segunda-feira, 22 de abril de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Prefeitura de Porto Real realiza mutirão de cirurgia vascular

Prefeitura de Porto Real realiza mutirão de cirurgia vascular

Matéria publicada em 19 de março de 2019, 15:12 horas

 


Município é o primeiro da região a efetuar este tipo de procedimento considerado menos invasivo

Porto Real – A a equipe de cirurgia vascular da Secretaria de Saúde realizou sábado (16)  um mutirão de cirurgias de varizes no Centro de Diagnóstico e Tratamento (CDT).  Primeiro município na região a realizar este tipo de cirurgia, a iniciativa tem como característica ser pouco invasiva e teve o objetivo de diminuir o tempo de espera dos pacientes que necessitam deste tipo de procedimento. Após a avaliação de especialista, 14 pacientes se mostraram aptos a realizarem a primeira etapa, que consiste na aplicação de espuma (procedimento intravenoso de aplicação de polidocanol). Na segunda etapa o paciente deve retornar ao consultório médico, após 15 dias, para revisão da cirurgia. Os demais pacientes que passaram por avaliação e riscos foram constatados para o procedimento, serão contatados pela SMS.

Com duração de aproximadamente 20 minutos cada procedimento, o método oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), gera marcas menores no corpo do paciente e economia nos recursos públicos, podendo ser aplicados em outros setores da saúde do município. “Com o objetivo funcional de devolver a qualidade de vida ao paciente, Porto Real é o primeiro município da região a realizar o procedimento através do SUS”, disse o prefeito, Ailton Marques, que foi acompanhar de perto o mutirão.

Segundo o médico cirurgião vascular Dr. Luiz Fernando Lima a cirurgia de varizes é indicada para melhorar a condição circulatória do paciente, evitar a formação de úlceras vasculares, edemas e diminuir a dor. “A aplicação gera um processo inflamatório no interior do vaso promovendo o fechamento deste. Na maioria dos casos, em que é necessária apenas uma aplicação, não há reincidência, mas pode ocorrer. Selecionamos os pacientes com idades mais avançadas e que apresentam riscos maiores, no intuito de reduzir o impacto econômico na vida dessas pessoas”, explica.

Primeiro município na região a realizar este tipo de cirurgia, a iniciativa tem como característica ser pouco invasiva (foto: Dorinha Lopes)

“Iniciamos no mês de setembro do ano passado (2018) as negociações junto a profissionais da rede, para discutir a viabilidade deste tipo de procedimento no município. Esse é o ponta pé inicial, visando promover melhorias na condição de saúde dos moradores que necessitam do procedimento, sempre dentro dos parâmetros e diretrizes estabelecidos pela Legislação. A escleroterapia (aplicação de espuma) permite que o paciente retorne à rotina profissional em 48h, enquanto que no procedimento cirúrgico convencional, o tempo de recuperação pode variar entre 60 e 90 dias”, explica o secretário de Saúde, Luiz Fernando Curty Jardim.

A expectativa da açougueira que mora no bairro Novo Horizonte, Renata dos Santos Silva (32), foram as melhores possíveis. “A aplicação é feita de forma rápida e pude voltar para minha casa no mesmo dia, caminhando por mim mesma”, disse. A dona de casa e moradora do bairro Freitas Soares, Rosalina Chaves da Silva (34), considera que o procedimento é um grande avanço para a saúde de Porto Real. “Passei por avaliação para fazer essa cirurgia e melhorar meu problema de saúde. Fazer um procedimento tão rápido, indolor e que ainda por cima exige pouco tempo de recuperação, é mais do que eu esperava”, conta. Estiveram presentes no dia do mutirão das cirurgias os vereadores Fernandinha e Fábio Maia e a subsecretária de Saúde, Suzane Balieiro.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document