sábado, 14 de dezembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Missa sertaneja, em homenagem ao trabalhador, reúne mil participantes em Barra Mansa

Missa sertaneja, em homenagem ao trabalhador, reúne mil participantes em Barra Mansa

Matéria publicada em 1 de maio de 2015, 17:42 horas

 


Evento faz parte da 19º edição da Festa do Trabalhador e homenageia também a cultura sertaneja

Foto: Júlio Amaral Celebração: Padre Juarez conduz missa sertaneja

Foto: Júlio Amaral
Celebração: Padre Juarez conduz missa sertaneja

Barra Mansa  –

Com a participação de mais de mil pessoas, foi realizada na manhã de hoje, no bairro Vista Alegre, mais uma Missa Sertaneja, em homenagem ao Dia do Trabalho e à cultura sertaneja. O evento que faz parte das comemorações da 19º edição da Festa do Trabalhador, iniciada na quinta feira, 30, contou com a participação de trabalhadores, políticos e sindicalistas além de muita gente apaixonada pela música e cultura sertaneja.

De acordo com o Padre Juarez Sampaio, responsável por celebrar a missa, e que participa do evento há mais de 10 anos, afirma que é muito gratificante participar destas atividades e comemorar o Dia do Trabalho lembrando ao mesmo tempo também lembrar a cultura sertaneja, onde Barra Mansa tem uma grande representatividade entre a sua população.

– E como o sertanejo está sempre representando a natureza através de sua música, penso que este evento além de homenagear a cultura sertaneja, também quer mostrar que todo trabalhador deve ter acesso aos bens da criação, como a água e o alimento com qualidade, para que assim tenha vida em plenitude – diz.

Segundo Roberto Vieira de Almeida, presidente da Associação dos Sertanejos de Barra Mansa e Região, apesar do evento já fazer parte do calendário municipal desde 1997, a festa já era comemorada desde 1987 no bairro Vista Alegre, quando era realizada em cima de caminhões emprestados da comunidade.

– No início a festa era apenas um encontro de sertanejos da região, mas sempre visando homenagear o trabalhador. Já atualmente, o evento se tornou a maior festa sertaneja do sul do estado homenageando ao mesmo tempo a cultura sertaneja que é comemorada no dia 03, Dia Nacional do Sertanejo e o Dia do Trabalho, comemorado no dia primeiro de maio – confirma.

O representante dos sertanejos afirma que nesta sexta participaram diversas duplas caipiras representando algumas regiões do país, lembrando que devem ter participado da missa e das atividades ao longo do dia em torno de 10 mil pessoas, sendo que nos quatro dias de festa o público deve chegar a 25 mil.

Quem também esteve na missa sertaneja desta sexta feira, foi o prefeito Jonas Marins (PCdoB), que afirmou que antes de ser eleito já participava das festividades em Vista Alegre.

– É uma festa tradicional que além de homenagear o sertanejo, também homenageia o trabalhador. O bairro Vista Alegre, por exemplo, é formado por 90% de migrantes mineiros, e muitos sertanejos com certeza. É uma festa bonita e a missa sertaneja realizada hoje (ontem) é primordial, pois nos faz lembrar as pessoas que perderam o emprego e necessitam de oração – afirma Jonas Marins.

O prefeito ressalta que muita coisa mudou ao longo dos anos a favor dos trabalhadores, mas é preciso continuar na luta pelos direitos do trabalhador, e uma dessas lutas é contra a ampliação da terceirização.

– Desde a primeira manifestação dos trabalhadores, nós avançamos muito nos nossos direitos. E como prefeito, a ampliação de novas vagas de empregos é um dos meus objetivos – diz.

A ex-deputada estadual Inês Pandeló (PT), responsável por colocar o evento sertanejo no calendário do município em 1997, quando era prefeita, esteve presente na missa sertaneja desta sexta, e falou sobre os direitos dos trabalhadores lembrando os avanços que já obtiveram ao longo dos anos.

– Entre os avanços podemos citar o fortalecimento dos sindicatos além de não esquecermos que foi a partir do governo Lula que tivemos uma valorização maior do salário mínimo. Mas infelizmente hoje estamos vivendo uma crise mundial com repercussões no Brasil. Concordo que temos que fazer um reajuste, mas sem cobrar somente do trabalhador e sim de quem lucra mais – reclama.

Já em relação ao momento, a maior luta é contra a aprovação da lei 4330, sobre a ampliação da terceirização. E hoje os trabalhadores através de seus sindicatos estão numa época de lutar por garantir os seus direitos, que o congresso quer retirar de vez com a aprovação da lei 4330.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Avatar

    Preocupação maior a Ines deveria ter com os 10 bilhões que a Dilma quer roubar do Trabalhador para cobrir o rombo do BNDES que financiou obras em Cuba , Venezuela e outras nações bolivarianas da América Latina e não recebeu .

  2. Avatar

    Festinha pobrezinha!!!!!!!!!!!

Untitled Document