segunda-feira, 22 de julho de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Motoboys se unem para ajudar moradores de rua

Motoboys se unem para ajudar moradores de rua

Matéria publicada em 22 de fevereiro de 2019, 17:02 horas

 


Durante a semana, grupo se reúne para entregar quentinhas, roupas e cobertores

Materiais levados para os moradores de rua ficam nas caixas usadas pelos profissionais (Divulgação)

Volta Redonda – Um grupo de motoboys de Volta Redonda está se unindo pelo que consideram uma boa causa. Toda quarta-feira, após o horário do expediente, por volta de 00h, eles saem pelas ruas da cidade em busca de moradores de rua para fazer a entrega de alimentos, roupas, cobertores e produtos de higiene pessoal, que são arrecadados durante a semana.

Segundo Felipe Costa, um dos envolvidos no projeto, a ideia surgiu há duas semanas. Ele diz que a iniciativa partiu de dois colegas: Ramon Silva e Ítalo Silva. Contou também que a mãe de Ramon, dona Maria Aparecida Vitória da Silva, é quem prepara os alimentos.

Felipe ressaltou que no início 10 motoboys estavam participando do projeto, mas após a criação de um grupo no WhatsApp esse número vem aumentando significativamente.

– No início começamos com 10 motoboys, mas como a causa está começando agora, ainda está aumentando. Muitas pessoas estão vendo o nosso trabalho e têm gostado – disse.

Até o momento, moradores de rua que ficam no Retiro, Aterrado, Vila Santa Cecília e Amaral Peixoto, receberam ajuda do grupo. Segundo Felipe, a ideia é expandir o projeto para outros bairros. “A gente faz uma varredura por diversos bairros e vai entregando as doações conforme vai encontrando alguém que esteja em situação de rua. Passamos em frente à rodoviária também. Enquanto tiver quentinha ou outros itens, a gente entrega”, disse Felipe.

O motoboy ressalta a importância de ajudar o próximo. “Eu sempre gostei de fazer esse tipo de projeto e ajudar as pessoas. Por quê? Porque eu tenho um lugar para morar, dormir e me aquecer. Eles não têm. Eu não posso ajudar a todos, infelizmente, mas eu sei que àqueles a quem vou poder ajudar, vou ser bem recebido e tratado com respeito. A melhor coisa que tem, é você ser recebido com um sorriso e a pessoa te agradecer. Se eu tenho um lugar para dormir, me aquecer e me alimentar, por que não ajudar?”, questiona.

O grupo “Motoboys Solidários” foi criado no WhatsApp, mas o projeto, segundo Felipe, acaba se estendendo nas redes sociais de todos os envolvidos, que compartilham fotos e textos solicitando doações. “Nós divulgamos no Facebook e em outros grupos, o que estamos precisando, aí quem quer ajudar, entra em contato. Nós marcamos e vamos ate o local para buscar as doações”, disse.

Quem tiver interesse em colaborar com o grupo Motoboys Solidários pode entrar em contato com: Felipe Costa (24) 9 99658205; Ramon Silva (24) 9 81128571 e Ítalo Silva (24) 9 9932 1781.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

14 comentários

  1. Avatar

    Mais uma fez venho aqui enaltecer esses guerreiros,ganham a vida na periculosidade e ainda têm tempo para se dedicar ao amor.Parabéns Boys,eu respeitava antes e agora muito mais,dou sempre passagem para vcs.

  2. Avatar

    Eu sei da sujeira que eles fazem.Mais qual é o mais importante o Ser Humano ser alimentado ou morrer de fome por causa de uns nojentos que não pode ver uma sujeirinha que dá xilique.Vai fazer algo que preste,vai ajudar alguém,o país está quebrado meu amigo,pessoas estão morrendo.Se estiver incomodado além da empresa de coleta urbana de lixo você pode ajudar também.Parabéns motoboy amigo eu respeito e muito.Não têm problema não eu limpo o que sujar e eu olhar na cidade eu jogo no lixo sem problemas,o importante é o Amor a vidas.

