domingo, 24 de outubro de 2021 - 22:57 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / MEP comemora Dia da Árvore em Volta Redonda

MEP comemora Dia da Árvore em Volta Redonda

Matéria publicada em 21 de setembro de 2021, 11:03 horas

 


O Dia da Árvore, comemorado nesta terça-feira, 21. no Brasil, foi lembrado pelos integrantes do MEP (Movimento pela Ética na Política), em Volta Redonda. A entidade aproveitou a data para relembrar ações de plantio de árvores na cidade. Uma delas foi a iniciativa da professora Maria Real, em 1996, que incomodada com sol na porta da escola onde lecionava, realizou o plantio de quatro mudas de árvores.

– Me lembro vagamente, da entrada da escola onde o sol castigava a gente. Minha mãe teve a ideia de plantar árvores que hoje fazem uma sombra maravilhosa não somente na porta da escola, como também refresca parte do interior da unidade  – contou Carolina Real, voluntária no MEP, filha da professora Maria Real, já falecida.

Para garantir a arborização da cidade, porém, voluntários da entidade dão dicas de como realizar o plantio de árvores em áreas urbanas. O tipo de árvores, é um dos itens a ser observado, pois é necessária que a muda seja de raiz reta e profunda, não devendo ser radial (espalhada). Árvores de grande porte e de copas grandiosas  não são recomendadas. Outra dica é observar as calçadas e a rede de fiação elétricas e as podas  devem ser orientadas tecnicamente.

O arquiteto-urbanista e professor na UGB, Wiliam Fernando Gomez, também falou da importância e cuidados com a criação de jardins às margens do Rio Paraíba do Sul. “Não conheço a iniciativa que vem sendo adotada em alguns bairros da cidade, mas entendo que seja positiva, porém alguns cuidados e arranjos na formatação dos jardins são importantes como, manter a mata ciliar protegida, cuidando das árvores e arbustos nativos do lugar”, disse.

Para Fernando Moura, especialista em botânica, consultor ambiental do MEP, a arborização urbana influência na vida das pessoas  “A medicina preventiva tem ganhado extrema visibilidade na compreensão das relações do corpo com o ambiente. Cito o caso da correlação entre a baixa incidência de casos de miopia em pessoas que frequentaram áreas verdes e florestais durante toda a infância. Isso é um indicador de que os estímulos do ambiente natural servem como exercício fundamental para a musculatura do globo ocular”, disse, lembrando sobre a importância de se preservar as existentes.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. Aí vai a pergunta que não quer calar: quem financia esse MEP ???

Untitled Document