias

Matéria publicada em 2 de setembro de 2017, 17:30 horas

 


Rio e Costa Verde – O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) reuniu seu quadro técnico e representantes do Laboratório Maqua, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), do Aquário Marinho do Rio de Janeiro (AquaRio) e de empresas que atuam nas Baías de Sepetiba e de Ilha Grande para discutir e definir ações para o regaste de baleias que, no processo migratório para a costa brasileira, podem encalhar nas praias.

Foi proposto um diagnóstico do incidente e suas possíveis causas e ainda a elaboração de um protocolo de ações para o atendimento de novas ocorrências de encalhe.

– Um grupo de trabalho foi estabelecido para estudar o que pode estar causando essa incidência de baleias encalhadas para, a partir daí, definir um plano de ação para que possamos agir com mais prontidão e eficiência no atendimento e assim aumentar as chances de sobrevivência delas – declarou o presidente do Inea, Marcus Lima.

Natureza: Foi proposta a elaboração de um protocolo de ações para atendimento de ocorrências (Foto: Divulgação)

Natureza: Foi proposta a elaboração de um protocolo de ações para atendimento de ocorrências (Foto: Divulgação)

O biólogo Rafael Carvalho, do Laboratório Maqua, considerou a reunião fundamental, tendo em vista os últimos acontecimentos de encalhe de baleias em um curto espaço de tempo.

– Temos que tentar entender o porquê esses animais estão encalhando e morrendo, e tentar identificar as causas. Então, acho que essa primeira reunião foi essencial para tentar definir as estratégias que permitirão direcionar melhor as nossas ações em casos futuros – ressaltou Rafael.

Em apenas uma semana, três baleias da espécie jubarte encalharam em pontos diferentes da costa do Rio de Janeiro: Búzios, Restinga de Marambaia e Ilha Grande. Duas foram resgatadas e uma morreu.

Uma ação conjunta entre técnicos do Inea, Bombeiros, veterinários e biólogos resgatou uma baleia da espécie jubarte, na Restinga de Marambaia, no dia 24.

Mas, apesar de todos os esforços empregados pela força-tarefa montada pelo Instituto Estadual do Ambiente para tentar resgatar outra baleia, também da espécie jubarte, que encalhou na Praia do Sul, em Ilha Grande, no sábado (26/8), o animal não resistiu.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar
    الفتح - الوغد

    O encalhe sempre foi normal e ocorre mais frequentemente na medida em que a quantidade de animais também aumenta. Regra de três simples…

  2. Avatar
    الفتح - الوغد

    Pesquisas recentes indicaram uma grande recuperação dessa espécie, a que mais aumentou sua população desde a moratória mundial à caça de baleias em meados dos anos 80… Curiosamente, tem havido uma queda na população de sardinhas na região da Baía da Ilha Grande, conforme noticiários que vez por outra aparecem na mídia regional. Jubartes são grandes consumidoras de sardinha…

Untitled Document