terça-feira, 15 de junho de 2021 - 12:19 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Movimentos e Diocese discutem criação da Pastoral do Menor

Movimentos e Diocese discutem criação da Pastoral do Menor

Matéria publicada em 27 de maio de 2015, 19:04 horas

 


Volta Redonda – O Movimento Resgate da Paz, Projeto Viva a Paz e Casa da Criança e do Adolescente de Volta Redonda, articulado pelo Setor Social da Diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, promoveram no último sábado, na sede da Cúria Diocesana, em Volta Redonda, um encontro para discussão do atual cenário de violência envolvendo menores de idade e a criação da Pastoral do Menor na região.

A representante da Pastoral do Menor, da Arquidiocese do Rio de Janeiro, e do Regional Leste 1, da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil), Fátima Silva, disse que a ação da igreja é necessária para prevenir a violência e abandono dessas crianças e adolescentes.
– Uma dica para motivar esta pastoral é promover rodas de conversas com as crianças, porque a tecnologia tende a afastar e a individualizar a pessoa. Até nós, adultos, não conversamos mais e não olhamos nos olhos uns dos outros. É preciso estimular a cultura do encontro coletivo, do diálogo, promover esporte e lazer; capacitar pessoas para atuar na causa do menor; estudar o ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) e leis que favorecem os direitos das crianças e dos adolescentes, além da bíblia e das diretrizes da CNBB – sugeriu Fátima, observando que é importante ensinar a criança e a família a crescer.
O bispo diocesano Dom Francisco Biasin classificou o encontro como fundamental para a criação da Pastoral do Menor na diocese e lembrou da visita em que fez ao Degase de Volta Redonda.
– Quando encontrei-me com os adolescentes do Degase levamos palavras de esperança, e fiquei surpreso, devido a interação deles com a gente, porque além de cantar cânticos conhecidos por todos nós, também nos pediram bíblias, e distribuímos algumas para eles. Temos que considerar a dimensão do ser humano em nosso trabalho pastoral. Devemos nos perguntar: ‘Quem tem a competência de chegar ao âmago da vida?’ Nosso trabalho precisa tocar na dimensão do ser humano e tudo que fizermos deve penetrar na pessoa para libertação integral – comentou o bispo.
Representante do Movimento Resgate da Paz, o padre Juarez Sampaio criticou a mídia, que segundo ele, realiza a divulgação da realidade do menor colocando uma imagem pejorativa da situação em que vivem na sociedade brasileira.
– Acompanhamos grandes manchetes diariamente nos jornais, na TV e nas redes sociais, estimulando o ódio, a vingança, mas nada que contrapõe são publicados em destaque como, por exemplo, os trabalhos alternativos, das igrejas e outras iniciativas a favor da vida dos menores – disse o padre.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

4 comentários

  1. vocês criar a pastoral para operar essas mulheres que 5, 6 filhos e não condição criar 1 , e depois vira tudo bandido , fica a dica.

  2. Como Católico, penso que quanto mais próxima a Igreja estiver desses “movimentos” mais longe estará de Deus…

  3. Além fascínio por esse gigante novo continental a esperança por Brasil não campeão de corrupção, a violência maior. É preciso transforma pasto.br das trevas ( escuridão / largo espectro ) em pasto.br do aprendizado. Aprendizes do mundo interdisciplinar / dinâmica universal do Grande Arquiteto do Universo. Obs.1 – 600 a. C. filósofo chinês Confúcio preocupado c/ corrupção / virtudes + diferentes cultivo de si / aprendizado ( melhorar a si próprio e a sociedade ) / China ( aprox 4100 anos de história ) Obs.2 – Brasil em contínuo “cultivo da mentira” = corrupção… Obs.final – Pastoral presta importantes servs ao Brasil, mas precisa trabalhar em univ maior : criação Pastoral das Vítimas dos Menores / Adultos Bandidos

  4. A grande verdade é que quando detidos, os “dimenor” são adoráveis. uns anjinhos! quando obtêm a liberdade, se revelam: se tornam verdadeiros demônios! eles sabem que permanecerão cumprindo medidas restritivas por curto período. não importa o delito cometido, sairão rapidamente. TÊM CERTEZA DA IMPUNIDADE! sugiro que o grupo formado pela pastoral tome uma medida simples que atenuará o abandono desses anjinhos: CADA UM MEMBRO DA PASTORAL ADOTE UM MENOR INFRATOR!

Untitled Document