  3. Avatar

    Lendo os comentários vejo que a profissão motoboy é extremamente e equivocadamente mal vista pelos populares.
    Se fossem um grupo de carolas da igreja, seriam só elogios, mas, como são motoboys cabe-se críticas idiotas fora de tempo e bom senso, como limpeza do local e escapamento de motocicletas.
    O mesmo que critica um motoboy, quando fica desempregado, compra uma moto e se diz motoboy, o ex presidiário compra moto e se diz motoboy, o outro quer usar uma droga pega sua moto e se diz motoboy, etc.
    Afirmo porque trabalho no ramo e tenho 22 motoboys em minha empresa, NENHUM problema com eles, porque são motoboys AUTÊNTICOS, profissionais compromissados, os mais responsáveis que existem, na chuva, na tempestade, no sol de rachar, no carnaval, natal, ele está lá.
    Então, peço pra quem teve paciência de ler até aqui, não confundam alhos com bugalhos, motoboy de verdade é o melhor profissional para se trabalhar e sim, é um ser humano fantástico. Por esta razão é raro e por ser raro, crápulas se dizem ser o que na realidade nunca foram.
    Parabéns motoboys, ninguém espera nada de vocês, mas, atitudes como essa e outras que presencio no dia a dia, fazem desta profissão cada vez mais especial, independentemente dos irresponsáveis que se travestem de motoboy e acabam sujando a reputação da categoria.

    • Avatar

      Enganando amigo. Se fosse um grupo de carolas de igrejas a perseguição seria maior ainda.
      Os inúteis sempre irão reclamar de tudo.
      A vida de quem crítica é um completo fracasso. São infelizes e sempre procuram e causam problemas.
      Parabéns heróis duas rodas.
      Dou todo o meu apoio.
      Na próxima colaboração eu dou uma bobina de sacos de lixos 50 litros para os beneficiados recolherem os seus próprios lixos igual fazemos nas praias.

  4. Avatar

    Fazei o bem sem olhar a quem.
    Lindo trabalho de vocês.
    Não se preocupem com os críticos inúteis que se escondem atrás do anonimato obscuro.
    Nada vai atrapalhar o lindo brilho de vocês.
    Deixe para eles o serviço da limpeza.
    Talvez nem lpara isso.elea prestam.

  5. Avatar
    Parabéns aos Motoboys !!!!!!!!

    PENSAR NO PRÓXIMO NÃO TEM PREÇO !!!!!!!!!!

    Que Jesus recompense todos vocês… Melhor matéria de hoje !!!!!!!

    PARABÉNS … BELÍSSIMO EXEMPLO !!!!!!!!

  6. Avatar

    Muito legal a atitude de todos neste projeto. Mas como nosso amigo encima disse realmente e complicado a sujeira que eles deixam, eu alguns sábados atrás deixei alguns colchões e cobertores para os moradores de rua que ficam entre o CRAS do aterrado e a capela, e passou algumas semanas foi recolhido tudo provavelmente pela guarda municipal e entendo o porquê deles terem feito isso pois sempre que eu passava lá percebi a sujeira que eles deixavam e o cheiro de mijo que faziam no mesmo local onde dormiam. Tinha que ter uma área coberta e com banheiros para os moradores terem pelo menos um teto e que não seja recolhido seus pertences.

  7. Avatar

    Que bonito , espero que também se unão para acabar com as motos barulhentas e motoboy sem educação no trânsito.

  8. Avatar

    Olha amigos boa noite, não querendo falar da boa vontade de vcs, ajudando moradores de rua. Mais esse de blusa azul não é um deles , eu oh conheço mora na rua da minha casa , tem casa própria e trabalho. Esta tirando dos que realmente precisa , então antes de ajudar vejam quem realmente precisa .
    Muita sacanagem da parte dele .

  9. Avatar

    Esta foto é na Rodoviária. Faz o seguinte depois vocês vem recolhendo a sujeira que os moradores deixam no local após comerem ou jogarem tudo fora, e muito bom ajudar o próximo mais teria que ter um local apropriado, é muita sujeira deixada no local quem trabalha na limpeza que sofre no outro dia.

    • Avatar

      Concordo plenamente. Além do equivocado gesto de incentivar que pessoas fiquem nas ruas, após a generosidade a imundice fica no local.
      Por que os benfeitores não fazem um mutirão para limpeza? Fica a dica

    • Avatar

      Não dá tempo amigo, porque são muitas pessoas para eles entregarem as quentinhas.
      Faça você esse trabalho.
      Seja útil, siga o exemplo

  10. Avatar

    PARABÉNS RAPAZIADA!!!
    Com certeza uma ótima iniciativa.

Untitled Document