sábado, 21 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / ONG e curso de idiomas capacitam alunos da rede pública em Barra Mansa

ONG e curso de idiomas capacitam alunos da rede pública em Barra Mansa

Matéria publicada em 23 de outubro de 2016, 16:33 horas

 


Jpeg

Crescendo: Projeto começou no início do ano e hoje atende cerca de 10 alunos
(Foto: Arlindo Novais)

Barra Mansa – Uma parceria entre a ONG Atos Solidários e o curso de idiomas, Unplugged, de Barra Mansa, está promovendo a capacitação de alunos da rede pública de ensino. O projeto, que começou no início do ano, já vem colhendo frutos e hoje são cerca de 10 alunos que antes não tinham nenhum contato com uma língua estrangeira e agora aprendem inglês totalmente de graça.

O professor de inglês Sergio Paiva explicou que ele e a professora Lílian Hoffman, que ministra as aulas aos estudantes, sempre tiveram a ideia de fazer um trabalho social e encontraram a forma de praticar com o apoio da ONG.

– Desde sempre nós tivemos essa preocupação e vontade do trabalho beneficente. Tínhamos a dificuldade de conseguir captar alunos, foi aí então que a Simone Medeiros, presidente da “Atos Solidários”, nos ajudou nisso. Eles oferecem o material e nós o serviço – disse Paiva, lembrando que a ONG buscou interessados em igrejas, escolas e comunidades com vulnerabilidade social.

Para conseguir ingressar no curso, os estudantes precisavam estar dentro de alguns pré-requisitos como frequência escolar; ter entre 11 e 15 anos e o principal para o processo seletivo: escrever uma redação sobre como o ensino do inglês realizaria um sonho deles.

– A gente queria ser tocado e eles conseguiram exatamente isso. Notamos que nas redações eram todos sonhos infantis, uma queria aprender inglês para ir à Disney, outro colocou que queria ser jogador de futebol na Inglaterra, então realmente são crianças e que precisam de uma oportunidade para poder sonhar – disse Paiva, esclarecendo que a escolha por adolescentes foi justamente porque o aprendizado e o interesse nesta fase seria maior do que pessoas mais adultas.
E isso se confirma em sala de aula. De acordo com o professor, o índice de faltas é muito baixo, o que mostra o interesse desses alunos.

– Eles são ótimos. Não faltam, possuem interesse e não tem vergonha, perguntam, querem mesmo aprender – disse o professor, frisando que o cronograma proposto pelo curso é que esses alunos fiquem como bolsistas por quatro anos, se formando na escola.

A aluna Anna Beatriz Polidoro tem 12 anos e estuda desde março na escola. Ela contou que vê o ensino do inglês como essencial para a sua carreira e até mesmo para conhecer outros países.

– O inglês é necessário para quando a gente precisar trabalhar, viajar e aqui é muito bom. Estudo no (colégio municipal) Marcello Drable e lá o inglês é muito básico, aqui eu aprendo a conversar, falar melhor, é muito legal – disse.

A professora Lílian destacou a importância das aulas aos bolsistas e o comportamento deles em sala.

– Eles são bem interessados e é o que eu falo: é importante eles abraçarem as oportunidades e acredito que estão fazendo isso. A aula é bem dinâmica, requer um pouquinho mais de cuidados porque muitos deles nunca tiveram um contato com inglês, como acontece com outros alunos nossos, então o trabalho é mais detalhado. Mas eles são ótimos; bem assíduos, participativos, quando precisam faltar me avisam com antecedência então é bem gratificante – elogiou Lílian.

Quem quiser ajudar ou ter mais informações sobre o curso pode ligar para o telefone: (24) 3324 8385.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document