Medalha Dom Waldyr Calheiros será entregue em Volta Redonda - Diário do Vale
quarta-feira, 22 de setembro de 2021 - 12:08 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Medalha Dom Waldyr Calheiros será entregue em Volta Redonda

Medalha Dom Waldyr Calheiros será entregue em Volta Redonda

Matéria publicada em 28 de julho de 2017, 10:09 horas

 


Volta Redonda – Neste domingo, dia 30, será realizada a primeira edição da Medalha Dom Waldyr Calheiros de Novaes, uma condecoração da Santiago Filmes, com o apoio da Diocese de Barra do Piraí – Volta Redonda. Essa é uma homenagem às pessoas e/ ou grupos que lutam pelos Direitos Humanos e por uma sociedade mais justa. Mais de 50 pessoas serão homenageadas, entre elas o padré Natanael de Moares Campos, da JOC (Juventude Operária Católica), que retorna a Volta Redonda, 47 anos depois de sua prisão por sua posição religiosa e sua ligação com dom Waldyr.

A solenidade terá início às 17 horas quando será celebrada uma missa pelos 51 anos de sacerdócio do padre Natanael, na Igreja Santa Cecília, em Volta Redonda. Logo após, as homenagens continuam no Centro Social Santa Cecília, ao lado da igreja.

Desta vez a homenageada será Estrella Bohadana, militante da época que foi presa com apenas 19 anos. Segundo registros da Comissão da Verdade, ela foi levada ao antigo 1º BIB, em Barra Mansa. Passou ainda pelo DOI/CODI, na Rua Barão de Mesquita, onde foi barbaramente torturada e precisou ser internada no Hospital Central do Exército, onde continuou sendo interrogada e sofrendo torturas psicológicas. Em 1973, foi presa novamente, em São Paulo, quando sofreu um aborto espontâneo.

Ainda segundo o documento, devido às torturas sofridas no pau-de-arara, Estrella teve graves sequelas físicas nas pernas. A forma encontrada por ela para superar esse trauma foi buscar a arte. Tornou-se professora de dança Flamenca. Por isso, logo após a missa, no Centro Social Santa Cecília, será realizada a exibição do filme “Vestida de Sonhos”, que conta a história da Estrella e ainda haverá uma apresentação de dança. Para finalizar, mais de 50 pessoas receberão a medalha Dom Waldyr Calheiros de Novaes.

– Nosso propósito é homenagear personalidades da região que lutaram pelos direitos humanos, contra as ditaduras e as arbitrariedades de um tempo que esperamos não volte nunca mais – disse Rosane Santiago, diretora do evento.

Sobre Dom Waldyr

De acordo com os dados da Comissão da Verdade de Volta Redonda, na cidade aconteceram prisões, torturas e inquérito policial militar contra a juventude operária católica e grupos revolucionários. Entre tantos, o caso escolhido foi o 8° pesquisado pela Comissão, elencado entre os de graves violações dos direitos humanos na região, e diretamente ligado a dom Waldyr Calheiros.
Dom Waldyr foi bispo em Volta Redonda e lutou pela causa dos pobres, da vida e de liberdade. Duramente perseguido na época da ditadura, o bispo acolhia e apoiava todos os perseguidos políticos que buscaram sua ajuda. Uma das atuações mais marcantes do bispo foi no episódio de 9 de novembro de 1988, quando as tropas do Exército invadiram a CSN, matando três operários e deixando outros 40 feridos. Considerado uma das figuras mais importantes da cidade, dom Waldyr morreu em 30 de novembro de 2013, deixando como legado a luta pelos pobres e oprimidos.
De acordo com a produtora do evento, Rosane Santiago, são muitos os que merecem ser homenageados, mas foi preciso usar critérios para a escolha dos nomes.
– São muitos os que merecem ser homenageados por tudo que fizeram e passaram, mas foi necessário afunilar a lista e escolher os que foram presos no BIB em 1970 e que estiveram envolvidos sentimentalmente com Dom Waldyr Calheiros, pessoas que foram supliciadas porque a ditadura não conseguia atingir ao bispo, mas que também foram salvas por suas relações e proteção deste – destacou.

Programação:

17h: Missa pela comemoração de 51 anos de Sacerdócio do Pe. Natanael de Moraes- Igreja Santa Cecília

19h: Curta metragem e dança

20h: Entrega das medalhas

21h30: Encerramento


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Diretora comunista.. Por isso estamos nesse caos

  2. Eu não concordo com Don Waldyr Calheiros quando ele apoiava a luta armada contra a ditadura militar, pois na Bíblia Jesus proibiu a luta armada dos judeus contra a ocupação romana!
    Também não concordo com Don Waldyr Calheiros quando ele falava que não existia pecado quando o pessoal da esquerda assassinava um soldado do exercíto, pois na Bíblia Jesus proibiu o assassinato de qualquer vida humana!
    Mas eu não vou julgar Don Waldyr Calheiros, pois o Brasil é um país livre, no qual as pessoas escolhem a religião e a ideologia que melhor lhes apraz, contudo, como cristão, tenho a obrigação de defender os valores e as palavras de Jesus Cristo!

Untitled Document