>
segunda-feira, 15 de agosto de 2022 - 18:35 h

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Prefeitura de Volta Redonda capacita mais de 14 mil pessoas

Prefeitura de Volta Redonda capacita mais de 14 mil pessoas

Matéria publicada em 21 de julho de 2015, 08:18 horas

 


Em dois anos e meio, Fevre, Smac, Fundação Beatriz Gama e secretaria de Políticas para Mulheres têm oferecido cursos e formado mão de obra

Rumo ao mercado de trabalho: Alunos do Centro de Qualificação Profissional saem formados prontos para reproduzir o que aprenderam (Foto: Divulgação PMVR)

Rumo ao mercado de trabalho: Alunos do Centro de Qualificação Profissional saem formados prontos para reproduzir o que aprenderam (Foto: Divulgação PMVR)

Volta Redonda – A Prefeitura de Volta Redonda vem priorizando a geração de renda e trabalho nas comunidades, com a capacitação da mão de obra em cursos profissionalizantes, todos gratuitos. Uma segunda oportunidade de trabalho também está sendo oferecida aos adultos com uma nova formação profissionalizante. Em dois anos e meio, cerca de 14.730 pessoas passaram pelos cursos profissionalizantes e geração de renda no município. Os cursos, com duração média de três a quatro meses, são disponibilizados pelas secretarias municipais de Ação Comunitária (Smac), de Políticas Públicas para as Mulheres (SMPPM), além da Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre) e Fundação Beatriz Gama (FBG).

O secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco, afirmou que o município vem investindo na política de geração de novos empregos e por isto tem que qualificar cada vez melhor a mão de obra para garantir a oportunidade para quem está em busca de trabalho. Ele afirmou que nos 33 Cras (Centro de Referência e Assistência Social), contando com o Programa de Inclusão Produtiva e Geração de Renda, as parcerias e o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), mais de 10 mil pessoas já foram capacitadas nos últimos dois anos e meio.
– Está difícil entrar no mercado de trabalho, mas se não tiver uma qualificação, fica mais difícil ainda. Os cursos de formação tem essa proposta, para facilitar a entrada no mercado – constatou o secretário.
Somente a FBG formou nesse período mais de sete mil pessoas, nos 21 cursos oferecidos na sua sede e nos nove polos comunitários externos. No segundo semestre de 2015, novas inscrições já estão abertas nas secretarias dos polos e na sede da FBG, com vagas para os cursos profissionalizantes de artesanato, bordado em chinelo, cabeleireiro, informática básica, corte e costura, maquiagem, depilação, massoterapia, lanternagem de autos, manicure, mecânica de autos, organização de festas e eventos, padeiro e confeiteiro, pintura de autos, trabalhos manuais.

De acordo com o presidente da FBG, Vitor Hugo de Oliveira, a fundação – que anteriormente funcionava como abrigo para menores em situação de risco, em conflito com a Justiça ou em situação de abandono – passou por uma mudança na filosofia de trabalho, e se transformou para promover a integração dos jovens com a sociedade, qualificando mão de obra e abrindo perspectiva de mercado para a juventude.
– A FBG vem pesquisando cada vez mais o mercado para que os cursos sejam procurados pelo maior número de pessoas possível. Queremos oferecer cursos de qualidade, para que as pessoas busquem o melhor na formação profissional, um conhecimento que ninguém vai lhes tirar e vai abrir as portas do mercado de trabalho – apontou.
Para ter acesso aos cursos da FBG, basta ao candidato ser de Volta Redonda, e apresentar cópias do documento de identidade e comprovante de residência, além de uma foto 3×4, na sede da FBG – na Estrada Engenheiro Barbosa Sabóia Filho, nº 3.000, Sítio dos Carvalhos, bairro Retiro – ou nos polos que funcionam nos bairros Santa Cruz II, Padre Josimo, Nova Primavera, Vila Rica-Três Poços, Brasilândia, Santo Agostinho, Verde Vale, Parque São Jorge e Sessenta. Os cursos são totalmente gratuitos, e os alunos recebem um certificado de conclusão.

O presidente da Fevre, José Luiz de Sá, destacou que atualmente as empresas estão solicitando cada vez mais profissionais qualificados, muitas vezes fazendo esses pedidos diretamente à fundação.
– O mercado está pedindo qualificação e a gente tem feito isto através das parcerias, dos cursos ministrados no Centro de Qualificação Profissional no Aero, onde os alunos têm o ambiente de trabalho reproduzido, para o aprendizado na prática – afirmou.
Por meio das diversas parcerias feitas com o Senai (Serviço Nacional da Indústria), Pronatec, IFRJ (Instituto Federal de Educação do Estado do Rio), Ceperj, são oferecidos cursos como montador de andaime, pedreiro de alvenaria, aplicador de revestimentos (ladrilheiro), encarregado de obras, encanador, armador, ajudante de obra, orçamentista, pintor de obra, eletricista de obra, pedreiro de alvenaria estrutural, pintor industrial, maçariqueiro, soldador, pintor de parede, segurança de trabalho NR 10, marteleiro, e pedreiro de refratário. As matrículas podem ser feitas no Centro de Qualificação Profissional (CQP) Aristides de Souza Moreira, no bairro Aero Clube, Senai, e nos Cras, da Smac, em diversos bairros da cidade.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document