terça-feira, 22 de outubro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Pais usam a criatividade para distrair as crianças nas férias

Pais usam a criatividade para distrair as crianças nas férias

Matéria publicada em 14 de julho de 2019, 11:30 horas

 


Zoo segue como uma das opções preferenciais tanto para os pais quanto para crianças (Foto: Reprodução)

Sul Fluminense – Foi aberta a temporada de férias escolares na rede pública e privada de ensino e, nos próximos dias, o objetivo da criançada e se divertir e aproveitar o período de recesso. Em tempos de dificuldades financeiras, quando um passeio ou uma viagem não é viável para todas as famílias, a dica é se organizar, usar a criatividade e buscar atrações mais próximas e que caibam no orçamento. Entre as atrações mais procuradas por moradores de Volta Redonda, Barra Mansa e cidades vizinhas está incluída o passeio ao Zoológico Municipal.

Além de ser o único zoológico público do interior do estado e que não cobra entrada, o local possui uma área de 150.439 m2, distribuídas com espaços para os animais, parque de diversão e praça de alimentação. De acordo com a coordenação do local, uma prova de que o Zoológico é um dos grandes atrativos para as crianças nas férias é que a visitação em dias úteis, de terça a sexta-feira, aumenta em 60%, chegando a um total de quatro mil pessoas durante esses dias.

Para quebrar rotina do neto e dos sobrinhos, durante as férias, há cinco anos a cabeleireira Maria de Fátima Dias Eleóterio, que mora no bairro Roselândia, promove uma “caravana’ para o Zoológico, com direito a trenzinho e piquenique no local. Além dos familiares, o passeio é aberto aos moradores do bairro e de comunidades vizinhas e, para esse ano, dois trens já estão com as vagas todas reservadas.

Segundo ele, essa é uma forma simples e barata de fazer com que as crianças aproveitem os dias de descanso escolar.

– Comecei fazendo a excursão com um trenzinho pequeno, levando poucas pessoas, mas de alguns anos para cá a procura cresceu e agora já são dois trens, com a possibilidade de três, nesse ano, porque tem muitas pessoas ainda indecisas. É uma atividade barata, que não pesa no bolso e que as crianças adoram, mesmo indo mais de uma vez ao ano. Fazemos a maior festa no trenzinho, organizamos brincadeiras e todo mundo se diverte. Para haver uma melhor integração entre as crianças, nós organizamos um grande piquenique e todos vêm embora muito satisfeitos – conta a cabeleireira.

Mais atividades

Defensora da tese de que crianças precisam brincar mais e deixar os tablets, celulares e videogames de lado, a pedagoga Rafael Carvalho também é a favor de que pais busquem atividades criativas para fazerem com as crianças, nesse período de recesso. Ela, que tem um filho de seis anos, destaca que as atividades podem ser desenvolvidas em casa ou locais públicos como, por exemplo, praças e campos de futebol.

Chamar os amigos da escola, primos ou vizinhos, para uma sessão de filmes com pipoca, refrigerantes e guloseimas é uma boa pedida nesses dias de férias. Os pais podem programar as sessões de “cineminha,” cada dia em uma casa. Ou então fazer a festinha do pijama, que é uma coisa que as crianças gostam muito, principalmente pela oportunidade de estar indo na casa do amigo. Outra dica é promover festivais de dança, entre as meninas, e torneios de futebol como os meninos, já que essas são coisas que eles adoram fazer-“, orientou a pedagoga, ao ressaltar que o ideal é envolver as crianças na organização dos eventos.

A dona de casa Gisele da Cruz Oliveira, de 35 anos, tem duas filhas, sete e nove anos, respectivamente, e conta que todos os anos, quando chega o período de recesso escolar, ela precisa se desdobrar para distrair as meninas que, conforme ressalta, ficam muito inquietas por não terem o que fazer.

“De dois anos para cá, eu e duas amigas resolvemos inovar e todos os dias inventamos uma coisas para elas fazerem. Organizamos ao menos duas festas do pijama, fazemos aniversário de bonecas, vamos ao cinema, ao zoológico, fazemos oficina de slime e aí, se for possível financeiramente, levamos um dias as crianças no shopping. A situação não está fácil para ninguém, mas isso não pode ser desculpa para as crianças deixarem de se divertir nas férias e ficarem apenas vendo TV ou jogando no celular”, finalizou.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document