terça-feira, 4 de agosto de 2020

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Neto começa a implantar Bilhete Único em Volta Redonda

Neto começa a implantar Bilhete Único em Volta Redonda

Matéria publicada em 5 de janeiro de 2015, 12:42 horas

 


Benefício deverá cobrir toda a cidade a partir do primeiro trimestre de 2015

Neto e Paiva, junto com representantes do SindPass e das empresas de ônibus, anunciam o Bilhete Único Leia mais: http://www.diariodovale.com.br/noticias/2,97769,Volta%20Redonda%20comeca%20a%20implantar%20Bilhete%20Unico.html#ixzz3NwyeP6YA

Neto e Paiva, junto com representantes do SindPass e das empresas de ônibus, anunciam o Bilhete Único

No dia 2 de dezembro, o prefeito Antônio Francisco Neto, o vice-prefeito Carlos Roberto Paiva, e o presidente da Suser (Superintendência de Serviços Rodoviários), Paulo Barenco, anunciaram em uma entrevista coletiva realizada no gabinete do prefeito, as regras de funcionamento do Bilhete Único, que começa a valer no dia 1º de janeiro de 2015. Os moradores dos bairros Três Poços e Roma começaram a se cadastrar, a partir do dia 5, para terem acesso ao benefício, que permitirá que, com o valor de uma passagem, o morador tome a quantidade de ônibus que for necessária para chegar a seu destino dentro de um período de 45 minutos.

Inicialmente, só esses dois bairros serão atendidos pelo Bilhete Único, que funcionará quando usado primeiro nas linhas 210 (Três Poços – Ponte Alta), 245 (Nova Primavera – Ponte Alta) e 600 (Roma II – Ponte Alta).

– O usuário que deseja sair do Roma II e ir até o Açude, por exemplo, hoje tem que pagar duas passagens. Com o Bilhete Único ele poderá descer na Amaral Peixoto e pegar outro ônibus até o Açude, pagando só uma passagem – explicou o presidente da Suser, ressaltando que o usuário tem 45 minutos para pegar outro ônibus, sempre na mesma direção do deslocamento. Barenco afirmou que janeiro será um período de testes para o Bilhete Único, e que ajustes deverão ser feitos, até que o benefício seja estendido a todas as linhas da cidade, ainda no início de 2015.

 

Vale-transporte

 

Na fase inicial, o Bilhete Único será um sistema para uso de pessoas físicas, e não estará integrado ao vale-transporte. O próprio morador vai fazer as cargas no cartão do bilhete único, que comportará um máximo de 44 passagens, mas poderá ser recarregado sempre que o usuário queira – dentro desse limite. Se o usuário não usar as passagens dentro de um mês, elas valerão para o período seguinte.

Depois que toda a cidade estiver integrada pelo sistema do Bilhete Único, será realizada a integração com o vale-transporte, o que beneficiará também as empresas que dão esse benefício a seus empregados.

 

Tarifas

 

As tarifas de ônibus não serão afetadas pela implantação do Bilhete Único. De acordo com os estudos da Suser, só oito por cento dos deslocamentos por ônibus na cidade se enquadram entre os que serão modificados pelo benefício. A grande maioria das viagens é feita com uma só passagem e não será afetada pelo Bilhete Único.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document