quinta-feira, 27 de janeiro de 2022 - 11:41 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Peixarias esperam aumento nas vendas durante a Quaresma

Peixarias esperam aumento nas vendas durante a Quaresma

Matéria publicada em 18 de fevereiro de 2018, 19:21 horas

 


Corvina, espada, tilápia, sardinha e peroá estão entre os mais procurados

Volta Redonda – Muitos cristãos usam a Quaresma (período do ano litúrgico que antecede a Páscoa cristã) para orar e refletir e, com isso, alguns hábitos mudam, como por exemplo, trocar a carne vermelha pelo peixe. Nesta época as peixarias acabam lucrando ainda mais. Segundo os comerciantes de Volta Redonda, a expectativa de aumento é de 30%.

O comerciante Jairo Martins, comenta que nesta época a procura por peixes cresce ainda mais, devido a tradição que muitas famílias seguem. Corvina, espada, tilápia, sardinha e peroá estão entre os mais procurados.

– A Quaresma é a melhor época de vendas para a peixaria. Apesar de ser uma tradição católica, pessoas de outras religiões acabam comprando também, pois o peixe é um alimento saudável. Nós estamos com os valores bem diversificados, que variam de R$ 5,99 o quilo a R$ 60 – disse.

Segundo o coordenador da igreja católica de Porto Real, Philippe Paiva, a Quaresma é um tempo de preparação para a Páscoa de Jesus Cristo, onde os cristãos são chamados para recolher em silêncio e orar. E, durante esse período, alguns hábitos, além de deixar de comer carne vermelha, devem ser seguidos.

– Esse é o tempo em que nós, católicos, somos chamados com maior intensidade à conversão, solidariedade e fraternidade, destacando a nossa missão enquanto batizados. Quanto a carne vermelha ser substituída pelo peixe, é preciso diferenciarmos a tradição popular da doutrina. A igreja recomenda que a quarta-feira de cinzas e a sexta-feira santa sejam os dias de jejum, não apenas cortando a carne. A carne pode ser tirada nesse período, mas alguns hábitos que prejudicam a nossa fé, como a fofoca, devem ser extintas de nós. A Quaresma é um tempo de compromisso e oportunidade de uma nova vida cristã – explicou.

A estudante Marília Rocha Pereira, de 31 anos, segue a tradição religiosa devido aos seus avós. Ela explica que esse é o momento em que as pessoas podem refletir sobre o verdadeiro sentido da data.

– Na minha família nós temos a tradição de não comer carne vermelha nas quartas e sextas-feiras durante a Quaresma. Seguimos essa tradição devido aos ensinamentos dos meus avós, que sempre prezaram pela tradição católica. Esse período é uma boa oportunidade para que possamos pensar sobre o verdadeiro significado da Quaresma – disse.

Quaresma: Segundo os comerciantes de Volta Redonda a expectativa de aumento na venda de peixes é de 30% (Foto: Paulo Dimas)

Quaresma: Segundo os comerciantes de Volta Redonda a expectativa de aumento na venda de peixes é de 30% (Foto: Paulo Dimas)

Dicas

Na hora de escolher o peixe, alguns cuidados devem ser tomados. Segundo a nutricionista Nadjanayra Melek, o peixe é um alimento essencial para uma alimentação saudável, pois ele possui um teor de gordura baixo e essa gordura é importante para o combate e prevenção de doenças.

– Os peixes são fontes de vitaminas A, E, D e niacina, e micronutrientes como ferro, iodo, magnésio, cálcio, sódio, fósforo, potássio, flúor, selênio, manganês e cobalto, além de ácidos graxos essenciais, principalmente em ômega 3. O ideal é escolher o peixe fresco. Algumas observações devem ser feitas, o peixe bom tem a sua pele brilhante e as escamas devem estar bem firmes no corpo. Assim como a pele, os olhos devem estar brilhando com cores vivas. As guelras, localizadas no fim da cabeça, devem estar mais avermelhadas. Outra dica importante é apertar a barriga dele até fazer uma marca, ela deve sumir em pouco tempo. Caso a pele não volte ao normal, descarte esse peixe. E o consumidor deve ficar sempre atento ao cheiro característico do animal – detalhou.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document